Exportar registro bibliográfico

Análise ecocardiográfica bidimensional do ventrículo direito na doença de Chagas: estudo comparativo com a ressonância magnética cardíaca (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: MOREIRA, HENRIQUE TURIN - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: DOENÇA DE CHAGAS; VENTRÍCULO CARDÍACO; ECOCARDIOGRAFIA; RESSONÂNCIA MAGNÉTICA; CARDIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: A doença de Chagas (DC) pode levar à insuficiência cardíaca biventricular, geralmente com proeminente congestão sistêmica. A disfunção do ventrículo direito (VD) tem sido descrita como um achado precoce nessa doença, como demonstrado por avaliações de ventriculografia radioisotópica dessa câmara cardíaca. Entretanto, resultados divergentes foram descritos em alguns estudos que utilizaram a ecocardiografia para a avaliação funcional do VD na DC. Diante disso, avaliamos o padrão de acometimento ventricular direito na DC e investigamos a acurácia da ecocardiografia para a detecção de disfunção sistólica global do VD (DSGVD) na DC, utilizando-se a ressonância magnética cardíaca (RMC) como método de referência. MÉTODOS: Exames de RMC com aquisição de imagens a partir de sequências de pulsos SSFP (steady¬-state free precession) foram realizados em 158 indivíduos com DC, dentre os quais 98 foram também avaliados pela ecocardiografia. Os parâmetros ecocardiográficos de análise funcional do VD estudados foram a excursão sistólica do plano anelar tricúspide (TAPSE), a velocidade sistólica do anel lateral tricúspide (S’VD), a variação fracionária da área do VD (VFA), o índice de performance miocárdica do VD (IPMVD) e o strain e strain rate longitudinais sistólicos do VD pela técnica de speckle tracking. A DSGVD foi definida pela fração de ejeção do VD estimada pela RMC, cujos valores de normalidade foram determinados segundo gênero e idade. Análise de curva ROC (receiver operating characteristic) foi utilizada para avaliar a acurácia dos parâmetros ecocardiográficos para a detecção de DSGVD. RESULTADOS: A mediana [intervalo interquartil] da idade dos participantes foi de 56 [44-66] anos, 51% deles do gênero masculino. A média do período de tempo entre ambos os exames foi de 23 ± 18 dias e não houve intercorrências clínicas, mudança da capacidade funcionalou alteração das medicações em uso neste período de tempo. A função sistólica global do VD na DC avaliada pela RMC mostrou-se moderadamente correlacionada à função sistólica global do VE (rs=0,40; p<0,001). Entretanto, DSGVD pode ser encontrada em estágio inicial da DC, inclusive na ausência de disfunção sistólica global do VE e de fibrose miocárdica. As análises de curva ROC mostraram que o strain lateral do VD apresentou a maior área sob a curva (0,823), seguido pelo strain global do VD, VFA, strain rate global do VD, strain rate lateral do VD, S’VD, TAPSE e IPMVD. CONCLUSÃO: O VD apresenta acometimento precoce na DC e o strain lateral do VD apresenta-se como o parâmetro ecocardiográfico com maior acurácia para a detecção de DSGVD nessa patologia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.06.2015

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREIRA, Henrique Turin; SCHMIDT, André. Análise ecocardiográfica bidimensional do ventrículo direito na doença de Chagas: estudo comparativo com a ressonância magnética cardíaca. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.
    • APA

      Moreira, H. T., & Schmidt, A. (2015). Análise ecocardiográfica bidimensional do ventrículo direito na doença de Chagas: estudo comparativo com a ressonância magnética cardíaca. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Moreira HT, Schmidt A. Análise ecocardiográfica bidimensional do ventrículo direito na doença de Chagas: estudo comparativo com a ressonância magnética cardíaca. 2015 ;
    • Vancouver

      Moreira HT, Schmidt A. Análise ecocardiográfica bidimensional do ventrículo direito na doença de Chagas: estudo comparativo com a ressonância magnética cardíaca. 2015 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020