Exportar registro bibliográfico

O riso trágico - ou sobre como pensar com um chapéu de bobo (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: COPPI, LUIZ ANTôNIO CALLEGARI - FE
  • Unidade: FE
  • Subjects: HUMOR; VERDADE; FILOSOFIA
  • Keywords: Convenção; Convention; Filosofia trágica; Humor; Humor; Laughter; Tragic philosophy; Truth; Verdade
  • Language: Português
  • Abstract: O que motiva este texto é investigar quais as possibilidades, as características e os efeitos de um modo de pensar que tenha o humor como ponto de partida. O riso costuma não estar onde a crença na Verdade absoluta aparece, o que o dissocia, tradicionalmente, de categorizações do real cujo horizonte é tal Verdade. Não obstante, até que se creia tê-la alcançado, não raro, o humor surge como ferramenta - ora ridicularizando aquilo que foge à ordem vigente; ora satirizando a própria ordem, mas em nome de uma que teria, ela sim, fundamentos transcendentes; diante do que se pretende absoluto, porém, o riso cala e a atmosfera daí decorrente é séria. Fundamentados na Filosofia Trágica, conforme a propõe o filósofo Friedrich Nietzsche, contudo, procuramos descrever um outro cenário. Para o alemão, o real é convenção, imagem, e qualquer discurso que pretenda dar conta dessa realidade acaba sempre por ser muito mais indicativo de quem o produz do que, de fato, daquilo que existe. Compreender a existência como convenção, então, nos levaria a uma forma de pensar animada não mais por uma vontade de descoberta, de desnudamento de uma pretensa Verdade, mas por algo próximo ao que chamaremos de uma \"vontade de jogo\", isto é, uma disposição mais inclinada a reconhecer que aquilo a que nos dedicamos de corpo e alma não tem um fundo transcendente, mas é uma invenção e, como tal, em alguma medida, pode ser alterada, trocada. Interpretar dessa maneira aquilo que é pensado sugere que,independentemente do conteúdo do que se pensa, tem-se um fazer diferente, embasado não mais em afetos que temem descolar-se de uma Verdade única ou desobedecer a ela, mas sim em uma disposição humorística alinhada àquilo que o escritor Luigi Pirandello chama de \"sentimento do contrário\", isto é, uma paixão compadecida por ver no mundo apenas criação, qualquer que seja ela. O humor como ponto de largada para o pensar, por fim, parece-nos capaz de desmobilizar aquilo que se pensa de uma arrogância totalitária que se pretende senhora da Verdade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.07.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COPPI, Luiz Antônio Callegari; ALMEIDA, Rogério de. O riso trágico - ou sobre como pensar com um chapéu de bobo. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-31102017-110016/ >.
    • APA

      Coppi, L. A. C., & Almeida, R. de. (2016). O riso trágico - ou sobre como pensar com um chapéu de bobo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-31102017-110016/
    • NLM

      Coppi LAC, Almeida R de. O riso trágico - ou sobre como pensar com um chapéu de bobo [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-31102017-110016/
    • Vancouver

      Coppi LAC, Almeida R de. O riso trágico - ou sobre como pensar com um chapéu de bobo [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-31102017-110016/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021