Exportar registro bibliográfico

Validação da escala de estadiamento e progressão da demência frontotemporal (FTD-FRS) (2018)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, THAIS BENTO LIMA DA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MNE
  • Subjects: DEMÊNCIA; DEGENERAÇÃO NEURAL; AFASIA PROGRESSIVA; MEDIDAS DE ATITUDE
  • Keywords: Dementia progression; Estadiamento; Frontotemporal lobar degeneration; Primary progressive aphasia; Scales; Staging
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: No Brasil há carência de instrumentos validados para a análise do curso da Demência Frontotemporal (DFT). Dessa forma, torna-se relevante a validação da Escala de Estadiamento e Progressão da Demência Frontotemporal (FTD-FRS). Em nosso meio, as escalas de estadiamento das demências, como a Clinical Dementia Rating (CDR), foram elaboradas para graduar a doença de Alzheimer (DA) e não incluem os sintomas específicos da DFT. Objetivos: 1. Realizar a tradução, adaptação transcultural e validação da FTD-FRS para o contexto brasileiro. 2. Avaliar a capacidade da FTD-FRS detectar alterações em pacientes com DFTvc, afasia progressiva primária (APP) e DA após 12 meses da avaliação inicial, em comparação com a escala CDR para DLFT, e com a CDR original. Métodos: Participaram do estudo 101 indivíduos com idade igual ou superior a 40 anos, com escolaridade formal acima de dois anos, sendo 31 pacientes com diagnóstico de DFT variante comportamental (DFTvc), doze pacientes com afasia progressiva primária (APP), 28 pacientes com doença de Alzheimer (DA), oito com comprometimento cognitivo leve (CCL) e 22 controles normais (CN). Foram entrevistados os familiares ou cuidadores que tinham contato frequente com o paciente. Os pacientes com DA, e com os subtipos de DFT foram pareados quanto à gravidade da doença, segundo a CDR. Resultados: Foi realizado o processo de adaptação transcultural da FTD-FRS. Consistiu em: tradução, retrotradução (realizadas por tradutores independentes), discussão com especialistas sobre a versão em português e equivalência com a versão original, e desenvolvimento da versão final. A consistência interna da FTD-FRS,estimada pelo alfa de Cronbach foi 0,975, e o coeficiente de correlação intra-classe, para a estabilidade no teste e reteste em seis meses foi de 0,977. A análise fatorial revelou a existência de quatro fatores que se correlacionaram significativamente com os domínios da CDR-DLFT. Os pacientes com DFTvc apresentaram progressão mais rápida em 12 meses do que os demais subtipos de demência na FTD-FRS, na CDR-DLFT e na CDR-original. Considerações finais: A FTD-FRS tem propriedades psicométricas adequadas para seu uso clínico no Brasil. Este instrumento pode auxiliar na caracterização de sintomas clínicos relevantes para o diagnóstico e estadiamento da DFT. Também pode documentar os resultados relacionados à intervenção terapêutica. Este estudo fornece aos clínicos e pesquisadores um instrumento válido para estadiamento e acompanhamentode de pacientes diagnosticados com DFT
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.02.2018
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Thais Bento Lima da; YASSUDA, Monica Sanches. Validação da escala de estadiamento e progressão da demência frontotemporal (FTD-FRS). 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-09052018-111153/ >.
    • APA

      Silva, T. B. L. da, & Yassuda, M. S. (2018). Validação da escala de estadiamento e progressão da demência frontotemporal (FTD-FRS). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-09052018-111153/
    • NLM

      Silva TBL da, Yassuda MS. Validação da escala de estadiamento e progressão da demência frontotemporal (FTD-FRS) [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-09052018-111153/
    • Vancouver

      Silva TBL da, Yassuda MS. Validação da escala de estadiamento e progressão da demência frontotemporal (FTD-FRS) [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-09052018-111153/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021