Exportar registro bibliográfico

Cytotoxicity of Qualea grandiflora Mart leaf extract (Vochysiaceae) on pre-osteoblast culture: evaluation of cell viability and expression/activity of MMPs (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: TOKUHARA, CINTIA KAZUKO - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAE
  • Subjects: METALOPROTEINASES; PLANTAS MEDICINAIS; EXTRATOS (FORMAS FARMACÊUTICAS)
  • Language: Inglês
  • Abstract: O uso de plantas medicinais com o propósito de tratamento de inúmeras doenças é algo comum. No entanto, estudos científicos para garantir as doses consideradas seguras para consumo são necessários. A Qualea grandiflora tem sido usada na medicina popular para o tratamento de diarréia com sangue, além de depressor do sistema nervoso, atividade antioxidante e antiinflamatório entre outras aplicações. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar a influência do extrato hidroalcoólico obtido das folhas de Q. grandiflora na linhagem MC3T3-E1, pré-osteoblastos, correlacionando os efeitos desta planta sobre a viabilidade celular, expressão e atividade de metaloproteinases da matriz. Foi realizada diluições seriadas (1000 μg/mL, 100 μg/mL, 10.0 μg/mL, 1.0 μg/mL e 0.1 μg/mL) de diferentes concentrações do extrato hidroalcoólico de folhas Qualea e deixadas em contato com os préosteoblastos. Quatro períodos (24, 48, 72 e 96 h) foram avaliados de modo a verificar a citotoxicidade da planta. A partir das concentrações seguras escolhidas (10.0 μg/mL, 1.0 μg/mL e 0.1 μg/mL) foram avaliados a expressão e atividade de MMPs destas células expostas ao extrato da Qualea. Encontramos no extrato das folhas de Q. grandiflora, principalmente derivados de compostos de ácido gálico e outros compostos de flavonóides. A partir das concentrações testadas, apenas as concentrações mais baixas (0,1 μg/mL, 1.0 μg/mL e 10.0 μg/mL) não mostraram ser citotóxicas para esta linhagem celular e concentrações superiores a 10.0 μg/mL, causaram uma diminuição na viabilidade celular. Um aumento da expressão de MMP-9 no grupo com o extrato foi encontrado, embora a atividade não tenha sido confirmada por ensaio de zimografia.Em conclusão, nossos resultados indicam o que já é praticado pela medicina popular, pois baixas concentrações de extrato mostraram ser seguras para esta linhagem celular, mas concentrações elevadas mostraram citotoxicidade.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.11.2016

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TOKUHARA, Cintia Kazuko; OLIVEIRA, Rodrigo Cardoso de. Cytotoxicity of Qualea grandiflora Mart leaf extract (Vochysiaceae) on pre-osteoblast culture: evaluation of cell viability and expression/activity of MMPs. 2016.Universidade de São Paulo, Bauru, 2016.
    • APA

      Tokuhara, C. K., & Oliveira, R. C. de. (2016). Cytotoxicity of Qualea grandiflora Mart leaf extract (Vochysiaceae) on pre-osteoblast culture: evaluation of cell viability and expression/activity of MMPs. Universidade de São Paulo, Bauru.
    • NLM

      Tokuhara CK, Oliveira RC de. Cytotoxicity of Qualea grandiflora Mart leaf extract (Vochysiaceae) on pre-osteoblast culture: evaluation of cell viability and expression/activity of MMPs. 2016 ;
    • Vancouver

      Tokuhara CK, Oliveira RC de. Cytotoxicity of Qualea grandiflora Mart leaf extract (Vochysiaceae) on pre-osteoblast culture: evaluation of cell viability and expression/activity of MMPs. 2016 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021