Exportar registro bibliográfico


Metrics:

A influência das habilidades culinárias dos pais na alimentação de crianças em idade escolar (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: MARTINS, CARLA ADRIANO - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • DOI: 10.11606/T.6.2017.tde-04092017-152620
  • Subjects: PAIS; HABILIDADES PARA AUTOCUIDADO; CULINÁRIA; APTIDÃO; NUTRIÇÃO DA CRIANÇA; CRIANÇAS EM IDADE ESCOLAR; DIETA; ALIMENTAÇÃO; APRENDIZAGEM DE HABILIDADE
  • Keywords: Alimentação; Child; Criança; Culinária; Culinary; Dietary Quality; Feeding; Pais; Parents; Qualidade da Dieta
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução – Apesar da importância das habilidades culinárias para a alimentação saudável, estudos sobre este tema são escassos no Brasil. Objetivo – Estudar a influência das habilidades culinárias dos pais (ou responsáveis) no consumo alimentar de crianças em idade escolar. Método – Estudo epidemiológico observacional transversal seguido de estudo experimental, randomizado e controlado, envolvendo intervenção educativa para aperfeiçoamento das habilidades culinárias dos pais. A população do estudo observacional correspondeu a pares de pais-crianças em idade escolar de nove escolas da rede de ensino da instituição parceira, sendo cinco delas sorteadas como grupo intervenção e quatro como grupo controle. Como parte desta tese, também desenvolveu-se e avaliou-se o Índice de Habilidades Culinárias (IHC), que mensura com uma escala entre zero e cem o grau de confiança das pessoas quanto ao desempenho de dez habilidades culinárias consideradas facilitadoras da implementação das recomendações do Guia Alimentar para a População Brasileira. Nas nove escolas, 755 pais responderam por telefone o questionário do IHC e questões sobre o consumo alimentar da criança no jantar do dia anterior à entrevista (recordatório alimentar). Todos os pais do grupo intervenção que responderam o questionário (n=341) foram convidados a participar de um curso de dez horas idealizado pela autora desta tese e ministrado por nutricionistas da instituição parceira, visando aperfeiçoamento de habilidades culinárias. Os pais que aceitaram participar do curso (n=81) foram pareados a pais do grupo controle segundo variáveis sociodemográficas. Utilizou-se regressão linear para testar a associação transversal entre a confiança no desempenho das habilidades culinárias pelos pais e a participação de alimentos ultraprocessados no jantar das crianças, ajustando-separa variáveis sociodemográficas. O impacto da intervenção educativa nas habilidades culinárias dos pais e na alimentação da criança foi avaliado por mudanças temporais intra e inter-grupos utilizando-se modelos de regressão linear brutos e ajustados. Resultados – O IHC apresentou alpha de Cronbach > 0,70, kappa ponderado de 0,55 e kappa ajustado de 0,89. No estudo transversal, a idade média dos pais foi de 38,3 anos e a dos filhos de 7,8 anos. Os pais eram majoritariamente mulheres, brancos, casados, com ensino superior, empregados e com renda familiar per capita de 1-3 salários mínimos/mês. A média do IHC desses pais (78,8) foi relativamente elevada. A média de energia consumida pelas crianças no jantar foi de 672,2kcal, sendo 31,3% de alimentos ultraprocessados. No estudo transversal, evidenciouse diminuição significativa do percentual de participação de alimentos ultraprocessados no jantar das crianças com o aumento do IHC (beta= -2,9; p= 0,014; beta ajustado= -2,6; p=0,035). No estudo prospectivo não houve diferença significativa entre os grupos intervenção e controle com relação à mudança nas habilidades culinárias dos pais e à mudança na contribuição de alimentos ultraprocessados no jantar das crianças. Conclusões – O IHC apresentou elevada consistência interna e alta reprodutibilidade, recomendando-se seu uso em estudos que avaliem confiança no desempenho das habilidades culinárias no Brasil. Os achados do estudo transversal mostram associação significativa e inversa entre a confiança no desempenho das habilidades culinárias dos pais e o consumo de alimentos ultraprocessados pelos filhos, mas a intervenção educativa não resultou em aumento nas habilidades culinárias dos pais nem no padrão alimentar do jantar das crianças.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.08.2017
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2017.tde-04092017-152620 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARTINS, Carla Adriano; MONTEIRO, Carlos Augusto. A influência das habilidades culinárias dos pais na alimentação de crianças em idade escolar. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6138/tde-04092017-152620/pt-br.php > DOI: 10.11606/T.6.2017.tde-04092017-152620.
    • APA

      Martins, C. A., & Monteiro, C. A. (2017). A influência das habilidades culinárias dos pais na alimentação de crianças em idade escolar. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6138/tde-04092017-152620/pt-br.php
    • NLM

      Martins CA, Monteiro CA. A influência das habilidades culinárias dos pais na alimentação de crianças em idade escolar [Internet]. 2017 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6138/tde-04092017-152620/pt-br.php
    • Vancouver

      Martins CA, Monteiro CA. A influência das habilidades culinárias dos pais na alimentação de crianças em idade escolar [Internet]. 2017 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6138/tde-04092017-152620/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020