Exportar registro bibliográfico

Caracterização morfológica e molecular de isolados de fermentação alcoólica (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: VIANA, NáDIA CRISTINA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LAN
  • Subjects: FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA; GENÉTICA MICROBIANA; LEVEDURAS; SACCHAROMYCES
  • Language: Português
  • Abstract: A fermentação alcoólica é susceptível à presença de contaminantes e controlar este problema é um desafio para a indústria produtora de etanol, sejam os contaminantes bacterianos ou leveduras selvagens. As leveduras selvagens ocorrem naturalmente no ambiente e nos substratos utilizados na fermentação e são mais difíceis de controlar do que contaminações por bactérias; podem causar excesso de produção de espuma, levando a perda do teor alcoólico e perda de eficiência fermentativa. Características morfológicas particulares de leveduras Saccharomyces cerevisiae podem exacerbar estes traços indesejáveis para a fermentação. Métodos de isolamento e identificação de leveduras selvagens podem consistir de testes de resistência à temperatura, avaliação por microscopia e a utilização de meios diferenciais sintéticos, que podem ser utilizados no isolamento de leveduras selvagens dos mais diversos substratos e identificação de características morfofisiológicas. O emprego de técnicas moleculares como PCR (Polymerase Chain Reaction) e DNA-fingerprinting também são empregadas, sendo capazes de detectar contaminações em pequenas quantidades, além de permitir a diferenciação a nível intra-específico. Foram avaliados 14 isolados de levedura proveniente de ambiente industrial, utilizando as leveduras CAT-1 e PE-2 como linhagens de referência, sendo avaliadas as características morfofisiológicas através de plaqueamento em meio diferenciais como WLN, BiGGY e Nagai, em conjunto com a análisemicroscópica das células. Os isolados foram também avaliados através de um teste de resistência de temperatura, testes de capacidade fermentativa e crescimento em microplacas em diversos meios. Por fim, foi extraído o DNA das amostras e este foi avaliado através de reação de PCR e sequenciamento a nível intra-específico. Os resultados mostraram grande variação de padrões morfológicos, presença de células deficientes respiratórias petite e crescimento consistente em temperaturas elevadas, característica esta geralmente presente em leveduras selvagens. Quanto à capacidade fermentativa, 12 dos 14 isolados apresentaram esta característica nos meios utilizados. No crescimento em microplaca, os isolados apresentaram comportamentos distintos em diferentes meios, quando comparados com as linhagens referência. Por fim, a análise molecular das amostras apresentou diferentes padrões de banda entre si e em comparação com as linhagens referência, e o sequenciamento a nível intra-específico mostrou que todos os isolados pertencem a espécie Saccharomyces cerevisiae
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.02.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VIANA, Nádia Cristina; CRUZ, Sandra Helena da. Caracterização morfológica e molecular de isolados de fermentação alcoólica. 2017.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-04082017-151130/ >.
    • APA

      Viana, N. C., & Cruz, S. H. da. (2017). Caracterização morfológica e molecular de isolados de fermentação alcoólica. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-04082017-151130/
    • NLM

      Viana NC, Cruz SH da. Caracterização morfológica e molecular de isolados de fermentação alcoólica [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-04082017-151130/
    • Vancouver

      Viana NC, Cruz SH da. Caracterização morfológica e molecular de isolados de fermentação alcoólica [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-04082017-151130/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021