Exportar registro bibliográfico

O narrador de "Um romance russo", de Emmanuel Carrère, e a promessa da autobiografia (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: DELFINI, MARIANA DE TOLEDO - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLT
  • Subjects: AUTOBIOGRAFIAS; LITERATURA FRANCESA; TEORIA LITERÁRIA
  • Keywords: Autoficção; Autofiction
  • Language: Português
  • Abstract: Em um contexto literário contemporâneo atravessado pela escrita de si, este trabalho buscou estudar a obra Um romance russo, de Emmanuel Carrère, à luz das propostas da autobiografia e da autoficção, esta última uma expressão que convoca diferentes definições e justificativas. Para isso debruçou-se sobre a construção do narrador-protagonista, que declara ter como objetivo contar a história de seu avô para romper o silêncio em torno dela, imposto por sua mãe, e, assim, enterrar o fantasma desse homem que continuaria assombrando seus descendentes com sua personalidade amarga. Observamos que o narrador, identificado ao autor, faz uso da metonímia em diferentes instâncias da obra: alinhava narrativas menores que remetem ao mesmo tema, apresenta personagens femininas que remetem à figura materna e o próprio protagonista se constrói em espelhamento com o personagem do avô. Tal recurso, somado a duas narrativas que se entrelaçam, organizando o texto de Um romance russo, age como argumentação em favor de seu objetivo, justificando a necessidade de romper com a proibição da mãe e publicar este livro. Pela responsabilidade implicada na reabilitação da figura do avô, seguindo os moldes do que o crítico Dominique Viart propõe para o récit de filiation, e pela performatividade que objetiva, além das referências sem ambiguidade em seu texto, Carrère estabelece um pacto autobiográfico, como estudado por Philippe Lejeune, que é essencial para a leitura de Um romance russo. Acreditamos que,embora o gênero moderno da autobiografia não se aplique nem a esta, nem a obras anteriores do mesmo autor, um autobiográfico percorre todas elas, recusando as possibilidades de pacto romanesco com que joga a autoficção; ainda, identificam-se em sua produção elementos como o uso comentado da psicanálise, incursões ficcionais demarcadas no texto, estruturas fragmentárias e hibridismo de formas que situam Carrère no debate contemporâneo.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.11.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DELFINI, Mariana de Toledo; HOSSNE, Andrea Saad. O narrador de "Um romance russo", de Emmanuel Carrère, e a promessa da autobiografia. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-13032017-115602/ >.
    • APA

      Delfini, M. de T., & Hossne, A. S. (2016). O narrador de "Um romance russo", de Emmanuel Carrère, e a promessa da autobiografia. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-13032017-115602/
    • NLM

      Delfini M de T, Hossne AS. O narrador de "Um romance russo", de Emmanuel Carrère, e a promessa da autobiografia [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-13032017-115602/
    • Vancouver

      Delfini M de T, Hossne AS. O narrador de "Um romance russo", de Emmanuel Carrère, e a promessa da autobiografia [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-13032017-115602/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021