Exportar registro bibliográfico

Physiological responses and soil water balance of clonal Eucalyptus under contrasting spacings and genotypes (2016)

  • Autores:
  • Autor USP: HAKAMADA, RODRIGO EIJI - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCF
  • Assuntos: BALANÇO HÍDRICO; DENSIDADE DE PLANTIO; ESPAÇAMENTO; EUCALIPTO; GENÓTIPOS; SOLO FLORESTAL
  • Idioma: Inglês
  • Resumo: A densidade de plantio e o genótipo possuem estreita relação com as relações hídricas nas plantas. Sob um cenário de maior ocorrência de eventos climáticos extremos e do avanço dos plantios florestais de eucalipto para regiões de elevado déficit hídrico, elaboramos três perguntas-chave para esse estudo: (1) Qual a relação entre a densidade de plantio e o potencial estresse hídrico? (2) O espaçamento de plantio interfere na eficiência do uso da água (EUA), i.e., na quantidade de biomassa produzida pela quantidade de água transpirada? (3) Pode a densidade de plantio alterar o balanço hídrico do solo (BHS)? Para responder a essas questões, instalou-se um ensaio de campo em Mogi Guacu, SP, em fevereiro de 2012. Foram plantados quatro materiais genéticos (Eucalyptus grandis x E.urophylla1 {Urograndis1}, Eucalyptus grandis x E.urophylla2, E.urophylla e E.grandis x E.camaldulensis {Grancam}) com distintos níveis de tolerância à seca e quatro espaçamentos de plantio (3,4, 7,0, 10,5 e 16,9 m2 planta-1, que correspondem às densidades de 2.949, 1.424 e 1.028 e 591 plantas ha-1). No capítulo 1, avaliou-se o potencial hídrico foliar (representando o potencial estresse hídrico) dos quatro clones durante 1 ano, entre 1,5 e 2,5 anos. Independentemente do material genético, quanto maior a produtividade madeireira atingida, maior o potencial hídrico foliar. Os plantios mais adensados (2.949 plantas ha-1) geraram povoamentos 39% mais produtivos, no entanto, o potencial estresse hídrico chegoua atingir 33% acima do plantio menos adensado (591 plantas ha-1). No segundo capítulo, durante o mesmo período, avaliou-se a eficiência do uso da água, que não variou conforme a mudança de densidade de plantio, mas apresentou diferença entre os genótipos, com EUA de 2,3, 2,2 e 1,5 g L-1 para os clones Urograndis, Urophylla e Grancam, respectivamente, na densidade de 1.424 plantas ha-1. Por fim, o terceiro capítulo avaliou durante dois anos, entre 1,7 e 3,7 anos, a transpiração (T), evaporação do solo (Es) e interceptação de água pela copa (Ei), que somados compunham e evapotranspiração (ET). A subtração da precipitação (P) da ET resultou no balanço hídrico do solo (BHS). O BHS foi positivo ou próximo de zero para os dois clones avaliados (Urograndis1 e Grancam) quando a densidade de plantio foi inferior ou igual a 1.028 árvores ha-1. No plantio mais adensado, o balanço foi de -25%. Estes estudos demonstram que: a maior produtividade madeireira acarreta em maior potencial estresse hídrico, gerando um claro dilema entre a produção e a sobrevivência dos plantios. No entanto, o estudo detalhado dos materiais genéticos releva que há possibilidades de incremento na eficiência do uso da água sem que ocorra o aumento no uso da água, trazendo um maior compartilhamento da água na escala da microbacia. Por fim, plantios acima de 1.028 árvores ha-1 resultaram em um balanço hídrico do solo negativo médio de -25% no pico do crescimento. Em conjunto, o presente trabalho releva que oespaçamento associado a materiais genéticos específicos, podem servir como ferramenta na busca pelo equilíbrio entre a produção madeireira e a conservação de recursos naturais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.09.2016
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HAKAMADA, Rodrigo Eiji; FERRAZ, Sílvio Frosini de Barros; HUBBARD, Robert Marsh. Physiological responses and soil water balance of clonal Eucalyptus under contrasting spacings and genotypes. 2016.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-28112016-113417/ >.
    • APA

      Hakamada, R. E., Ferraz, S. F. de B., & Hubbard, R. M. (2016). Physiological responses and soil water balance of clonal Eucalyptus under contrasting spacings and genotypes. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-28112016-113417/
    • NLM

      Hakamada RE, Ferraz SF de B, Hubbard RM. Physiological responses and soil water balance of clonal Eucalyptus under contrasting spacings and genotypes [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-28112016-113417/
    • Vancouver

      Hakamada RE, Ferraz SF de B, Hubbard RM. Physiological responses and soil water balance of clonal Eucalyptus under contrasting spacings and genotypes [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-28112016-113417/


Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021