Exportar registro bibliográfico

Influência do burst oxidativo dos neutrófilos e da obesidade no estabelecimento do lúpus eritematoso sistêmico (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: KAWAHISA, JULIANA ESCHER TOLLER - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO; NEUTRÓFILOS; OBESIDADE; ESTRESSE OXIDATIVO
  • Language: Português
  • Abstract: O lúpus eritematoso sistêmico (SLE) é uma doença autoimune mediada por imunocomplexos (IC) na qual a produção de espécies reativas de oxigênio (ERO) pelos neutrófilos resulta em dano oxidativo, contribuindo para a patologia da doença. Várias manifestações clínicas correlacionam-se com a presença do LES, entre elas a obesidade. De fato, mais de 50% das mulheres com LES são obesas e há evidência de que a obesidade está associada com o aumento do dano no LES. Entretanto, não está claro se a obesidade tem alguma relação com a condição clínica na doença ou se contribui para o estabelecimento do LES, nem quais são os mecanismos envolvidos no desenvolvimento da doença. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência das ERO produzidas por neutrófilos e da obesidade no estabelecimento do LES e no estresse oxidativo tecidual em camundongos suscetíveis ao LES (B6.MRL/lpr). Camundongos fêmea controle (C57BL/6) e B6.MRL/lpr com 4 semanas de idade foram alimentadas ou não com dieta de cafeteria. O peso dos animais foi avaliado semanalmente e a glicemia quinzenalmente. Sangue e órgãos foram coletados ao final de 8, 12 ou 16 semanas. O diagnóstico do LES foi determinado pela presença de anticorpos antinucleares do padrão homogêneo e infiltrados de células mononucleares no rim. O burst oxidativo foi avaliado por quimioluminescência e o estresse oxidativo tecidual pela quantificação das substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico, concentração de glutationa total e atividade da catalase. A liberação de NET (neutrophil extracellular traps) foi determinada por ensaio imunoenzimático e a quantificação de neutrófilos no tecido pela atividade da mieloperoxidase. Os resultados obtidos foram: i) o início do LES é precedido pelo aumento na produção de ERO por neutrófilos; ii) o sobrepeso acelera o estabelecimento do LES; iii) o ganho de peso aumenta a glicemia e o colesterol total nos camundongos C57BL/6 eB6.MRL/lpr; iv) a liberação de NET no soro é maior em camundongos B6.MRL/lpr obesos; v) o sobrepeso antecipa o início e a gravidade das alterações histológicas no rim e fígado de camundongos B6.MRL/lpr; vi) camundongos com sobrepeso possuem maior estresse oxidativo tecidual. Estes resultados demonstram que os neutrófilos contribuem não somente para o dano tecidual associado ao LES, mas principalmente para o estabelecimento da doença, o que é acelerado pela obesidade. Esse trabalho contribui para a melhor compreensão da fisiopatologia do LES e para o desenvolvimento de novos critérios diagnósticos e/ou terapias específicas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.08.2016

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KAWAHISA, Juliana Escher Toller; MACHADO, Cleni Mara Marzocchi. Influência do burst oxidativo dos neutrófilos e da obesidade no estabelecimento do lúpus eritematoso sistêmico. 2016.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016.
    • APA

      Kawahisa, J. E. T., & Machado, C. M. M. (2016). Influência do burst oxidativo dos neutrófilos e da obesidade no estabelecimento do lúpus eritematoso sistêmico. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Kawahisa JET, Machado CMM. Influência do burst oxidativo dos neutrófilos e da obesidade no estabelecimento do lúpus eritematoso sistêmico. 2016 ;
    • Vancouver

      Kawahisa JET, Machado CMM. Influência do burst oxidativo dos neutrófilos e da obesidade no estabelecimento do lúpus eritematoso sistêmico. 2016 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021