Exportar registro bibliográfico

Padrões de comportamentos de risco e proteção relacionados a doenças crônicas não transmissíveis entre adolescentes brasileiros (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: RICARDO, CAMILA ZANCHETA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPR
  • Subjects: NORMAS SOCIAIS; COMPORTAMENTO DE RISCO; FATORES DE RISCO; DOENÇA CRÔNICA; ADOLESCENTES; BRASILEIROS
  • Keywords: Adolescent; Behavioral patterns; Co-occurrence; Epidemiological surveillance; Non-communicable diseases; Risk factors
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Um pequeno grupo de fatores de risco modificáveis é responsável por grande parte da mortalidade e morbidade devidas a doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). Esses comportamentos de risco, frequentemente, se originam na adolescência e se mantêm na vida adulta, com consequências a curto, médio e longo prazo. Atualmente, além de determinar a prevalência de cada um dos fatores de risco, destaca-se a importância de avaliar como eles se agrupam na população, pois alguns desses comportamentos podem interagir entre si, produzindo um risco ainda maior do que a soma de riscos individuais. Objetivos: Identificar padrões de comportamentos de risco e proteção relacionados a doenças crônicas entre adolescentes brasileiros e verificar sua associação com características socioeconômicas e demográficas; avaliar a coocorrência de múltiplos fatores de risco entre os adolescentes, identificar agrupamentos e verificar a associação do acúmulo de riscos com características da população. Método: A fonte de dados utilizada foi a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012, que coletou informações sobre saúde de adolescentes por meio de questionário autoaplicável em amostra representativa de alunos matriculados no 9º ano do ensino fundamental de escolas públicas e privadas brasileiras. Foram utilizadas informações sobre alimentação, atividade física, tabagismo, consumo de álcool e características socioeconômicas e demográficas. A análise fatorial foi usada para identificar padrões decomportamento a partir de uma lista de fatores de risco e proteção para DCNT. A associação entre os padrões encontrados e as características dos estudantes foi avaliada com modelos de regressão linear. A coocorrência de múltiplos fatores de risco foi avaliada com um escore correspondente à soma de cinco comportamentos: 1) Consumo infrequente de frutas e hortaliças, 2) Consumo frequente de alimentos ultraprocessados; 3) Atividade física insuficiente; 4) Fumo; e 5) Consumo abusivo de álcool. Os agrupamentos foram identificados utilizando a razão entre a prevalência observada e a prevalência esperada (O/E) para cada uma das 32 combinações de fatores de risco possíveis. As razões de prevalência O/E maiores que um foram indicativas de um agrupamento (ou cluster). A associação entre o acúmulo de quatro ou cinco dos fatores de risco e as variáveis socioeconômicas e demográficas foi avaliada com a utilização de modelo de regressão logística. Resultados: Foram encontrados quatro padrões de comportamentos: "alimentação não saudável", "alimentação saudável", "atividade física" e "álcool e cigarro". De forma geral, os grupos que apresentaram pior perfil de adesão aos padrões comportamentais encontrados foram: meninas, adolescentes mais velhos, e aqueles que não viviam com a mãe e o pai. Em relação à ocorrência simultânea dos fatores de risco definidos, apenas 2,5% dos adolescentes não apresentou nenhum dos comportamentos, enquanto 38,1% acumulou dois, 34,2%, três, 8,9%, quatroe 1,5%, os cinco fatores de risco estudados. As combinações de comportamentos mais comuns nos adolescentes foram aquelas em que estavam presentes os fatores de risco relacionados a alimentação e atividade física, ainda que as razões O/E fossem próximas a um. As maiores razões O/E foram encontradas para as combinações em que estavam presentes o cigarro e o álcool, indicando a forte correlação entre o uso das duas substâncias, ainda que a prevalência seja baixa nessa faixa etária. As características associadas ao acúmulo de quatro ou cinco fatores de risco foram: sexo feminino, ter mais de 16 anos, não viver com a mãe e o pai, menor escolaridade da mãe, ser aluno de escola pública, viver em municípios que sejam capitais de estado e nas regiões mais desenvolvidas do país. Conclusão: Os comportamentos de risco relacionados a alimentação e atividade física são os mais frequentes e se distribuem de forma independente nessa faixa etária. Por outro lado, o uso de cigarro e álcool é bastante correlacionado, apesar da baixa prevalência. A presença de múltiplos fatores de risco é comum nessa população e a identificação de grupos mais vulneráveis pode auxiliar no direcionamento de estratégias de promoção à saúde e prevenção de agravos relacionadas ao controle de DCNT ainda durante a adolescência
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.06.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RICARDO, Camila Zancheta; LEVY, Renata Bertazzi. Padrões de comportamentos de risco e proteção relacionados a doenças crônicas não transmissíveis entre adolescentes brasileiros. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-06092017-124014/ >.
    • APA

      Ricardo, C. Z., & Levy, R. B. (2017). Padrões de comportamentos de risco e proteção relacionados a doenças crônicas não transmissíveis entre adolescentes brasileiros. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-06092017-124014/
    • NLM

      Ricardo CZ, Levy RB. Padrões de comportamentos de risco e proteção relacionados a doenças crônicas não transmissíveis entre adolescentes brasileiros [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-06092017-124014/
    • Vancouver

      Ricardo CZ, Levy RB. Padrões de comportamentos de risco e proteção relacionados a doenças crônicas não transmissíveis entre adolescentes brasileiros [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-06092017-124014/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021