Exportar registro bibliográfico

Validade, confiabilidade e responsividade da Versão Brasileira do QuickDSH para pacientes com desordens do membro superior (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, NATALIA CLARO DA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RAL
  • Subjects: MEMBROS SUPERIORES; FISIOTERAPIA; PSICOMETRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Quando um indivíduo apresenta dor ou mobilidade reduzida no membro superior, seu desempenho nas tarefas de vida diária, performance no trabalho e atividades de lazer é negativamente afetado. Logo, avaliar o impacto das lesões e doenças na função e percepção do paciente sobre seu estado de saúde torna-se fundamental para tomada de decisões, acompanhamento da evolução e determinação do prognóstico do paciente. Adicionalmente aos instrumentos objetivos de medida clínica, os questionários de auto-relato têm sido cada vez mais utilizados por mensurar a percepção do paciente sobre o impacto da lesão. O QuickDASH é um questionário específico e auto-aplicável que avalia o nível de incapacidade em pacientes com várias desordens do membro superior. É amplamente usado na prática clínica e pesquisas em todo o mundo, já foi traduzido para o português brasileiro, porém suas propriedades de medida ainda não foram testadas. O objetivo do presente estudo foi conduzir a análise das propriedades psicométricas validade de construto, confiabilidade e responsividade da Versão Brasileira do Quick-DASH (QD-Br) em pacientes com diferentes desordens do membro superior. Métodos: Cem pacientes foram entrevistados em 3 oportunidades, com intervalo de 48-72h e 2-12 meses entre a avaliação inicial e as 2ª e 3ª avaliações, respectivamente. Para análise da validade foi calculado o Coeficiente de Correlação de Spearman. A confiabilidade do instrumento foi analisada pelo coeficiente de correlação intraclasse (ICC). A resposta média padronizada (SRM) e tamanho de efeito (ES) foram utilizados para o cálculo da responsividade. A análise dos dados do presente estudo foi conduzida através dos softwares MedCalc® 15.0, SAS® 9 e PROC CORR., com intervalo de confiança de 95% e p<0.0 5. Resultados: Os 100 pacientes avaliados na primeira entrevista (média de idade 44±16) eram 57% do sexo masculino e 43% do feminino. Com relação à validade deconstruto, foram observadas forte correlação direta entre a pontuação total do QD-Br e o DASH brasileiro (ρ=0,91), moderada correlação inversa entre a pontuação total do QD-Br e o componente físico do SF-12 Brasil (ρ= -0,55) e moderada correlação inversa QD-Br e o componente mental do SF-12 Brasil (ρ= -0,49). O ICC indicou confiabilidade teste-reteste de 0.81 (0.72 - 0.87), sugerindo excelente confiabilidade. O QuickDASH-BR apresentou um moderado a alto nível de responsividade, com um ES de 0.60 e um SRM de 0.81. Conclusão: o QuickDASH-Br é um instrumento válido, confiável E RESPONSIVO para avaliar diversas desordens do membro superior NA POPULAÇÃO BRASILEIRA
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.12.2016

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Natalia Claro da; FONSECA, Marisa de Cássia Registro; CHAVES THAÍS CRISTINA,. Validade, confiabilidade e responsividade da Versão Brasileira do QuickDSH para pacientes com desordens do membro superior. 2016.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016.
    • APA

      Silva, N. C. da, Fonseca, M. de C. R., & Chaves Thaís Cristina,. (2016). Validade, confiabilidade e responsividade da Versão Brasileira do QuickDSH para pacientes com desordens do membro superior. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Silva NC da, Fonseca M de CR, Chaves Thaís Cristina. Validade, confiabilidade e responsividade da Versão Brasileira do QuickDSH para pacientes com desordens do membro superior. 2016 ;
    • Vancouver

      Silva NC da, Fonseca M de CR, Chaves Thaís Cristina. Validade, confiabilidade e responsividade da Versão Brasileira do QuickDSH para pacientes com desordens do membro superior. 2016 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020