Exportar registro bibliográfico

Características da voz masculina nos períodos pré peri e pós muda vocal (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: TELES, LIDIA CRISTINA DA SILVA - FOB
  • Unidade: FOB
  • Subjects: VOZ; HOMENS; PUBERDADE; LARINGE
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: As mudanças vocais mais importantes ocorrem na puberdade, quando a laringe desenvolve-se, devido a alterações hormonais. A principal ferramenta para avaliar a qualidade vocal é a avaliação perceptivo-auditiva (APA). Dentre os diferentes protocolos e escalas tem-se utilizado a escala GIRBAS na avaliação do grau de desvio (0=ausente; 1=discreto; 2=moderado; 3=severo) dos fatores G=grau de alteração vocal, I=instabilidade, R=rugosidade, B=soprosidade, A=astenia e S=tensão. A necessidade de avaliações objetivas faz com que a análise acústica seja amplamente utilizada, principalmente a medida da freqüência fundamental (F0) da voz, parâmetro que sofre menos influências externas durante sua análise. Objetivo: Identificar as características vocais de indivíduos do sexo masculino nos períodos pré, peri e pós muda vocal (MV). Métodos: Medida da F0 e moda da APA (escala GIRBAS), realizada por 3 especialistas em voz, da fala espontânea de 85 indivíduos, sexo masculino, 8-18 anos, divididos nos grupos: pré-muda (MI), muda (MII), final da muda (MIII) e pós-muda (MIV). Estatisticamente significantes resultados com p<0,05. Resultados: Os grupos apresentaram as seguintes médias de F0: MI=267,99 (dp=25,83)Hz, MII=218,86 (dp=33,03) Hz, MIII=133,57 (dp=23,20)Hz e MIV=122,11 (dp=17,01)Hz. Houve diminuição significante (p<0,01) da F0 e correlação da mesma com o desenvolvimento vocal (rs=-0,79; p<0,01). Os resultados da APA mostraram G1: 1 (10,00%) indivíduo em MI, 6 (28,57%) em MII, 7 (23,33%) em MIII e 1 (4,17%) em MIV; G2: 1 (4,76%) em MII (incluído no estudo por não apresentar alteração laríngea); I1: 2 (9,52%) indivíduos em MII, 2 (6,67%) em MIII e 3 (12,50%) em MIV; I2: 1 (4,76%) em MII; R1: 4 (40,00%) indivíduos em MI, 10 (47,62%) em MII, 19 (63,33%) em MIII e 14 (58,33%) em MIV; R2: 1 (4,76%) em MII, 3 (10,00%) em MIII e 1 (4,17%) em MIV; B1: 4 (40,00%) indivíduos em MI, 8 (38,10%) em MII,8 (26,67%) em MIII e 3 (12,50%) em MIV; B2: 1 (4,76%) em MII; S1: 2 (20,00%) indivíduos em MI. Discussão: Houve diminuição da F0 (aproximadamente uma oitava), durante o desenvolvimento vocal, devido ao crescimento laríngeo ocorrido na puberdade. Observou-se maior ocorrência de alteração vocal nos grupos que caracterizam a MV (MII e MIII). Nesse período, muitas vezes, a disfonia é decorrente da própria muda. A presença de alteração vocal, rugosidade e tensão no grupo MI pode estar associada a hábitos vocais nocivos, comuns entre crianças, podendo levar à disfonia infantil. Embora a porcentagem de instabilidade tenha sido pequena nos grupos MII, MIII e MIV, MII apresentou a maior ocorrência e foi o único com I2. A instabilidade é uma característica da MV, resultado da diminuição do controle da tensão longitudinal das pregas vocais, decorrente do crescimento acentuado da laringe e do sistema respiratório. Durante a muda, a voz dos meninos torna-se levemente rouca. Contudo, é interessante notar a grande ocorrência de rugosidade no grupo MIV. Isso deve-se ao fato da rugosidade estar relacionada também à crepitação, comum em vozes masculinas graves. MI e MII apresentaram maior ocorrência de soprosidade, provavelmente devido à proporção glótica infantil favorecer o aparecimento de fenda triangular posterior. Conclusão: Diminuição da F0 habitual com o desenvolvimento vocal e maior ocorrência de alteração vocal durante o período da muda (MII e MIII), evidenciada principalmente pela instabilidade e rugosidade.
  • Imprenta:
  • Source:
  • Conference titles: Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Cristiane Ferraz de; TELES, Lídia Cristina da Silva. Características da voz masculina nos períodos pré peri e pós muda vocal. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia[S.l: s.n.], 2012.
    • APA

      Oliveira, C. F. de, & Teles, L. C. da S. (2012). Características da voz masculina nos períodos pré peri e pós muda vocal. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. São Paulo: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.
    • NLM

      Oliveira CF de, Teles LC da S. Características da voz masculina nos períodos pré peri e pós muda vocal. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. 2012 ; 17 3184.
    • Vancouver

      Oliveira CF de, Teles LC da S. Características da voz masculina nos períodos pré peri e pós muda vocal. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. 2012 ; 17 3184.


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021