Exportar registro bibliográfico

Competências do fonoaudiólogo: o trabalho com a linguagem (2004)

  • Autor:
  • Autor USP: LAMONICA, DIONISIA APARECIDA CUSIN - FOB
  • Unidade: FOB
  • Subjects: FONEMA; LINGUAGEM INFANTIL
  • Language: Português
  • Abstract: linguagem é uma das funções mentais superiores que possibilita o ser humano comunicar-se por meio de um sistema simbólico de alta complexidade. Seu aparecimento depende de substrato neurobiológico íntegro e de fatores interacionais. Nestes, estão envolvidos a integridade do sistema nervoso central, tanto anatômica quanto funcional, o aparato genético, as habilidades sensoriais, perceptuais, cognitivas, maturacionais, a influência do ambiente, além dos aspectos psicológicos e motivacionais, dentre outros. O objetivo da participação nesta mesa será discutir as competências do Fonoaudiólogo no trabalho com a linguagem infantil, enfocando o desenvolvimento da linguagem em indivíduos com encefalopatia crônica infantil não progressiva. No estudo da linguagem, pelo menos três vertentes podem ser identificadas: biológica, comportamental e psicanalista, sendo inúmeros os aspectos a serem abordados em cada uma destas condições. Sabe-se que a linguagem é essencial para interação dos homens entre si e com o mundo, sendo imprescindível para que o processo de comunicação se estabeleça, permitindo a participação do indivíduo em seu meio social de maneira a integrá-lo na sua comunidade. Assim, o desenvolvimento da linguagem permite a criança sua participação ativa no ambiente cultural, a construção de valores e o senso de identidade, estando fortemente relacionado ao contexto lingüístico e situacional, que permitirá o intercâmbio das informações, possibilitando o uso destes noseu aprendizado e nas atividades comunicativas. A linguagem engloba aspectos específicos como forma, conteúdo, uso e criatividade. A forma representa, como o próprio significado da palavra, o conjunto de sons nos quais é possível formar seqüências previsíveis. Este aspecto denota o fonético e o fonológico da linguagem. Além das palavras, é também utilizado como forma, a estrutura gramatical, que se baseia em regras que combinam fonemas e palavras. A ) combinação das palavras codificadas em frases e períodos é chamada de sintaxe. Portanto, a forma da linguagem nos permite encadear o que falamos transmitindo nossos pensamentos, em palavras e frases. Por outro lado, o conteúdo representa o significado do que se quer transmitir. Este significado, no âmbito da linguagem, é relacionado às situações específicas e contextualizadas que podem formar e comunicar abstrações, as quais são independentes da situação do momento. Ressaltando que o significado da linguagem é transmitido, também, por meio de emoções, gestos, expressões faciais e tipo de voz. Já, quando este conteúdo é utilizado nas situações interacionais, evidenciando o propósito social do pensamento, sentimento e expectativa, ou seja, falar e usar no contexto e no momento adequado, denomina-se pragmática. Esses aspectos supra citados podem ter diferentes interpretações e criações, as quais norteiam a interface da criatividade do que se fala e se compreende. Representa, portanto, a capacidade ilimitada de novasdireções e pensamentos com palavras, frases, ações e reações, incrementando as possibilidades comunicativas dos indivíduos. Assim sendo, o desenvolvimento da linguagem é primordial para o desenvolvimento humano, sendo o mesmo um dos grandes alvos da Fonoaudiologia, que será discutido nesta conferência. Tendo em vista que o propósito desta mesa é discutir as competências do fonoaudiólogo, no que se refere ao trabalho com a linguagem infantil, bem como abordar a importância da formação do profissional, para que este tenha competência em lidar com as questões do desenvolvimento da linguagem, assim como intervir nas falhas deste processo em indivíduos que apresentam seqüelas que proporcionam os distúrbios da linguagem, como nas encefalopatias crônicas infantis não progressivas. Deste modo, a pretende-se apontar aspectos que favoreçam reflexões para a compreensão destes tópicos. O ) Fonoaudiólogo possui capacidade para atuar na identificação dessas alterações, por meio da realização do processo diagnóstico. Esse processo se concretiza a partir de observações e medidas padronizadas de todos os níveis lingüísticos, tais como semântico, sintático pragmático fonético e fonológico. Cabe ao profissional, a compreensão de como a criança faz uso das suas possibilidades e habilidades para a conclusão do diagnóstico fonoaudiológico. Assim sendo, torna-se importante, na formação profissional do fonoaudiólogo, o desenvolvimento da capacidade de identificar, por meio daobservação (olhar clínico), além do aprendizado quanto ao uso de diversos procedimentos na forma de testes, protocolos, escalas e softwares como medida auxiliar na atuação do profissional relacionada ao processo diagnóstico do desenvolvimento e distúrbio da linguagem
  • Imprenta:
  • Source:
  • Conference titles: Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LAMÔNICA, Dionísia Aparecida Cusin. Competências do fonoaudiólogo: o trabalho com a linguagem. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia[S.l: s.n.], 2004.
    • APA

      Lamônica, D. A. C. (2004). Competências do fonoaudiólogo: o trabalho com a linguagem. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. São Paulo: SBFa.
    • NLM

      Lamônica DAC. Competências do fonoaudiólogo: o trabalho com a linguagem. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. 2004 ; 9
    • Vancouver

      Lamônica DAC. Competências do fonoaudiólogo: o trabalho com a linguagem. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. 2004 ; 9


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021