Exportar registro bibliográfico

Resíduos de construção e demolição como substrato para plantas: avaliação química e ambiental: avaliação química e ambiental (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: MACHADO, MARCOS CANTO - CENA
  • Unidade: CENA
  • Subjects: CULTIVO DE PLANTAS; ECOTOXICOLOGIA; GRAMÍNEAS; QUÍMICA AMBIENTAL; RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO; USO DE RESÍDUOS URBANOS
  • Keywords: Agregados reciclados; Agronomic properties; Construction waste; Ecotoxicology; Environmental chemistry; Propriedades agronômicas; Recycled aggregates; Resíduos de construção; Substrate for plants; Substrato para plantas
  • Language: Português
  • Abstract: A gestão dos resíduos de construção e demolição (RCD) representa um desafio ambiental tornando inequívoca a necessidade de propor alternativas para os processos desde a sua geração até sua destinação final. Para tal, a Política Nacional de Resíduos Sólidos prioriza, por exemplo, a reciclagem dos RCD, todavia esta prática ainda está se consolidando no Brasil. O objetivo desta tese consistiu na avaliação química e ambiental da utilização dos agregados reciclados de RCD como substrato para cultivo de gramíneas como alternativa à reciclagem destes resíduos. Para tal, realizou-se inicialmente a investigação físico-química dos agregados reciclados amostrados em Piracicaba/SP e Americana/SP. As análises de difração de raios-X indicaram maiores proporções de quartzo e também a presença de calcita representando cerca de 5,0 % das amostras. Quanto a análise dos teores de elementos nutrientes e potencialmente tóxicos, os resultados para Ca, Co, Fe, K, Mg, Mn, Ni, P e S apresentaram distribuição normal, indicando que estes elementos estão presentes em concentrações estimáveis, já para Al, Ba, B, Cd, Na, Pb e Cl- apresentaram distribuição log-normal e As, Cr e Mo não tiveram distribuição atribuída, indicando que esses são particularmente dependentes das fontes de RCD assim como o pH e a condutividade elétrica, embora não fossem determinadas concentrações acima dos limites normativos. Fisicamente, os agregados reciclados de RCD apresentam baixa capacidade de retenção de água e de íons quepodem ser elevadas pela adição de matéria orgânica, que apresenta baixa concentração nos RCD conforme análise de fertilidade que também indicou concentrações altas de nutrientes como Ca, Mg, S, Cu, Fe e Zn. Mesmo não apresentando concentrações tóxicas, os agregados reciclados foram submetidos a uma série de testes ecotoxicológicos, sendo realizados ensaios de lixiviação que apontaram como baixa a mobilidade de metais tanto na ausência quanto na presença de matéria orgânica, que também diminuiu a lixiviação de sulfatos e amônio. A necessidade de matéria orgânica foi confirmada nos testes de germinação de sementes, onde a quantidade de 5,0 % (m/m) adicionada aos agregados reciclados de RCD tiveram resultados semelhantes em porcentagem, área e matéria seca em relação a um solo controle. Ainda quanto os testes ecotoxicológicos, extratos solubilizados de RCD não tiveram efeito quando submetidos a bioensaios in vitro utilizando bactérias luminescentes Vibrio fischeri e leveduras Saccharomyces cerevisiae. Por fim, experimento em casa de vegetação para o cultivo da grama-esmeralda (Zoysia japônica) indicou equivalência (p > 0,05) no desenvolvimento das gramíneas em relação a um solo controle, porém o desenvolvimento apresentou decréscimo após o 2º corte (180 dias de experimento), sendo necessário adicionar fontes de N e K. A análise química dos agregados reciclados após o cultivo indicou que os nutrientes foram normalmente absorvidos pelas plantas. Por todos esses aspectos, é-selevado a inferir que os agregados reciclados de RCD são viáveis química e ambientalmente para aplicação como substratos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.12.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACHADO, Marcos Canto; KAMOGAWA, Marcos Yassuo. Resíduos de construção e demolição como substrato para plantas: avaliação química e ambiental: avaliação química e ambiental. 2016.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-04052018-102224/ >.
    • APA

      Machado, M. C., & Kamogawa, M. Y. (2016). Resíduos de construção e demolição como substrato para plantas: avaliação química e ambiental: avaliação química e ambiental. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-04052018-102224/
    • NLM

      Machado MC, Kamogawa MY. Resíduos de construção e demolição como substrato para plantas: avaliação química e ambiental: avaliação química e ambiental [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-04052018-102224/
    • Vancouver

      Machado MC, Kamogawa MY. Resíduos de construção e demolição como substrato para plantas: avaliação química e ambiental: avaliação química e ambiental [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-04052018-102224/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021