Exportar registro bibliográfico

Avaliação da detecção da proteína NS1 no diagnóstico da infecção pelo vírus dengue-3 em comparação a outros métodos laboratoriais utilizados no diagnóstico da dengue (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: CASTRO, LUIZA ANTUNES DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: DENGUE; DIAGNÓSTICO; TÉCNICAS IMUNOENZIMÁTICAS
  • Language: Português
  • Abstract: As infecções causadas pelos vírus dengue representam a principal arbovirose em nível mundial e são da maior importância para o Brasil. A dengue apresenta uma ampla variedade de sintomas clínicos desde infecção assintomática até doença grave, a dengue hemorrágica ou síndrome do choque da dengue. O diagnóstico da dengue aplicado na rotina requer que seja feita uma coleta de sangue na fase de convalescença, porém a experiência mostra que muitos pacientes não retornam para fazer esta coleta. Por esta razão um bom método de diagnóstico na fase aguda da doença é fundamental para a adoção de condutas terapêuticas capazes de minimizar complicações e reduzir a mortalidade, além de ser muito importante para o manejo clínico e epidemiológico da dengue em áreas onde múltiplos Flavivirus são endêmicos, como é o caso do Brasil. Com o intuito de aperfeiçoar o diagnóstico da dengue, durante a fase aguda da doença, foi avaliada neste estudo a sensibilidade e especificidade da detecção da proteína NS 1 comparando com a detecção do vírus por RT -PC R, sorologia e isolamento viral em Ribeirão Preto. Foram avaliados 250 pacientes com suspeita clínica de dengue. Do total de pacientes estudados, em 81 (32,4%) foi possível a detecção molecular do agente. No isolamento viral 34 amostras foram positivas por IFI e 51 foram positivas utilizando a PCR, como método de detecção do vírus dengue em sobrenadante do cultivo celular. A detecção de IgM ocorreu em 26% das amostras analisadas. 36 amostraspositivas para a RT -PCR foram IgM negativos por terem sido colhidas em média apenas 2,1 dias após o início dos sintomas, e 22 amostras foram positivas para IgM e negativas para o RT -PCR e isolamento viral. A detecção de IgG anti- dengue ocorreu em 103 (41,2%) amostras. Destas 32 (31 % -32/103) foram tanto IgM quanto IgG positivas, e das amostras que foram positivas somente para IgG, 12 (16,90% - 12/71) foram positivas também para o PCR. A (continua) (cotinuação) sensibilidade do teste de NS1 quando comparada à detecção de IgM anti-dengue ou resultado positivo de RT -PCR foi de 76,2% e a especificidade de 96,5% O valor preditivo positivo neste caso foi de 94,1%, com um valor preditivo negativo de 84,8%. Já quando foram consideradas apenas os resultados positivos para IgM e positivos para o RT -PCR a sensibilidade do teste subiu para 95,1% e a especificidade foi 77,9%. O valor preditivo positivo foi de 45,9%, com um valor preditivo negativo de 98,9%. O teste de NS 1 apresentou melhores resultados que as técnicas de diagnóstico que podem ser usadas na fase aguda da doença (RT -PCR e isolamento viral), além de ter tido uma menor queda na positividade quando comparada ao aumento nos dias de sintomas em que a amostra foi coletada. Foi possível observar que o kit apresentou um bom desempenho, sendo capaz de detectar a infecção por mais tempo que o RT -PCR e logo no início dos sintomas. A técnica de detecção de NS1 viral representa uma importante ferramenta diagnóstica em infecçõespor dengue, principalmente em áreas muito endêmicas e onde a demanda é grande, possuindo uma alta especificidade e boa sensibilidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.09.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CASTRO, Luiza Antunes de; FONSECA, Benedito Antônio Lopes da. Avaliação da detecção da proteína NS1 no diagnóstico da infecção pelo vírus dengue-3 em comparação a outros métodos laboratoriais utilizados no diagnóstico da dengue. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Castro, L. A. de, & Fonseca, B. A. L. da. (2008). Avaliação da detecção da proteína NS1 no diagnóstico da infecção pelo vírus dengue-3 em comparação a outros métodos laboratoriais utilizados no diagnóstico da dengue. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Castro LA de, Fonseca BAL da. Avaliação da detecção da proteína NS1 no diagnóstico da infecção pelo vírus dengue-3 em comparação a outros métodos laboratoriais utilizados no diagnóstico da dengue. 2008 ;
    • Vancouver

      Castro LA de, Fonseca BAL da. Avaliação da detecção da proteína NS1 no diagnóstico da infecção pelo vírus dengue-3 em comparação a outros métodos laboratoriais utilizados no diagnóstico da dengue. 2008 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021