Exportar registro bibliográfico

Efeitos da hiperprolactinemia sobre a inflamação alérgica pulmonar em ratos Wistar (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: AMAYA, JULIETA ESPERANZA OCHOA - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPT
  • Subjects: HORMÔNIOS; SISTEMA RESPIRATÓRIO; PULMÃO
  • Keywords: Asma; Asthma; Domperidona; Domperidone; Lung; Prolactin; Prolactina
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Foi investigada a hipótese da hiperprolactinemia modular a resposta inflamatória alérgica pulmonar em ratos machos e em fêmas lactantes sem tratamento de domperidona. Métodos: Em ratos machos, a hiperprolactinemia foi de curta duração (5 dias) induzida pela domperidona (5,1 mg.kg-1 por dia, i.p). A resposta alérgica foi gerada por sensibilização e desafios inalatórios com ovoalbumina. Foi feita contagem de leucócitos totais e diferenciados do lavado bronco alveolar (BAL), lavado medular femoral (BFL) e sangue; a percentagem de produção de muco e colageno no pulmão, níveis de corticosterona e prolactina e citocinas TNF-α, IL-4, IL-6, IL-10, em explantes de pulmão e IFNg no BAL, foram medidos. Pela citometria foram avaliadaos os receptores de prolactina; Resultados: Hiperprolactinemia de curta duração feita antes do desafio inalatório disminuiu a resposta alérgica pulmonar na contagem de leucócitos no lavado broncoalveolar. Esse tratamento reduziu a celularidade no BFL e a percentagem de muco e aumentou a expressão de citocinas IL-4, IL-6, IL-10, TNFα e da expressão do IFNg. Níveis altos de prolactina diminuiram o número de eosinófilos ao pulmão no BAL. Pela citometria revelou-se que além de ter menor número de granulócitos migrados ao pulmão, estes apresentaram maior expressão do número de receptores por granulócito para prolactina no grupo tratado com domperidona. Alterações similares foram reveladas em fêmeas lactantes como foi a diminuição nos leucócitos do BAL, e no número de células do BFL. O tratamento profilático diminuiu a resposta alérgica tanto no grupo hiperprolactinêmico como no grupo veículo. O tratamento feito após o desafio inalatório não evidenciou alterações relevantes nas variáveis medidas.Conclusões: A hiperprolactinemia de curta duração, feita após a sensibilização e antes da inalação diminui a resposta inflamatória no pulmão em ratos. Os resultados deste estudo demonstram que a hiperprolactinemia induzida antes do desafio antigênico diminue a inflamação alérgica pulmonar. Assim, é provável que a prolactina endógena tenha um papel relevante como um imunomodulador da asma. Este estudo aponta a possibilidade futura do uso da domperidona para pacientes asmáticos. Durante a primavera muitas espécies de mamíferos têm seus filhotes e ocorre abundância de fatores alergenos no ar. Logo, um fator endógeno que favoreça a proteção de fêmeas durante a lactação, tal como a hiperprolactinemia, tem elevado valor adaptativo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.01.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AMAYA, Julieta Esperanza Ochoa; FELICIO, Luciano Freitas. Efeitos da hiperprolactinemia sobre a inflamação alérgica pulmonar em ratos Wistar. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-09052016-143242/ >.
    • APA

      Amaya, J. E. O., & Felicio, L. F. (2016). Efeitos da hiperprolactinemia sobre a inflamação alérgica pulmonar em ratos Wistar. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-09052016-143242/
    • NLM

      Amaya JEO, Felicio LF. Efeitos da hiperprolactinemia sobre a inflamação alérgica pulmonar em ratos Wistar [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-09052016-143242/
    • Vancouver

      Amaya JEO, Felicio LF. Efeitos da hiperprolactinemia sobre a inflamação alérgica pulmonar em ratos Wistar [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-09052016-143242/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020