Exportar registro bibliográfico

A prática educativa dos agentes comunitários do PSF à luz da categoria práxis (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated author: TRAPE, CARLA ANDREA - EE
  • School: EE
  • Sigla do Departamento: ENS
  • Subjects: EDUCAÇÃO EM SAÚDE; ENFERMAGEM; SAÚDE DA FAMÍLIA; PLANOS E PROGRAMAS DE SAÚDE
  • Language: Português
  • Abstract: O objeto do presente trabalho é a educação em saúde como uma prática realizada pelo agente comunitário de saúde (ACS) do Programa de Saúde da Família. Teve como objetivos analisar as concepções de educação, saúde e educação em saúde que norteiam as práticas educativas dos ACS da Coordenadoria de Saúde da Subprefeitura do Butantã bem como analisar o caráter dessas atividades educativas. A coleta de dados ocorreu por meio de grupos focais e entrevistas individuais com 39 agentes das quatro unidades de saúde da coordenadoria que desenvolvem ações vinculadas ao PSf. Os procedimentos de análise seguiram as recomendações da análise temática, tendo a práxis como categoria de análise. Em relação à atividade teórica, componente da práxis, constatou-se que à medida que se partia da concepção de educação e chegava-se na de saúde e de educação em saúde, enfraquecia-se o caráter transformador do discurso. Sendo assim, enquanto os temas a respeito da educação equilibravam-se entre a visão mais conservadora e mais transformadora de educação, os temas a respeito de saúde e educação em saúde - mais diretamente relacionados com o saber operante - revestiam-se acentuadamente de um caráter conservador. A saúde então era vista como resultado de múltiplos fatores e a educação em saúde como transmissão de informações para se adquirir saúde. Essa atividade teórica acabou por guiar uma atividade prática característica da práxis reiterativa em que os agentes não participam do planejamento doprocesso de trabalho em saúde e não dominam o "objeto ideal", reproduzindo tarefas planejadas por outros. Essa práxis não produz o "novo", condição essencial para a transformação da realidade de saúde, além de resultar em alienação dos agentes do processo de trabalho em saúde. A superação da práxis reiterativa na direção de uma práxis criadora dar-se ia por meio da qualificação do trabalho dos agentes, aperfeiçoando as concepções e o saber ) operante - de educação, saúde e educação em saúde, da perspectiva da saúde coletiva - que iluminam o recorte do objeto e instrumentalizam a prática para apoiar, junto dos grupos sociais, o processo de transformação da realidade de saúde e de construção da cidadania plena. Tarefa que depende fundamentalmente da concretização do SUS nos modelos de atenção que superem as armadilhas da alienação no trabalho.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.06.2005
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TRAPÉ, Carla Andrea; SOARES, Cássia Baldini. A prática educativa dos agentes comunitários do PSF à luz da categoria práxis. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7137/tde-23102006-100109/ >.
    • APA

      Trapé, C. A., & Soares, C. B. (2005). A prática educativa dos agentes comunitários do PSF à luz da categoria práxis. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7137/tde-23102006-100109/
    • NLM

      Trapé CA, Soares CB. A prática educativa dos agentes comunitários do PSF à luz da categoria práxis [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7137/tde-23102006-100109/
    • Vancouver

      Trapé CA, Soares CB. A prática educativa dos agentes comunitários do PSF à luz da categoria práxis [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7137/tde-23102006-100109/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020