Exportar registro bibliográfico

Disponibilidade domiciliar de alimentos orgânicos no Brasil (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MOOZ, EDINéIA DOTTI - ESALQ
  • Unidades: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LAN
  • Subjects: NUTRIENTES; CONSUMO DE ALIMENTOS; SEGURANÇA ALIMENTAR
  • Keywords: Alimento orgânico
  • Language: Português
  • Abstract: A busca por alimentos provenientes de sistemas de produção sustentáveis, como por exemplo, os métodos orgânicos de produção é uma tendência que vem se fortalecendo mundialmente. Mudanças nos hábitos alimentares têm sido observadas, revelando a complexidade dos modelos de consumo e de seus fatores determinantes. Sendo assim, este estudo teve por objetivo descrever a disponibilidade domiciliar de alimentos orgânicos no Brasil. Utilizou-se como base de dados informações contidas na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2008- 2009), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre aquisições de alimentos e bebidas orgânicos. Os resultados revelam comportamentos distintos na aquisição de alimentos orgânicos entre os brasileiros, quando são discriminados de acordo com as regiões e situação do domicílio (urbano ou rural). Os valores de disponibilidade (média) domiciliar foram superiores entre as famílias residentes nas áreas rurais, notadamente entre as regiões Sul e Centro- Oeste. Nota-se a relação existente entre as condições socioculturais que privilegia a perspectiva ligada à renda, havendo tendência de aumento sistemático de alimentos orgânicos, conforme ocorre crescimento dos rendimentos. Os resultados revelam ainda que quanto menor o número de moradores por domicílio, independente da região, maior a disponibilidade alimentar de orgânicos. Em relação aos grupos alimentares, merece destaque a maior participação do grupo dos laticínios,principalmente entre as famílias residentes nas áreas rurais. Os dados relativos à disponibilidade per capita de energia e participação dos macronutrientes e micronutrientes oriunda dos alimentos orgânicos no Valor Energético Total - VET revelou reduzida contribuição para a totalidade das regiões brasileiras. Quanto às características sociodemográficas das famílias, verifica-se que com o aumento da renda registra-se crescimento na disponibilidade de orgânicos nos domicílios com chefe/responsável do sexo feminino. A maior propensão ao consumo é verificada entre pessoas mais velhas (60 anos ou mais) e com nível de escolaridade superior incompleto. Paralelamente, verificou-se a reduzida quantidade média disponível para a totalidade das famílias brasileiras
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.10.2012
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOOZ, Edinéia Dotti; SILVA, Marina Vieira da. Disponibilidade domiciliar de alimentos orgânicos no Brasil. 2012.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-11122012-105324/ >.
    • APA

      Mooz, E. D., & Silva, M. V. da. (2012). Disponibilidade domiciliar de alimentos orgânicos no Brasil. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-11122012-105324/
    • NLM

      Mooz ED, Silva MV da. Disponibilidade domiciliar de alimentos orgânicos no Brasil [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-11122012-105324/
    • Vancouver

      Mooz ED, Silva MV da. Disponibilidade domiciliar de alimentos orgânicos no Brasil [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-11122012-105324/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020