Exportar registro bibliográfico

Efeito de tratamentos anti-hipertensivos e de polimorfismos genéticos sobre as alterações hemodinâmicas induzidas pelo propofol (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: PAULA, GUSTAVO HENRIQUE OLIVEIRA DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RFA
  • Subjects: ANESTESIA; ÓXIDO NÍTRICO; POLIMORFISMO; FÁRMACOS
  • Language: Português
  • Abstract: O propofol é um importante anestésico endovenoso, capaz de induzir alterações hemodinâmicas. Neste sentido, estudos tem demonstrado que os efeitos hipotensores do propofol são mais intensos em pacientes tratados com inibidores da enzima conversora de angiotensina (iECA). Como ponto em comum, os efeitos pressóricos tanto do propofol quanto dos iECA são atribuídos, pelo menos em parte, à produção de óxido nítrico (NO). Portanto é possível que os efeitos hipotensores provocados pelo propofol sejam mais intensos em pacientes tratados com iECA em decorrência do aumento da biodisponibilidade de NO produzido sinergicamente por ambos os fármacos. Além do tratamento com iECA, fatores genéticos também podem influenciar as alterações hemodinâmicas induzidas pelo propofol. Neste contexto, estudos tem mostrado que o propofol induz a ativação da sintase endotelial do óxido nítrico (eNOS), resultando no aumento da formação de NO. Portanto é possível que polimorfismos no gene que codifica a eNOS (NOS3) possam afetar a biodisponibilidade de NO durante a anestesia com propofol e deste modo influenciar as alterações hemodinâmicas induzidas por este fármaco. Assim, os objetivos do presente trabalho foram: avaliar os efeitos do propofol sobre as concentrações de nitrito e nitrato em pacientes hipertensos tratados com iECA, em pacientes hipertensos tratados com outras classes de anti-hipertensivos e em pacientes normotensos; identificar possíveis associações entre genótipos e haplótipos do gene NOS3 e os efeitos exercidos pelo propofol sobre as concentrações de nitrito e nitrato e sobre parâmetros hemodinâmicos. Para atingir os objetivos propostos, este trabalho foi dividido em dois estudos. Para o Estudo 1, foram selecionados 65 pacientes, divididos em três grupos: normotensos (NT; N=23), hipertensos tratados com iECA (HT-iECA; N=21) e hipertensos tratados com outras classes de anti-hipertensivos (HT; N=21). De cada paciente foramcoletadas uma alíquota de sangue venoso antes da administração do propofol e outra 10 minutos após a administração de propofol 2 mg/kg. Em cada coletada de sangue foram registrados os valores de pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM) e frequência cardíaca (FC). Os níveis de nitrato foram avaliados por ensaio colorimétrico, enquanto os níveis de nitrito foram avaliados por quimioluminescência. Para o Estudo 2, que envolveu a avaliação dos polimorfismos genéticos rs2070744, rs3918226, VNTR 4b/4a e rs1799983, 103 novos pacientes submetidos à anestesia com propofol foram incluídos, totalizando um N de 168 indivíduos. Todos os novos pacientes incluídos foram submetidos aos mesmos procedimentos descritos no Estudo 1. As genotipagens para os polimorfismos foram realizadas por meio da reação em cadeia da polimerase. Os haplótipos foram estimados pelo software de análise PHASE. Os resultados de ambos os estudos foram ajustados para idade e uso de iECA. Em relação ao Estudo 1, observamos que os pacientes do grupo HT-iECA apresentaram uma maior queda na PAS e na PAM após a administração de propofol (P<0,05). Interessantemente, o propofol induziu um maior aumento nos níveis plasmáticos de nitrito nos pacientes do grupo HT-iECA (P<0,05). Além disso, observou-se uma correlação negativa entre os valores de PAS e os níveis de nitrito antes e após a anestesia com propofol nos três grupos avaliados (r=-0,818; P=0,046). No Estudo 2, observamos que o genótipo CT+TT para o polimorfismo rs3918226 está associado a menores quedas na PAM e menores aumentos nos níveis de nitrito após a anestesia com propofol (P<0,05). Observamos ainda que o genótipo ba+aa para o VNTR 4b/4a está associado a menores quedas na PAM e menores aumentos nos níveis de nitrito após a anestesia com propofol (P<0,05). As análises de haplótipos revelaram que o haplótipoCTbT está associado a menores quedas na PAM e menores aumentos nos níveis de nitrito após a anestesia com propofol (P<0,05). Os haplótipos TCbT e CCbT, por sua vez, estão associados a quedas mais intensas na PAM e maiores aumentos nos níveis de nitrito em resposta ao propofol (P<0,05). Estes achados indicam que o aumento das respostas hipotensoras ao propofol em pacientes tratados com iECA está associado ao aumento da biodisponibilidade de NO. Além disso, os resultados do presente estudo indicam que os polimorfismos rs3918226 e 4b/4a VNTR no gene NOS3, bem como os haplótipos CTbT, TCbT e CCbT afetam as alterações na pressão arterial e na biodisponibilidade de NO induzidas pelo propofol
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.11.2016

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAULA, Gustavo Henrique Oliveira de; SANTOS, José Eduardo Tanus dos. Efeito de tratamentos anti-hipertensivos e de polimorfismos genéticos sobre as alterações hemodinâmicas induzidas pelo propofol. 2016.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016.
    • APA

      Paula, G. H. O. de, & Santos, J. E. T. dos. (2016). Efeito de tratamentos anti-hipertensivos e de polimorfismos genéticos sobre as alterações hemodinâmicas induzidas pelo propofol. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Paula GHO de, Santos JET dos. Efeito de tratamentos anti-hipertensivos e de polimorfismos genéticos sobre as alterações hemodinâmicas induzidas pelo propofol. 2016 ;
    • Vancouver

      Paula GHO de, Santos JET dos. Efeito de tratamentos anti-hipertensivos e de polimorfismos genéticos sobre as alterações hemodinâmicas induzidas pelo propofol. 2016 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021