Exportar registro bibliográfico

Avaliação do impacto da medida de desempenho no equivalente veicular de caminhões (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: CUNHA, ANDRÉ LUIZ BARBOSA NUNES DA - EESC
  • Unidade: EESC
  • Sigla do Departamento: STT
  • Subjects: TRÁFEGO RODOVIÁRIO (SIMULAÇÃO); CAMINHÕES; ALGORITMOS GENÉTICOS
  • Language: Português
  • Abstract: Esta pesquisa avaliou o efeito do uso de uma medida de desempenho alternativa à densidade no cálculo dos fatores de equivalência para caminhões típicos em rodovias de pista dupla do estado de São Paulo. A medida de desempenho investigada foi a velocidade dos automóveis e os fatores de equivalência foram calculados pelo método do equivalente médio, que considera mais de um tipo de caminhão na corrente de tráfego, representa melhor a interação entre caminhões e permite o uso de simulação de tráfego para determinação dos equivalentes. Como este método de cálculo considera uma composição fixa de caminhões, o tráfego de caminhões em rodovias paulistas de pista dupla foi caracterizado em função de dois aspectos: (1) o fluxo veicular em dias úteis típicos e (2) o desempenho das configurações de caminhões, a partir da relação massa/potência. O modelo de simulação utilizado nesta pesquisa foi o CORSIM, o mesmo modelo usado no HCM-2000. Para tanto, o CORSIM foi calibrado para as condições observadas em rodovias paulistas de pista dupla. A calibração foi realizada em duas etapas, ambas baseadas em algoritmos genéticos: a primeira etapa focou no modelo de locomoção dos caminhões, resultando erros médios da ordem de 5%; a segunda visou à lógica de car-following, que define o comportamento dos motoristas. A versão calibrada do CORSIM para as condições paulistas apresentou erros médios de 6,32% na calibração e de 6,58% na validação. Os equivalentes veiculares foram calculados paradiferentes magnitudes de greides, comprimentos de rampas, porcentagens de caminhões, velocidade de fluxo livre e níveis de serviço, tanto para a velocidade dos automóveis como para a densidade. Como resultado final, observou-se que o uso da velocidade dos automóveis como medida de desempenho implica em equivalentes veiculares muito elevados. Desta forma, a capacidade de tráfego e o nível de serviço estimado utilizando estes equivalentes foram piores do que utilizando os equivalentes veiculares obtidos com a densidade como medida de desempenho
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.10.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CUNHA, André Luiz Barbosa Nunes da; SETTI, José Reynaldo Anselmo. Avaliação do impacto da medida de desempenho no equivalente veicular de caminhões. 2007.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18144/tde-27112007-094400/ >.
    • APA

      Cunha, A. L. B. N. da, & Setti, J. R. A. (2007). Avaliação do impacto da medida de desempenho no equivalente veicular de caminhões. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18144/tde-27112007-094400/
    • NLM

      Cunha ALBN da, Setti JRA. Avaliação do impacto da medida de desempenho no equivalente veicular de caminhões [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18144/tde-27112007-094400/
    • Vancouver

      Cunha ALBN da, Setti JRA. Avaliação do impacto da medida de desempenho no equivalente veicular de caminhões [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18144/tde-27112007-094400/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021