Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Desastres ambientais, resiliência e o direito (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated author: LEITÃO, MANUELA PRADO - FD
  • School: FD
  • Sigla do Departamento: DCV
  • DOI: 10.11606/T.2.2017.tde-26022021-165005
  • Subjects: DIREITO CIVIL; DIREITO AMBIENTAL; RESPONSABILIDADE CIVIL; DESASTRES AMBIENTAIS; RISCO AMBIENTAL; REPARAÇÃO DO DANO
  • Language: Português
  • Abstract: O enfrentamento dos desastres ambientais pelo direito, embora não seja recente, continua a impor-lhe desafios. Os desastres são classificados pela doutrina como tecnológicos ou naturais, a depender da existência ou não de intervenção humana. Todavia, constatou-se que até mesmo os desastres naturais apresentam alguma influência antrópica, revelando que as suas causas são múltiplas. No Brasil, a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (Lei n.12.608/2012) visa a conferir organicidade ao sistema de proteção e de gerenciamento de riscos de desastres entre os três entes da federação, evidenciando a necessidade de se adotarem medidas de prevenção e de precaução, além das ações de resposta. No plano internacional, o Marco de Sendai para a Redução de Riscos de Desastres é a declaração da Organização das Nações Unidas mais recente a tratar do tema. Ela evidencia conceitos como resiliência e risco para serem pensados de forma integrada e transversal às mais diversas políticas públicas. Sua adoção deve ser considerada na aplicação de leis e de princípios de direito ambiental. Esses conceitos impõem uma releitura também das funções preventiva e reparatória da responsabilidade civil, nomeadamente do princípio da reparação integral, em prol de uma reparação resiliente, que requer a incorporação do risco no conceito de dano. Isso permite, ademais, repensar a aplicação do artigo 944, parágrafo único, do Código Civil, para o caso de desproporção entre a culpa do ofensor e os danos causados pelo desastre ambiental
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.06.2017
  • Online source accessDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.2.2017.tde-26022021-165005 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LEITÃO, Manuela Prado; LEMOS, Patrícia Faga Iglecias. Desastres ambientais, resiliência e o direito. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2131/tde-26022021-165005/pt-br.php > DOI: 10.11606/T.2.2017.tde-26022021-165005.
    • APA

      Leitão, M. P., & Lemos, P. F. I. (2017). Desastres ambientais, resiliência e o direito. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2131/tde-26022021-165005/pt-br.php
    • NLM

      Leitão MP, Lemos PFI. Desastres ambientais, resiliência e o direito [Internet]. 2017 ;Available from: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2131/tde-26022021-165005/pt-br.php
    • Vancouver

      Leitão MP, Lemos PFI. Desastres ambientais, resiliência e o direito [Internet]. 2017 ;Available from: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2131/tde-26022021-165005/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022