Exportar registro bibliográfico

Transtornos mentais comuns e contexto social: análise multinível do "São Paulo ageing and health study (SPAH) (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: COUTINHO, LETíCIA MARIA SILVA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPR
  • Subjects: TRANSTORNOS MENTAIS; ANÁLISE MULTINÍVEL; ESTUDOS TRANSVERSAIS; MÉTODOS EPIDEMIOLÓGICOS
  • Keywords: Análise multinível; Cross-sectional studies; Distribuição geográfica da população; Epidemiologic methods; Estudos longitudinais; Estudos transversais; Longitudinal studies; Mental disorders; Métodos epidemiológicos; Multilevel analysis; Residence characteristics; Transtornos mentais
  • Language: Português
  • Abstract: A prevalência de TMC nesta amostra foi de 43%. As características individuais sexo, idade, escolaridade e ocupação estiveram associadas à prevalência de TMC. As características de domicílios aglomeração, morar com crianças, bens materiais, saneamento básico e renda familiar também se associaram à prevalência de TMC. Modelos de regressão logística multinível mostraram que parte da variância na prevalência de TMC foi associada ao nível do domicílio, com associações entre aglomeração, renda familiar e prevalência de TMC, mesmo após controle para características individuais. No estudo longitudinal foram incluídos 1.733 indivíduos, reavaliados no período de 2005 a 2007. A prevalência de TMC na avaliação de seguimento foi de 33%, sendo que 8% não apresentavam TMC na inclusão. As características individuais sexo, idade e ocupação, e a característica de domicílio renda familiar estiveram associadas à presença de TMC na avaliação de seguimento. Modelos de regressão logística multinível para os dados longitudinais mostraram que a maior parte da variância na presença de TMC foi associada ao nível do indivíduo, com associações entre sexo, faixa etária, escolaridade, ocupação e TMC, mesmo após controle para características do domicílio. O nível de domicílio também contribuiu de forma independente para a variância relacionada à presença de TMC no seguimento, com associação de efeito fixo para renda familiar, mesmo após controle para características individuais.CONCLUSÃO: Os resultados mostraram que características individuais contribuem para a maior parte da variância na prevalência, incidência e prognóstico de TMC, mas há uma associação independente com o nível domicílio, que não é explicada completamente pela renda familiar. Esses resultados indicam que características do ambiente onde as pessoas vivem contribuem para sua saúde mental, sugerindo que pesquisas futuras se concentrem nas características psicossociais de domicílios e vizinhanças para estudo de contexto social e TMCINTRODUÇÃO: Problemas de saúde mental são responsáveis por uma morbidade significativa em todo o mundo, por sua frequência e pela associação com comorbidades físicas, níveis de incapacitação e prejuízo na qualidade de vida de portadores e cuidadores. A ocorrência de transtornos mentais comuns (TMC) é influenciada por fatores biológicos, sociais, econômicos e demográficos. O contexto social pode ter papel importante na etiologia dos transtornos mentais e na sua prevalência. OBJETIVOS: Investigar fatores de risco que contribuem para a prevalência, incidência e prognóstico de TMC em população de baixa renda da cidade de São Paulo, considerando distintos níveis contextuais: indivíduo, domicílio e setor censitário. MÉTODO: O presente estudo utilizou dados da investigação longitudinal de base populacional "São Paulo Ageing & Health Study" (SPAH). Os indivíduos selecionados eram residentes em domicílios em que houvesse pelo menos dois participantes do estudo com avaliação para presença de TMC, identificada pelo instrumento Self Reporting Questionaire (SRQ-20). Foram avaliadas as associações independentes entre TMC e características sociodemográficas e dos domicílios dos participantes, através de modelos de regressão logística multinível, tendo como desfechos a prevalência de TMC na inclusão e a presença de TMC em avaliação de dois anos de seguimento. RESULTADOS: Foram incluídos 2.366 indivíduos no estudo transversal, realizado no período de 2003 a 2005.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.01.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COUTINHO, Letícia Maria Silva; MENEZES, Paulo Rossi. Transtornos mentais comuns e contexto social: análise multinível do "São Paulo ageing and health study (SPAH). 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-27022014-123908/ >.
    • APA

      Coutinho, L. M. S., & Menezes, P. R. (2014). Transtornos mentais comuns e contexto social: análise multinível do "São Paulo ageing and health study (SPAH). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-27022014-123908/
    • NLM

      Coutinho LMS, Menezes PR. Transtornos mentais comuns e contexto social: análise multinível do "São Paulo ageing and health study (SPAH) [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-27022014-123908/
    • Vancouver

      Coutinho LMS, Menezes PR. Transtornos mentais comuns e contexto social: análise multinível do "São Paulo ageing and health study (SPAH) [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-27022014-123908/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021