Exportar registro bibliográfico

Diversificação como forma de gerenciamento de risco na agricultura (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: DE ZEN, SERGIO - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LES
  • Subjects: ADMINISTRAÇÃO DE RISCO; ECONOMIA AGRÍCOLA; PRODUTOR RURAL; RENDA AGRÍCOLA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo teve como finalidade mostrar a importância da diversificação no processo de gerenciamento dos riscos da renda. Para tanto, foram escolhidas duas regiões de agricultura intensiva, mas com estruturas fundiárias diferentes. O Mato Grosso representa uma região de grandes propriedades e o Rio Grande do Sul, de pequenas. Nas duas regiões, as principais opções de atividades são culturas anuais e pecuária de corte. Os dados e os modelos adotados nas duas regiões permitiram que fossem feitas comparações dos dois tipos de agricultores perante uma situação de risco. Para contextualizar o cenário em que se encontram os produtores alvos deste trabalho, é feita uma breve análise das transformações da política agrícola brasileira nas últimas décadas. O Estado deixou de ser um agente fornecedor de crédito subsidiado e paternalista. No processo de comercialização, o poder público modificou a sua atuação, reduzindo seu papel de sustentação de preços, deixando mais espaço para a formação de preços nos mercados agropecuários. Também grande parte dos financiamentos passaram a ser fornecidos a taxas de mercado, substancialmente maiores que as taxas oficiais. O trabalho é desenvolvido a partir de três hipóteses: a) os produtores rurais das regiões estudadas diversificam suas atividades utilizando técnicas modernas; b) a diversificação tem sido eficaz na redução dos riscos dos produtores; c) os produtores tendem a se aproximar na fronteira possível de eficiência emboradifiram em as taxas de aversão ao risco. ) Através dos modelos matemáticos, objetiva-se ratificar ou refutar essas hipóteses. Os dados relativos à receita líquida do produtor foram levantados em campo, através de painéis nas regiões de produção, e os dados históricos foram coletados de fontes secundárias como IBGE, Emater do MT e RS, FGV e Cepea/Esalq/USP. Na análise dos dados foram empregados os modelos linear e quadrático. O modelo linear - MOTAD - utiliza os desvios absolutos como forma de medida de risco; já o modelo quadrático - Modelo E-V- utiliza a matriz de variância e covariância como medida de risco. Os desvios foram estimados subtraindo as séries históricas da receita bruta de cada cultura dos respectivos valores estimados por regressão linear simples. Os resultados dos modelos de minimização de risco permitiram a construção da fronteira eficiente para os dois tipos de propriedades. Na fronteira de eficiência econômica, foi observado o ponto correspondente à propriedade típica da região estudada. A inclinação da fronteira nesse ponto fornece a taxa de aversão ao risco do agricultor. Os resultados permitiram verificar que em todos os níveis de receita esperada a diversificação reduz os riscos dos produtores, sendo que as taxas de aversão aos riscos dos produtores gaúchos são mais elevadas que as do mato-grossense
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.05.2002
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DE ZEN, Sérgio; BARROS, Geraldo Sant'Ana de Camargo. Diversificação como forma de gerenciamento de risco na agricultura. 2002.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2002. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11132/tde-20210104-191617/ >.
    • APA

      De Zen, S., & Barros, G. S. 'A. de C. (2002). Diversificação como forma de gerenciamento de risco na agricultura. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11132/tde-20210104-191617/
    • NLM

      De Zen S, Barros GS'A de C. Diversificação como forma de gerenciamento de risco na agricultura [Internet]. 2002 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11132/tde-20210104-191617/
    • Vancouver

      De Zen S, Barros GS'A de C. Diversificação como forma de gerenciamento de risco na agricultura [Internet]. 2002 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11132/tde-20210104-191617/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021