Exportar registro bibliográfico

Caracterização de um índice Doppler ecocardiográfico multifatorial para quantificação da regurgitação valvar mitral (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA JUNIOR, TELEMACO LUIZ DA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: VALVA MITRAL; RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
  • Language: Português
  • Abstract: A regurgitação mitral (RM) é a lesão valvar mais comumente encontrada na prática clínica moderna. A valva mitral tem arquitetura complexa e sua competência depende da integridade das seguintes estruturas: lacínias, cordas tendíneas, músculos pupilares, ventrículo esquerdo (em sua geometria, função e diâmetros cavitários), átrio esquerdo e anel valvar. Inúmeras causas que podem provocar a sua incompetência. A caracterização precisa da magnitude de regurgitações valvares e das repercussões funcionais a elas associadas ainda persiste como um dos grandes desafios da cardiologia clínica contemporânea. A Doppler Ecocardiografia com mapeamento de fluxos a cores é o método de escolha para avaliação de lesões valvares, em se considerando seu maior nível de validação, alta disponibilidade e baixo custo; entretanto ainda não temos um índice que integre todos os parâmetros quantitativos. Devido à sua alta reprodutibilidade, a ressonância pode ser útil no acompanhamento longitudinal de volumes e fração de ejeção em indivíduos portadores de lesões regurgitantes. Um dos pontos fortes da RM na avaliação das valvopatias é a sua habilidade de mensurar de forma precisa o volume e a fração regurgitantes, na insuficiência valvar. Com objetivo de caracterizar um índice Doppler Ecocardiográfico multifatorial para quantificação da regurgitação valvar mitral estudamos 105 pacientes portadores de regurgitação mitral crónica, 52 mulheres (49,5%) e 53 homens (50,5%) com idade variando entre 15 a 83 anos (58 ± 17 anos), que foram submetidos aos estudos de DEC e RMC com intervalo médio entre os exames de 11±13 dias, sendo que utilizamos os volumes regurgitantes pela RMC- como sendo o ''gold standard" para as análises comparativas e composição do índice. Elaboramos dois escores levando em consideração a excentricidade do jato, a vena contracta, o orifício regurgitante efetivoe a fração regurgitante obtida pelo ecocardiograma. Os dados obtidas através das análises das curvas ROC obtidas com os valores dos Escores: Regurgitações moderadamente graves (VR‘>ou=’45ml) o Escore 1,uma área sobre a curva de 0,94- com valor de corte de 172 e com o Escore 2, uma área sobre a curva de 0,95- com valor de corte de 4520. Regurgitações graves (VR‘>ou=’60ml) o Escore 1,uma área sobre a curva de 0,93- valor de corte de 180 e com o Escore 2, uma área sobre a curva de 0,93- com valor de corte de 4520. Esse trabalho desenvolveu dois índices ecocardiográficos derivados de quatro variáveis facilmente obtidas e que apresentaram sensibilidade, especificidade e acaricia similares aos do modelo de regressão linear para prever regurgitação mitral moderadamente grave ou grave
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.10.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA JÚNIOR, Telemaco Luiz da; MACIEL, Benedito Carlos. Caracterização de um índice Doppler ecocardiográfico multifatorial para quantificação da regurgitação valvar mitral. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Silva Júnior, T. L. da, & Maciel, B. C. (2013). Caracterização de um índice Doppler ecocardiográfico multifatorial para quantificação da regurgitação valvar mitral. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Silva Júnior TL da, Maciel BC. Caracterização de um índice Doppler ecocardiográfico multifatorial para quantificação da regurgitação valvar mitral. 2013 ;
    • Vancouver

      Silva Júnior TL da, Maciel BC. Caracterização de um índice Doppler ecocardiográfico multifatorial para quantificação da regurgitação valvar mitral. 2013 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021