Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Contribuições da atividade canavieira para as concentrações de ozônio troposférico em Araraquara, SP (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated author: FRANCISCO, ANA PAULA - FSP
  • School: FSP
  • Sigla do Departamento: HSA
  • DOI: 10.11606/D.6.2012.tde-23112012-092439
  • Subjects: CANA-DE-AÇÚCAR; QUEIMADA; POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA; OZÔNIO (CONCENTRAÇÃO); ATMOSFERA; COMPOSTOS VOLÁTEIS (CONCENTRAÇÃO); COMPOSTOS ORGÂNICOS (CONCENTRAÇÃO); COLETA DE DADOS
  • Keywords: Cana-de-Açúcar; Coletores Passivos; COV; Ozônio Troposférico
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Avaliar a influência da atividade canavieira nas concentrações de ozônio troposférico em área urbana de Araraquara, SP. Método: Foram realizadas coletas passiva de ozônio e COV (Compostos Orgânicos Voláteis), na safra e entressafra de cana-de-açúcar 2011 2012, em 6 locais na área urbana, com exposição de 5 dias. Coleta ativa de COV foi realizada na área central durante 6 dias, não consecutivos, utilizando 24 coletores por dia com exposição de 1 hora cada um, totalizando 144 amostras. Coletas passivas de COV também foram realizadas em 3 situações: durante e após a queima de canavial e em área urbana, durante 1 hora cada, totalizando 9 amostras. A quali e quantificação dos COV foram realizadas por cromatografia gasosa, utilizando como pré-tratamento da amostra dessorvedor térmico e criogenia. A determinação de ozônio foi feita por cromatografia iônica com a quantificação de íons nitrato, produto da reação do ozônio com o absorvente químico. Além disso, foi realizada estimativa de emissões atmosféricas da atividade canavieira e urbanas para avaliar a participação dessas fontes de poluição na emissão de precursores de ozônio. Resultados: Concentrações médias de ozônio estiveram na faixa de 42,50±7,48 a 66,62±10,07 µg m-3, com média de 52,93±12,39 µg m-3, durante a safra de cana, e de 26,51±2,53 a 77,78±11,04 µg m-3, com média de 52,61±25,65 µg m-3, na entressafra.Os 11 COV identificados na atmosfera urbana de Araraquara estão associados à combustão de veículos automotores, com exceção do d-limoneno. Tolueno e d-limoneno foram os COV mais abundantes atingindo concentrações de 0,40 e 0,50 ppb, respectivamente. Detectaram-se diversos COV nas amostras coletadas nos canaviais durante a queima, destacando-se: eteno (51,59 por cento), etano (11,14 por cento), propeno (10,64 por cento), butano (4,97 por cento), tolueno (3,39 por cento) e propano (2,21 por cento). O eteno foi utilizado para caracterizar a emissão da queima de cana, sendo encontrado na atmosfera urbana na proporção de 13,31 por cento . Estimativa de emissão da agroindústria canavieira mostrou que a queima da palha contribuiu com cerca de 44 por cento de HCNM (Hidrocarbonetos Não-Metânicos) e os veículos pesados, a queima do bagaço e da palha corresponderam a 27 por cento da emissão de NOx (óxidos de nitrogênio). As emissões da frota veicular de Araraquara em 2011 contribuíram com 52,85 por cento e 65,55 por cento, respectivamente, para emissões de HCNM e NOx. Conclusões: A variação temporal das concentrações de ozônio foi mais significativa que a variação espacial, sendo setembro o mês com maiores médias de ozônio no inverno e fevereiro no verão. A estimativa de emissão indicou que as fontes urbanas e da agroindústria sucroalcooleira são significativas para emissão de precursores de ozônio. A identificação dos COV na atmosfera urbana de Araraquara revelou influência de fontes veiculares, de indústria de citrossuco e da queima de canaviais.Este estudo mostrou que a atividade canavieira é fonte emissora importante de precursores de ozônio, e portanto contribui para a formação de ozônio na área urbana de Araraquara, SP.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.09.2012
  • Online source accessDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/D.6.2012.tde-23112012-092439 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FRANCISCO, Ana Paula. Contribuições da atividade canavieira para as concentrações de ozônio troposférico em Araraquara, SP. 2012. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.11606/D.6.2012.tde-23112012-092439. Acesso em: 26 set. 2022.
    • APA

      Francisco, A. P. (2012). Contribuições da atividade canavieira para as concentrações de ozônio troposférico em Araraquara, SP (Dissertação (Mestrado). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/D.6.2012.tde-23112012-092439
    • NLM

      Francisco AP. Contribuições da atividade canavieira para as concentrações de ozônio troposférico em Araraquara, SP [Internet]. 2012 ;[citado 2022 set. 26 ] Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2012.tde-23112012-092439
    • Vancouver

      Francisco AP. Contribuições da atividade canavieira para as concentrações de ozônio troposférico em Araraquara, SP [Internet]. 2012 ;[citado 2022 set. 26 ] Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2012.tde-23112012-092439


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022