Exportar registro bibliográfico

O papel da reação em cadeia da polimerase (PCR) de largo espectro no diagnóstico etiológico da sepse (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: GOZZI, ALINE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: REAÇÃO EM CADEIA POR POLIMERASE; SEPSE (DIAGNÓSTICO;ETIOLOGIA)
  • Keywords: Diagnóstico; PCR de largo espectro; Broad-range PCR; Sepsis
  • Language: Português
  • Abstract: A sepse é responsável por uma alta taxa de internação hospitalar e morbimortalidade. Devido à gravidade do quadro clínico e às limitações dos métodos tradicionais para identificação e isolamento bacteriano, é recomendado o inicio empírico de antimicrobiano(s) de largo espectro. O desenvolvimento da biologia molecular, particularmente da reação em cadeia da polimerase (PCR), tornou possível o diagnóstico rápido de agentes infecciosos. Entretanto, devido à diversidade dos possíveis agentes etiológicos na sepse, a utilização da PCR com primers específicos para cada agente se torna pouco prática. Com a PCR de largo espectro é possível que em uma só reação se identifique qualquer bactéria, possibilitando um tratamento precoce e direcionado. Desta forma, este trabalho teve como objetivo avaliar o papel da PCR de largo espectro no diagnóstico etiológico de pacientes com sepse e a comparação desta técnica com os métodos tradicionais de cultura. Foram incluídos 74 pacientes com diagnóstico de sepse atendidos na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP e 14 voluntários sódios. Foi realizada a extração do DNA do soro, plasma e buffy-cwt dos pacientes, seguida da realização da PCR de largo espectro com dois diferentes pares de primers, e sequenciamento das amostras positivas. Dos 74 pacientes, 39 (53%) eram homens; a média de idade foi 55 ± 19 anos; 37 (50%) tiveram sepse grave e 37 (50%) choque séptico; e a mortalidade foi 51%. A maioria das infecções primárias teve origem respiratória (66%), seguida de infecções gênito-urinárias (20%). A hemocultura foi positiva em 22 (30%) pacientes, e sua positividade foi significativamente maior em pacientes mais velhos (p< 0,05) e com valores mais altos de proteína C reativa (CRP) (p< 0,05). A PCR de largo espectro foi positiva em 44 (59%) pacientes considerando os doispares de primers, sendo sua positividade significativamente maior que a da hemocultura (p< 0,001). Para o par Bak11W/Bak2 ela foi positiva em 25 (34%) pacientes, e para o par Taf/Tar, em 29 (39%) pacientes. Em relação às frações do sangue, amostras de 24 pacientes foram positivas na fração soro; 22 na fração plasma; e 18 na fração buffy-coat. Nenhuma característica clínica ou demográfica dos pacientes influenciou a positividade da PCR de largo espectro. A PCR de largo espectro foi negativa em todas as frações do sangue dos voluntários sódios. A sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo da PCR foram 59%, 100%, 100% e 32%, respectivamente. Em 40 (54%) pacientes os resultados da PCR e hemocultura foram concordantes. O coeficiente de concordância kappa obtido foi 0,147 (p = 0,131). Em relação ao sequenciamento, em 21 amostras de 16 pacientes foi possível identificar um agente etiológico. As bactérias mais detectadas foram Escherichia coli (3), Enterococcus sp. (2), Staphylococcus sp. (2) e Ralstonia sp. (2). Em apenas dois pacientes as amostras tiveram a mesma espécie bacteriana detectada na hemocultura e PCR de largo espectro (E. coli e Streptococcus pneumonias). Em resumo, a PCR de largo espectro foi mais sensível do que a hemocultura na identificação bacteriana em pacientes com sepse atendidos em um Hospital de Emergência
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.08.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GOZZI, Aline; BORGES, Marcos de Carvalho. O papel da reação em cadeia da polimerase (PCR) de largo espectro no diagnóstico etiológico da sepse. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17138/tde-11082014-104636/ >.
    • APA

      Gozzi, A., & Borges, M. de C. (2014). O papel da reação em cadeia da polimerase (PCR) de largo espectro no diagnóstico etiológico da sepse. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17138/tde-11082014-104636/
    • NLM

      Gozzi A, Borges M de C. O papel da reação em cadeia da polimerase (PCR) de largo espectro no diagnóstico etiológico da sepse [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17138/tde-11082014-104636/
    • Vancouver

      Gozzi A, Borges M de C. O papel da reação em cadeia da polimerase (PCR) de largo espectro no diagnóstico etiológico da sepse [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17138/tde-11082014-104636/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021