Exportar registro bibliográfico

Educação e práticas interprofissionais no Programa Mais Médicos: implicações na formação e no trabalho em saúde do contexto brasileiro (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FREIRE FILHO, JOSÉ RODRIGUES - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RMS
  • Subjects: EDUCAÇÃO INTERPROFISSIONAL; TRABALHO EM GRUPO; SAÚDE DA FAMÍLIA
  • Keywords: Educação interprofissional; Estratégia Saúde da Família; Family Health Strategy; Interprofessional education; Teamwork; Trabalho em equipe
  • Language: Português
  • Abstract: A Estratégia Saúde da Família (ESF), desde a sua criação, enfrenta dificuldades de expansão relacionada à escassez e à distribuição desigual do médico, que, por consequência, traz graves comprometimentos quanto ao seu grau de resolubilidade. Como forma de enfrentar essa situação, em 2013 foi criado o Programa Mais Médicos (PMM), que se caracteriza como política de provimento e de educação na saúde, no qual a Educação Interprofissional (EIP) aparece como uma importante abordagem para a mobilização de mudanças das práticas profissionais e do modelo assistencial. Esta pesquisa pretendeu explorar a tese de que o PMM apresenta potencial desencadeador de mudanças no modelo de educação das profissões da saúde no Brasil para a adoção de estratégias educacionais ancoradas nos pressupostos da EIP. Para tanto, realizou-se um estudo exploratório, desenvolvido por meio de análise documental e pesquisa de campo. A pesquisa documental teve por objetos de estudo as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) dos cursos de graduação em medicina de 2001 e de 2014 e de nove projetos políticos pedagógicos (PPP) dos cursos de Especialização em Saúde da Família ofertados no âmbito do PMM. A pesquisa de campo foi operacionalizada no estado de Minas Gerais, por entrevistas em profundidade, grupos focais e aplicação da Escala Jefferson de Atitudes Relacionadas à Colaboração Interprofissional (EJARCI), com médicos integrantes do eixo do provimento emergencial do PMM, tutores, supervisores e profissionaisdas equipes de Atenção Básica as quais os médicos do PMM estão vinculados. Os resultados demonstram que a explicitação da EIP nas novas DCN é um avanço para a sua incorporação no cenário brasileiro. Quanto aos PPP, embora não se evidenciem neles propostas pedagógicas sistematizadas com base nos fundamentos teóricoconceituais e metodológicos da EIP, eles se mostraram potentes para a adoção dessa abordagem. A aplicação da EJARCI demonstrou que não há diferenças estatísticas quanto à atitude profissional em relação à colaboração interprofissional em decorrência do perfil do médico/equipe - brasileiro, intercambista ou cubano, mas maiores pontuações foram obtidas pelos enfermeiros e médicos estrangeiros. As entrevistas e grupos focais revelaram que elementos centrais da EIP se enunciam nos ciclos formativos do PMM, como a promoção do conhecimento sobre o papel de cada profissão, a interdependência, o compartilhamento de experiências no cotidiano do trabalho, a resolução de conflitos e a centralidade do cuidado no usuário. Apreendeuse que há o reconhecimento de que a política de provimento médico possibilitou a reversão de cenários de saúde, nos quais as equipes de ESF, incompletas pela ausência desse profissional, estavam consideravelmente limitadas para promover atenção integral às populações por meio da colaboração profissional. É possível afirmar que o PMM se qualifica como uma oportunidade pujante para o desenvolvimento de competências colaborativas e para a adoção de práticas pedagógicas alicerçadas na EIP, especialmente porque sua proposta se assenta na lógica da educação permanente e integração ensino-serviço, pilares estruturantes do SUS
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.07.2018

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FREIRE FILHO, José Rodrigues; FORSTER, Aldaisa Cassanho; CECCIM, Ricardo Burg. Educação e práticas interprofissionais no Programa Mais Médicos: implicações na formação e no trabalho em saúde do contexto brasileiro. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-10102018-151925/ >.
    • APA

      Freire Filho, J. R., Forster, A. C., & Ceccim, R. B. (2018). Educação e práticas interprofissionais no Programa Mais Médicos: implicações na formação e no trabalho em saúde do contexto brasileiro. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-10102018-151925/
    • NLM

      Freire Filho JR, Forster AC, Ceccim RB. Educação e práticas interprofissionais no Programa Mais Médicos: implicações na formação e no trabalho em saúde do contexto brasileiro [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-10102018-151925/
    • Vancouver

      Freire Filho JR, Forster AC, Ceccim RB. Educação e práticas interprofissionais no Programa Mais Médicos: implicações na formação e no trabalho em saúde do contexto brasileiro [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-10102018-151925/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020