Exportar registro bibliográfico

Selenoproteínas: Seril-tRNA Sintetase e as selenoproteínas do <i>Trypanosoma brucei</i> (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: EVANGELISTA, JAQUELINE PESCIUTTI - IFSC
  • Unidade: IFSC
  • Sigla do Departamento: FCI
  • Subjects: PROTEÍNAS; AMINOÁCIDOS; TRYPANOSOMA; SELÊNIO
  • Keywords: Constante de dissociação; Kinetoplastidae; Selenoproteínas
  • Language: Português
  • Abstract: O aminoácido selenocisteína (Sec) representa a principal forma biológica de selênio sendo requerida uma complexa maquinaria molecular para sua síntese e incorporação co-traducional em selenoproteínas. A Seril-tRNA sintetase (SerRS) inicia essa via, aminoacilando o Ser-tRNASec (SelC) com uma serina e também aminoacila os tRNAsSer. Sendo assim, um dos focos deste trabalho foi estudar a interação da SerRS de Trypanosoma brucei (T. brucei) com os tRNAsSer e o SelC utilizando a técnica de anisotropia de fluorescência para determinar suas constantes de dissociação. Em Kinetoplastidae, além da via de síntese de selenocisteína, há três selenoproteínas: SelT, SelK e SelTryp. No entanto, pouco se sabe a respeito das mesmas, sendo o estudo destas selenoproteínas o outro foco deste trabalho. Os fragmentos de DNA que codificam estas selenoproteínas foram subclonados em vetor de expressão pET 28a e 29a para posterior uso em células de Escherichia coli (E. coli). Para as proteínas SelK e SelTryp os ensaios de expressão apresentaram resultados insuficientes para dar continuidade aos experimentos planejados, pois o rendimento foi baixo e a purificação não foi possível. Já com a proteína SelT, devido à grande dificuldade encontrada para tornà-la solúvel, descobriu-se, no decorrer do trabalho, que tratava-se de uma proteína de membrana, ocasionando mudanças de alguns objetivos previamente propostos e consequentemente busca por novas estratégias. Conseguiu-se expressá-la na de forma solúvel epurificá-la por cromatografias. Ensaios realizados no SEC-MALLS mostraram uma estabilidade do complexo proteína-detergente. Com a TbSerRS é possível concluir que a organização de especificidade de ligação da enzima com seus ligantes se dá crescentemente: SelC>tRNASer7>tRNASer3a>tRNASer3b. E com as selenoproteínas do T. brucei faz-se necessários novas contruções para SelK e SelTryp e dar continuidade aos experimentos com a SelT tentando cristalizá-la, já que prototolo para a obtenção do complexo proteína-detergente está montado e estabilizado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.09.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      EVANGELISTA, Jaqueline Pesciutti; THIEMANN, Otavio Henrique. Selenoproteínas: Seril-tRNA Sintetase e as selenoproteínas do <i>Trypanosoma brucei</i>. 2014.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-13112014-171709/ >.
    • APA

      Evangelista, J. P., & Thiemann, O. H. (2014). Selenoproteínas: Seril-tRNA Sintetase e as selenoproteínas do <i>Trypanosoma brucei</i>. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-13112014-171709/
    • NLM

      Evangelista JP, Thiemann OH. Selenoproteínas: Seril-tRNA Sintetase e as selenoproteínas do <i>Trypanosoma brucei</i> [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-13112014-171709/
    • Vancouver

      Evangelista JP, Thiemann OH. Selenoproteínas: Seril-tRNA Sintetase e as selenoproteínas do <i>Trypanosoma brucei</i> [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-13112014-171709/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021