Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Alterações cardiometabólicas e de sono em motoristas de caminhão (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: MARQUEZE, ELAINE CRISTINA - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSA
  • DOI: 10.11606/T.6.2012.tde-25022013-174057
  • Subjects: TRABALHO EM TURNOS (CARACTERÍSTICAS;RELAÇÃO); ATIVIDADE FÍSICA (RELAÇÃO); ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (RELAÇÃO); RITMO CIRCADIANO (RELAÇÃO); SONO (RELAÇÃO); FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR (EFEITOS); SISTEMA CARDIOVASCULAR (EFEITOS); METABOLISMO (EFEITOS); ESTUDOS TRANSVERSAIS
  • Keywords: Aspectos Cardiometabólicos; Trabalho em Turnos Irregulares
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Este estudo teve como objetivo principal analisar o efeito presumido do horário irregular de trabalho, do índice de massa corporal (IMC) e da atividade física nos aspectos cardiometabólicos e de sono em motoristas de caminhão. Métodos: Foi realizado um estudo transversal em uma população de 101 motoristas de caminhão que trabalhavam em uma transportadora de cargas de São Paulo (SP). Após os critérios de exclusão, permaneceram no estudo 57 motoristas (26 do turno diurno e 31 do turno irregular). Os motoristas responderam a um questionário sobre dados sociodemográficos e do trabalho, além do Questionário Internacional de Atividade Física, IPAQ e um questionário para avaliar demanda, controle e apoio social no trabalho. Foram medidas a massa corporal, a estatura, circunferências abdominal e do quadril e o perímetro cervical. Foi realizada uma coleta de sangue em jejum de 12 horas para determinação das concentrações plasmáticas de glicemia, colesterol total e frações triglicérides, leptina, grelina e insulina. Os motoristas também utilizaram por sete dias consecutivos actímetros para estimar os padrões de sono. Para comparação das características sociodemográficas, de trabalho, de saúde e estilo de vida, medidas antropométricas, atividade física, hábitos alimentares, aspectos de sono, parâmetros fisiológicos, bioquímicos e hormonais foram realizados testes de estatística inferencial, após a realização da estatística descritiva.Resultados: Os motoristas obesos apresentaram concentrações de leptina cerca de cinco vezes maior em relação aos eutróficos (p<0,01), sendo que estas foram 40 por cento maiores entre os obesos do turno irregular em relação aos obesos do turno diurno (p<0,01). Por outro lado, os motoristas obesos apresentaram menor concentração de grelina que os motoristas eutróficos (p<0,04). O IMC médio dos motoristas irregulares foi significativamente maior do que dos motoristas diurnos (28,4 ± 3,8 kg/m2 vs 26,4 ± 3,6 kg/m2, p=0,04). A prática de atividade física no tempo de lazer foi baixa em ambos os grupos (<150 min/semana). O teste de Mann-Whitney mostrou que os motoristas do turno irregular eram mais ativos fisicamente do que os motoristas do turno diurno (99 ± 166 min/semana vs 23 ± 76 min/semana, p<0,01). A análise de covariância revelou que os motoristas do turno irregular moderadamente ativos apresentaram maiores pressões arteriais sistólica e diastólica (143,7 e 93,2 mmHg, respectivamente) que os motoristas diurnos moderadamente ativos (116 e 73,3 mmHg, respectivamente) (p<0,05), assim como maior concentração de colesterol total que os motoristas diurnos moderadamente ativos (232,1 e 145 mg/dl, respectivamente) (p=0,01). Independentemente da prática de atividade física, motoristas irregulares apresentaram concentrações mais elevadas de colesterol total e LDL-colesterol (211,8 e 135,7 mg/dl, respectivamente) do que os diurnos (161,9 e 96,7 mg/dl, respectivamente) (Ancova, p<0,05). Considerando-se os motoristas dos dois turnos, observou-se associação entre atividade física e menor latência do sono (Ancova, p=0,04) e melhor eficiência do sono (Ancova, p=0,02).Conclusões: Para a população estudada, a prática de atividade física não foi associada à redução da presença de fatores de risco cardiometabólicos, embora tenha sido associada a uma boa qualidade de sono. A associação observada entre as concentrações dos hormônios reguladores do apetite e o IMC, em conjunto com a associação entre turno e obesidade, sugere a necessidade de realizar estudos sobre o papel do turno de trabalho nas alterações hormonais. Além disso, devido à demanda elevada, longas jornadas e maior tempo de trabalho na profissão, o trabalho dos motoristas de caminhão está associado ao desenvolvimento de fatores de risco cardiometabólicos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.12.2012
  • Acesso à fonteAcesso à fonteAcesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2012.tde-25022013-174057 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARQUEZE, Elaine Cristina; MORENO, Claudia Roberta de Castro. Alterações cardiometabólicas e de sono em motoristas de caminhão. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-25022013-174057/pt-br.php > DOI: 10.11606/T.6.2012.tde-25022013-174057.
    • APA

      Marqueze, E. C., & Moreno, C. R. de C. (2012). Alterações cardiometabólicas e de sono em motoristas de caminhão. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-25022013-174057/pt-br.php
    • NLM

      Marqueze EC, Moreno CR de C. Alterações cardiometabólicas e de sono em motoristas de caminhão [Internet]. 2012 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-25022013-174057/pt-br.php
    • Vancouver

      Marqueze EC, Moreno CR de C. Alterações cardiometabólicas e de sono em motoristas de caminhão [Internet]. 2012 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-25022013-174057/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021