Exportar registro bibliográfico

Influência do tecido adiposo, adiposidade da medula óssea e das incretinas sobre a densidade mineral óssea de pacientes com síndrome do intestino curto (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, LUCIANA TABAJARA PARREIRAS E - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: BIOMEDICINA; INTESTINOS; NUTRIÇÃO PARENTERAL; OSTEOPOROSE; RESSONÂNCIA MAGNÉTICA; DENSITOMETRIA ÓSSEA; INCRETINAS
  • Keywords: Densida; Síndrome do intestino curto |; Tecido adiposo; Adiposidade da medula óssea |; Adipose tissue; Bone marrow fat; Bone mineral density; Incretins; Magnetic resonance imaging; Osteoporosis; Parenteral nutrition; Short bowel syndrome
  • Language: Português
  • Abstract: A Síndrome do Intestino Curto (SIC) é uma doença complexa que ocorre após extensa ressecção do intestino delgado, levando a uma má absorção de nutrientes e fluidos, uma condição que pode causar diarreia, desnutrição e perda de peso graves com alto risco para o desenvolvimento da osteoporose. Estudos recentes mostram existir ampla interação fisiológico do esqueleto com os diversos sistemas, incluindo o metabolismo energético e o trato digestório. Peptídeos originados não só no tecido adiposo, mas também no intestino como as incretinas [GIP (polipeptídeo trópico insulínico dependente de glicose) e GLP1 (peptídeo 1 tipo glucagon)] modulam a atividade de remodelação óssea. O objetivo principal do atual estudo foi avaliar a relação entre os tecidos adiposos subcutaneo (TAS), visceral (TAV), lipídeos intra-hepáticos (LIH), tecido adiposo da medula óssea (TAMO), bem como do GIP, GLP1, e grelina com a densidade mineral óssea (DMO) em pacientes com SIC. Tratase de um estudo observacional prospectivo composto por dois grupos experimentais pareados por altura, idade e sexo: a) o grupo controle (GC) (n = 18; 9M,9F) e b) o grupo de pacientes com SIC, o qual foi avaliado em 2 ocasiões, com intervalo de um ano entre as análises, sendo denominados SICo (n = 14; 7M,7F) e SIC¹ (n = 11; 6M,SF). Em comparação com o GC, pacientes com SIC ao longo do estudo apresentaram menor DMO e maior LIH e GIP (p< 0,05). Os valoresde TAMO, GLP1 e grelina foram similares entre os grupos. O TAMO teve correlação negativa e significativa com DMO de L3 no GC (r= -0,6; p< 0,05), porém, no grupo SIC esta correlação foi positiva, mas sem significancia estatística ao longo do estudo: SICo (r= 0,45, p= 0,13) e SIC¹ (r= 0,45; p= 0,17). LIH associou-se negativamente com DMO do colo do fémur (R²= 0,16; p< 0,05) e quadril total (R²= 0,27; p< 0,05). Existe alta prevalência de osteoporose em pacientes com SIC. No entanto, não se observou nem expansão de TAMO e nem relação negativa da DMO com o TAMO. O acesso a calorias parece afetar positivamente a relação entre TAMO e massa óssea. A deposição hepática de lipídeos parece afetar negativamente a massa óssea de pacientes com SIC
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.03.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Luciana Tabajara Parreiras e; PAULA, Francisco José Albuquerque de. Influência do tecido adiposo, adiposidade da medula óssea e das incretinas sobre a densidade mineral óssea de pacientes com síndrome do intestino curto. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17138/tde-20072018-100203/ >.
    • APA

      Silva, L. T. P. e, & Paula, F. J. A. de. (2018). Influência do tecido adiposo, adiposidade da medula óssea e das incretinas sobre a densidade mineral óssea de pacientes com síndrome do intestino curto. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17138/tde-20072018-100203/
    • NLM

      Silva LTP e, Paula FJA de. Influência do tecido adiposo, adiposidade da medula óssea e das incretinas sobre a densidade mineral óssea de pacientes com síndrome do intestino curto [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17138/tde-20072018-100203/
    • Vancouver

      Silva LTP e, Paula FJA de. Influência do tecido adiposo, adiposidade da medula óssea e das incretinas sobre a densidade mineral óssea de pacientes com síndrome do intestino curto [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17138/tde-20072018-100203/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021