Exportar registro bibliográfico

Sistema melatonérgico como alvo do peptídeo β-amiloide (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated author: CECON, ERIKA - IB
  • School: IB
  • Sigla do Departamento: BIF
  • Subjects: GLÂNDULA PINEAL; DOENÇA DE ALZHEIMER; MELATONINA; DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS; FISIOLOGIA
  • Keywords: Alzheimer's disease; Melatonin; Pineal gland
  • Language: Português
  • Abstract: A doença de Alzheimer (AD) é a doença neurodegenerativa relacionada ao envelhecimento mais frequente no mundo. Uma das características moleculares de AD é a produção exacerbada de peptídeos beta-amiloide (Aβ), principalmente dos fragmentos de 40 e 42 aminoácidos (Aβ1-40 e Aβ1-42). Aβ induz respostas neuroinflamatórias e alterações moleculares relacionadas à perda sináptica e morte neuronal. Diversos relatos mostram que pacientes de AD apresentam redução na concentração plasmática de melatonina, hormônio produzido pela glândula pineal e também alteração na expressão dos receptores de melatonina, mas os mecanismos envolvidos ainda não são conhecidos. De acordo com o conceito do eixo imunepineal, agentes inflamatórios são capazes de atuar diretamente sobre a glândula pineal e inibir a síntese de melatonina. No presente estudo investigamos, portanto, se o peptídeo Aβ atua diretamente sobre o sistema melatonérgico, modulando a síntese de melatonina ou a função de seus receptores. Pineais em cultura tratadas com Aβ 1-40 ou Aβ 1-42 apresentaram redução na produção de melatonina. Aβ 1-40 ativou a via do fator de transcrição NF-κB na pineal, resultando em aumento da transcrição de diversos genes inflamatórios, como interleucinas e quimiocinas, e inibição da expressão da enzima arilalquilamina N-acetiltransferase, essencial à síntese de melatonina. Em células HEK293 expressando estavelmente receptores MT1 ou MT2 recombinantes, a ativaçãoda via ERK1/2 pela melatonina foi inibida tanto por Aβ 1-40 quanto por Aβ 1-42. O mesmo efeito inibitório foi observado em células endoteliais primárias que expressam MT1 e MT2 constitutivamente. O presente trabalho mostra que a síntese de melatonina pela pineal e a função dos receptores de melatonina são diretamente regulados por Aβ, o que amplia nossos conhecimentos a respeito dos efeitos prejudiciais de Aβ. Considerando que a melatonina tem propriedades neuroprotetora e antioxidante, a disfunção do sistema melatonérgico pode contribuir para os processos neurodegenerativos que ocorrem na patologia de AD
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.07.2014
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CECON, Erika; MARKUS, Regina Pekelmann. Sistema melatonérgico como alvo do peptídeo β-amiloide. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-29092014-083625/ >.
    • APA

      Cecon, E., & Markus, R. P. (2014). Sistema melatonérgico como alvo do peptídeo β-amiloide. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-29092014-083625/
    • NLM

      Cecon E, Markus RP. Sistema melatonérgico como alvo do peptídeo β-amiloide [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-29092014-083625/
    • Vancouver

      Cecon E, Markus RP. Sistema melatonérgico como alvo do peptídeo β-amiloide [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-29092014-083625/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020