Exportar registro bibliográfico

Estudo eletrofisiológico do nervo isquiático em ratos espontaneamente hipertensos, segundo a evolução da hipertensão (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: FONTANESI, LUCAS BAPTISTA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: ENVELHECIMENTO; HIPERTENSÃO; NERVOS PERIFÉRICOS; FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR; RATOS WISTAR
  • Language: Português
  • Abstract: Resultados prévios de nosso laboratório mostraram diferenças morfológicas e morfométricas nas fibras mielínicas de grande e pequeno calibre em nervos de SHR adultos. Entretanto, a correlação funcional desses achados não foi explorada na literatura. Para isso, avaliamos os parâmetros eletrofisiológicos sensitivo e motor do nervo isquiático em SHR de ambos os géneros ( n=ó) em quatro diferentes idades: 5, 8, 20 e 40 semanas. Ratos normotensos Wistar-Kyoto de ambos os géneros (n=6) foram utilizados como grupo controle. A pressão arterial sistólica foi aferida por meio de pletismografia de cauda um dia antes dos registros eletrofisiológicos. No dia do experimento, os animais foram anestesiados e os estudos de condução sensitiva e motora foram realizados na pata posterior direita com eletrodos de agulha sub-dérmicos (DANTECMEDTRONIC ® Electromyograph Instrument, KEYPOINT® 4 MODEL). As comparações estatísticas foram realizadas entre idades no mesmo grupo (SHR x WKY) e entre linhagens, na mesma idade. Diferenças foram consideradas significativas quando P<0,07. Em relação aos dados ponderais, as fêmeas WKY são mais pesadas que as SHR em todas as idades estudadas, alcançando níveis significativos nas idades de 5, 8 e.20 semanas ( WKY 5 semanas = 139 ± 5 g; 8 semanas = 192 ± 5 g; 20 semanas = 260 ± 8 g e 40 semanas = 283 ± 5 g, SHR 5 semanas = 57 a 72 g; 8 semanas = 130 ± 4 g; 20 semanas = 194 ± 6 g e 40 semanas = 248 ± 19 g). Os machos WKY são mais pesados que os SHR em todas as idades estudadas ( WKY 5 semanas = 165 ± 8 g; 8 semanas = 247 ± 10 g; 20 semanas = 389 ±17 g e 40 semanas = 494 ±15 g, SHR 5 semanas = 77 ± 1 g; 8 semanas = 147 ± 10 g; 20 semanas = 276 ± 6 g e 40 semanas = 337 ± 4 g). Na pressão arterial sistólica (PAS) a análise estatística mostra que as fêmeas WKY apresentam menor pressão arterial que as SHR nas idades de 20 e 40 semanas (WKY 5 semanas= 142 ± 3 mmHg; 8 semanas = 150 ± 4 mmHg; 20 semanas = 122 ± 1 mmHg e 40 semanas = 118 a 127 mmHg, SHR 5 semanas = 148 ± 2 mmHg; 8 semanas = 151 ± 2 mmHg; 20 semanas = 168 ± 3 mmHg e 40 semanas = 179 ± 1 mmHg) e os machos WKY apresentam menor pressão arterial que os SHR em todas as idades estudadas (WKY 5 semanas = 141 ± 5 mmHg; 8 semanas = 133 ± 2 mmHg; 20 semanas = 129 ± 2 mmHg e 40 semanas = 121 ± 1 mmHg, SHR 5 semanas = 150 ± 2 mmHg; 8 semanas = 163 ± 3 mmHg; 20 semanas = 191 ± 1 mmHg g e 40 semanas = 196 ± 1 mmHg). Na comparação dos dados de velocidade de condução sensitivo (VCS) fêmeas WKY apresentaram menor VCS que os machos na idade de 8 semanas (WKY 5 semanas = 50 ± 2 m/s; 8 semanas = 43 ± 1 m/s; 20 semanas = 54 ± 1 m/s e 40 semanas = 54 ± 1 m/s, SHR 5 semanas = 45 ± 1 m/s; 8 semanas = 50 ± 1 m/s; 20 semanas = 55 ± 1 m/s e 40 semanas = 58 ± 2 m/s) e os machos WKY apresentaram menor velocidade de condução sensitiva que os SHR nas idades 5, 8 e 20 semanas(WKY 5 semanas = 51 ± 2 m/s; 8 semanas = 48 ± 1 m/s; 20 semanas = 53 ± 1 mis e 40 semanas = 60 ± 3 m/s, SHR 5 semanas = 46 ± 2 m/s; 8 semanas = 56 ± 1 m/s; 20 semanas = 59 ± 1 m/s g e 40 semanas = 57 ± 3 m/s). Já na velocidade de condução motora (VCM) as fêmeas WKY apresentaram maior VCM que os SHR na idade de 5 semanas(WKY 5 semanas = 35 ± 1 m/s; 8 semanas = 45 ± 3 m/s; 20 semanas = 50 ± 2 m/s e 40 semanas = 54 ± 1 m/s, SHR 5 semanas = 31 ± 1 m/s; 8 semanas = 41 ± 1 m/s; 20 semanas = 50 ± 1 m/s e 40 semanas = 50 ± 2 m/s). Nos machos, os WKY apresentaram maior velocidade de condução motora que os SHR nas idades 5 e 8 semanas(WKY 5 semanas = 37 ± 2 m/s; 8 semanas = 46 ± 2 m/s; 20 semanas = 49 ± 2 m/s e 40 semanas = 60 ± 2 m/s, SHR 5 semanas = 32 ± 2 m/s; 8 semanas = 40 ± 2 m/s; 20 semanas = 51 ± 3 m/s e 40 semanas = 52 ± 3 m/s). Nossos resultados indicam que as velocidades de condução sensitiva emotora aumentam com a idade dos animais SHR e WKY, indicando maturação das fibras mielínicas e crescimento e reorganização das unidades motoras, Ainda, os estágios iniciais da hipertensão desenvolvida pelos SHR não foi capaz de causar prejuízo eletrofisiológico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.05.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FONTANESI, Lucas Baptista; FAZAN, Valéria Paula Sassoli. Estudo eletrofisiológico do nervo isquiático em ratos espontaneamente hipertensos, segundo a evolução da hipertensão. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Fontanesi, L. B., & Fazan, V. P. S. (2013). Estudo eletrofisiológico do nervo isquiático em ratos espontaneamente hipertensos, segundo a evolução da hipertensão. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Fontanesi LB, Fazan VPS. Estudo eletrofisiológico do nervo isquiático em ratos espontaneamente hipertensos, segundo a evolução da hipertensão. 2013 ;
    • Vancouver

      Fontanesi LB, Fazan VPS. Estudo eletrofisiológico do nervo isquiático em ratos espontaneamente hipertensos, segundo a evolução da hipertensão. 2013 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021