Exportar registro bibliográfico

Análise de células satélite em diferentes modelos murinos para distrofias musculares (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: RIBEIRO JUNIOR, ANTONIO FERNANDO - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIO
  • Subjects: DISTROFIA MUSCULAR; CÉLULAS-TRONCO; DOENÇAS DEGENERATIVAS; CÉLULAS MUSCULARES; MODELOS ANIMAIS
  • Keywords: Células satélite; Células-tronco musculares; Muscle regeneration; Muscle stem cells; Muscular dystrophies; Regeneração muscular; Satellite cells
  • Language: Português
  • Abstract: O tecido muscular tem uma alta capacidade de regeneração após lesão, que está diretamente ligada à presença de células satélites (SCs). Essas células são as principais células-tronco do músculo e também têm um papel fundamental no desenvolvimento muscular na embriogênese. Embora quiescente nos músculos adultos normais, as SCs podem ser ativadas por sinais específicos após lesão muscular. Em doenças caracterizadas por processo de degeneração crônica, como distrofias musculares, as SCs são constantemente ativadas, e esta condição pode levar à depleção do pool de SCs e consequente falha no processo regenerativo. Nós estudamos as SCs musculares nas linhagens distróficas murinas DMDmdx, Largemyd, DMDmdx/Largemyd, em comparação a camundongos normais, com o principal objetivo de avaliar o comportamento das SCs em músculos distróficos com diferentes graus de degeneração histopatológica. A expressão de genes e proteínas de fatores de transcrição relacionados a SCs foram estudadas no músculo, e os resultados foram comparados com as características histopatológicas de regeneração e degeneração e estado de proliferação de células musculares. Nossos resultados mostraram que o músculo distrófico mantém seu pool de células satélites, expressando PAX7, um importante fator muscular para autorrenovação do pool de SCs, em níveis semelhantes em todas as linhagens distróficas e controle normal. As células isoladas de músculo distrófico apresentaram uma maior proporção de células em proliferação,como observado pela análise dos marcadores de ciclo celular no músculo gastrocnêmio dissociado, com maior número de células na fase G2/M. A cascata de genes de regeneração é ativada no músculo distrófico, com altos níveis de expressão de fatores de regeneração muscular, como MYOD e Myogenin. O músculo distrófico mantém a capacidade de formar novas fibras, observada por um número significativo de fibras recém formadas, que expressam dMHC, em todas as linhagens analisadas. No entanto, essas novas fibras mostram características de maturação incompleta, como tamanho pequeno e pouca variação em seu calibre, que pode ser determinante para sua disfunção. A degeneração muscular é intensa apesar da regeneração, com infiltração significativa de tecido conjuntivo em camundongos distróficos. Em conclusão, nossos achados sugerem que os músculos distróficos, independentemente do grau de degeneração, mantêm o pool de células satélites com capacidade proliferativa e estão prontos para responder aos estímulos regenerativos. Por outro lado, a maturação dessas novas fibras é incompleta e não previne a degeneração do músculo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.03.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO JÚNIOR, Antonio Fernando; VAINZOF, Mariz. Análise de células satélite em diferentes modelos murinos para distrofias musculares. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-01062018-122959/ >.
    • APA

      Ribeiro Júnior, A. F., & Vainzof, M. (2018). Análise de células satélite em diferentes modelos murinos para distrofias musculares. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-01062018-122959/
    • NLM

      Ribeiro Júnior AF, Vainzof M. Análise de células satélite em diferentes modelos murinos para distrofias musculares [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-01062018-122959/
    • Vancouver

      Ribeiro Júnior AF, Vainzof M. Análise de células satélite em diferentes modelos murinos para distrofias musculares [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-01062018-122959/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021