Exportar registro bibliográfico

Uso da Escala WHODAS 2.0 na Atenção Primária à Saúde: perspectivas para a prevenção de incapacidades e promoção da funcionalidade humana pela Estratégia de Saúde da Família (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: BALCO, ESTENIFER MARQUES - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RMS
  • Subjects: ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE; SAÚDE DA FAMÍLIA; HUMANIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA
  • Keywords: CIF; Estratégia de Saúde da Família; Funcionalidade Humana; Propriedades Psicométricas; WHODAS 2.0; Family Health Strategy; Human Functioning; Primary Health Care; Psychometric Properties
  • Language: Português
  • Abstract: A "World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0" (WHODAS 2.0) foi desenvolvida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para a avaliação da funcionalidade e incapacidade, conforme a Classificação Internacional de Funcionalidade, incapacidade e Saúde (CIF). O objetivo deste estudo foi avaliar o uso da versão de 12 itens na Estratégia de Saúde da Familia (ESF) brasileira. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo e baseado em um estudo de caso, que utilizou uma metodologia mista (técnicas quantitativas e qualitativas). Os participantes do estudo foram 9 profissionais de uma equipe de ESF e 120 pessoas acompanhadas por eles. Os profissionais participaram de um treinamento sobre a CIF e a WHODAS 2.0 e aplicaram essa escala nas 120 pessoas. Sete profissionais e todos os pacientes responderam questionários sobre aplicabilidade da escala. 115 (95,8%) dos pacientes apresentaram alguma incapacidade e foram encontrados de 22,5% a 68,5% das pessoas com dificuldade leve até extrema em qualquer item da escala. A avaliação da confiabilidade e da validade concorrente da escala mostrou: 1) alfa de cronbach de 0,83, com diminuição desse valor quando qualquer um dos doze itens foi delatado; 2) coeficientes de correlação intraclasse das confiabilidades interavaliadores dos doze itens e do escore total variando de 0,73 a 0,97; 3) coeficiente de spearman para validade concorrente com a "World Health Organization Quality of Life Instrument - Bref" (WHOQOL-Bref) de 0,54. A maioria dos 120 entrevistados considerou como satisfatórios a compreensibilidade das orientações, dasperguntas e das respostas da escala (72,5%, 79,2% e 80% respectivamente), assim como a brevidade (97,5%) e a relevancia em relação às suas necessidades cotidianas e em relação ao uso por profissionais de saúde (71,7% e 94,2%). Foi encontrada relação estatisticamente significativa entre menor nivel de escolaridade dos entrevistados e maior dificuldade na compreensibilidade das orientações e da maneira de fornecer as respostas. Todos profissionais consideraram como satisfatórios a compreensibilidade das orientações, das perguntas e das respostas, assim como a facilidade de preenchimento, a brevidade e a relevancia quanto às necessidades das pessoas acompanhadas no serviço; 4 consideraram que as informações não poderiam ser obtidas de outras maneiras no seu trabalho cotidiano e 2 consideraram viável a inserção da escala na sua rotina diária de trabalho. A análise qualitativa mostrou "barreiras" para o uso da WHODAS 2.0 como: 1) dificuldades pelos profissionais para usar a escala no seu trabalho rotineiro; 2) demandas de adequações em algumas palavras/frases da escala para melhor compreensibilidade; 3) dificuldade da escala realmente refletir o conceito de aplicação universal da CIF pelo fato de avaliar a funcionalidade a partir de condições de saúde, dificultando a expressão de fatores contextuais; 4) necessidade de adequação da tradução do termo "disability" para incapacidade (e não deficiência). "Facilitadores" do seu uso tambémforam encontrados: 1) demandas de cuidado incluindo a funcionalidade por parte das pessoas acompanhadas no serviço; 2) a estrutura da WHODAS 2.0 com orientações claras e definidas, destacadas em cores diferentes; 3) o curso e treinamento oferecido sobre CIF e WHODAS 2.0 para os profissionais. A WHODAS 2.0 é um bom instrumento para a avaliação da funcionalidade e incapacidade em relação às condições de saúde, mas apresenta limitações por não abranger a avaliação dos fatores contextuais, que são importantes componentes da CIF. Existe uma demanda significativa de prevenção de incapacidades e promoção da funcionalidade humana na ESF. São necessários mais estudos sobre a aplicação dos conceitos da Cl F, incluindo o uso da WHODAS 2.0 nesse nível de atenção
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.03.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BALCO, Estenifer Marques; MARQUES, João Mazzoncini de Azevedo. Uso da Escala WHODAS 2.0 na Atenção Primária à Saúde: perspectivas para a prevenção de incapacidades e promoção da funcionalidade humana pela Estratégia de Saúde da Família. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-24072018-154612/ >.
    • APA

      Balco, E. M., & Marques, J. M. de A. (2018). Uso da Escala WHODAS 2.0 na Atenção Primária à Saúde: perspectivas para a prevenção de incapacidades e promoção da funcionalidade humana pela Estratégia de Saúde da Família. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-24072018-154612/
    • NLM

      Balco EM, Marques JM de A. Uso da Escala WHODAS 2.0 na Atenção Primária à Saúde: perspectivas para a prevenção de incapacidades e promoção da funcionalidade humana pela Estratégia de Saúde da Família [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-24072018-154612/
    • Vancouver

      Balco EM, Marques JM de A. Uso da Escala WHODAS 2.0 na Atenção Primária à Saúde: perspectivas para a prevenção de incapacidades e promoção da funcionalidade humana pela Estratégia de Saúde da Família [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-24072018-154612/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021