Exportar registro bibliográfico

Relatório de análise estatística sobre o projeto "clima e correlações com a morbidade respiratória em crianças na cidade de São Paulo" (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PATRIOTA, ALEXANDRE GALVÃO - IME ; AUBIN, ELISETE DA CONCEICAO QUINTANEIRO - IME
  • Unidades: IME; IME
  • Subjects: ESTATÍSTICA APLICADA
  • Language: Português
  • Abstract: Com o crescimento das cidades, a dinâmica atmosférica e os tipos de tempo no espaço urbano começaram a se modificar. Essas alterações climáticas acabam gerando ambientes confortáveis e desconfortáveis. Diversos atributos climáticos, como a temperatura do ar, velocidade do vento, umidade relativa, radiação solar, além da emissão excessiva de poluentes, influenciam no conforto térmico, no bem-estar e na saúde do homem. Sabe-se, por exemplo, que determinadas condições climáticas favorecem o agravamento de doenças do aparelho respiratório, as quais têm grande impacto no Brasil, em especial nos grupos mais suscetíveis (crianças e idosos), sendo a segunda maior causa de internações nos hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS). Para melhorar a qualidade de vida e o bem-estar da população, este estudo visa verificar a influência do clima e da poluição na morbidade respiratória em crianças na Cidade de São Paulo. O total de internações diário de crianças em hospitais públicos, no período de 2003 a 2013, foi utilizado para representar uma medida de morbidade respiratória. Tais internações foram divididas por tipos de doenças do aparelho respiratório que eventualmente estejam relacionadas com o clima. Os dados de clima coletados na região próxima de residência dessas crianças foram a precipitação, a temperatura, a umidade relativa e a velocidade do vento. A concentração de material particulado inalável no ar foi considerada como medida do parâmetro de poluição. As análises descritivas mostram que o outono é a estação com o maior número de registros de internações. Verificou-se também que o total de internações diárias parece estar associado ao aumento da concentração de material particulado, e o aumento da precipitação ou da velocidade do vento, aparentemente, ocasiona uma diminuição no total dessas internações.As análises sugerem também que o número de internações observado em um dia pode estar relacionado tanto à poluição e ao clima do referido dia, como dos dias anteriores. 8 Para a análise inferencial, foram ajustados modelos de regressão com resposta binomial negativa. A fim de contornar o problema de multicolinearidade entre as variáveis explicativas, foram propostas duas estratégias: regressão de componentes principais e seleção de variáveis. Na regressão de componentes principais, observou-se que segunda-feira e a estação outono estão associados a um aumento na média do total de internações, e que as componentes principais têm importância menor na média do total de internações, quando comparadas com as variáveis qualitativas. Além disso, a variável quantitativa que mais contribuiu com o aumento no total de internações foi a concentração de MP10 média. Uma vez que esse modelo não permite a interpretação dos coeficientes, foram ajustados modelos por estação, a partir da seleção de variáveis. Para todos os modelos de variáveis selecionadas, assim como no modelo de componentes principais, observou-se um aumento na média do total de internações para todos os dias da semana em relação a domingo, além de um aumento na média do total de internações para dias normais, em relação a feriados durante as estações verão e inverno. Observou-se também uma diminuição na média do total de internações para dias de onda de calor durante o outono em relação a dias sem onda de calor, e para dias de onda de frio durante o inverno em relação a dias sem onda de frio. Para as estações verão, outono e inverno, o aumento da concentração de MP10 média, e/ou da média de concentração de MP10 média dos últimos 7 dias ocasionou um aumento na média do total de internações. Já para a primavera, observou-se um efeito contrário, ou seja,o aumento da concentração de MP10 média ocasionou uma diminuição na média do total de internações. Observou-se também que um aumento na precipitação durante o verão e durante o outono ocasionou uma diminuição na média do total de internações. Já um aumento na média de precipitação dos últimos 9 dias ocasionou um aumento na média do total de internações durante o inverno. Durante a primavera, com o aumento na temperatura efetiva, observou-se um aumento na média do total de internações. A temperatura efetiva observada 8 dias antes, no entanto, tem efeito contrário, diminuindo a média do total de internações. 9 Algumas variáveis quantitativas apresentaram coeficientes não esperados pela expertise dos pesquisadores. Os ajustes dos modelos se mostraram adequados e contribuem na identificação e mensuração da influência de condições climáticas e de qualidade de ar no total de internações por doenças respiratórias.
  • Imprenta:

  • Download do texto completo

    Tipo Nome do arquivo Tipo de acesso Link
    2876577.pdfOpen Access logo PLoS whiteDirect link
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TAKIYAMA, Camila Yukie; MARQUES, Fernando Silveira; PATRIOTA, Alexandre Galvão; AUBIN, Elisete da Conceicao Quintaneiro. Relatório de análise estatística sobre o projeto "clima e correlações com a morbidade respiratória em crianças na cidade de São Paulo". [S.l: s.n.], 2017.
    • APA

      Takiyama, C. Y., Marques, F. S., Patriota, A. G., & Aubin, E. da C. Q. (2017). Relatório de análise estatística sobre o projeto "clima e correlações com a morbidade respiratória em crianças na cidade de São Paulo". São Paulo: IME-USP.
    • NLM

      Takiyama CY, Marques FS, Patriota AG, Aubin E da CQ. Relatório de análise estatística sobre o projeto "clima e correlações com a morbidade respiratória em crianças na cidade de São Paulo". 2017 ;
    • Vancouver

      Takiyama CY, Marques FS, Patriota AG, Aubin E da CQ. Relatório de análise estatística sobre o projeto "clima e correlações com a morbidade respiratória em crianças na cidade de São Paulo". 2017 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020