Exportar registro bibliográfico

Avaliação quantitativa por ressonância magnética predizendo a resposta de metástases encefálicas à radioterapia holocraniana (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MAMERE, AUGUSTO ELIAS - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA; CÉREBRO; METÁSTASE NEOPLÁSICA; RADIOTERAPIA
  • Language: Português
  • Abstract: Os pacientes com metástases encefálicas tem prognóstico desfavorável e radioterapia holocraniana é geralmente aplicada como tratamento paliativo. Há evidências relatadas em estudos anteriores da correlação entre hipóxia, vascularização e resposta tumoral à radioterapia nas neoplasias cerebrais. Com a objetivo de testar a hipótese de que os valores do volume sanguíneo cerebral relativo (rCBV), do fluxo sanguíneo cerebral relativo (rCBF) e do coeficiente de difusão aparente (ADC) medidos no interior das metástases encefálicas antes da inicio da radioterapia holocraniana podem ser utilizados como ferramentas preditivas da resposta tumoral ao tratamento, foram estudados 25 pacientes submetidos a exames de ressonância magnética antes do inicio da radioterapia e 1 mês e 3 meses após o seu término. Estes pacientes foram divididos em 2 grupos: o grupo respondeste, formado pelos pacientes com resposta completa (desaparecimento) ou resposta parcial (redução do volume ≥ 50%), e o grupo não respondeste, formado pelos pacientes com doença estável (redução do volume < 50% ou aumento < 25%) ou com doença em progressão (aumento do volume ≥ 25%). As médias dos valores do rCBV e do rCBF nas metástases antes do início do tratamento foram, respectivamente, 6,33 e 5,24 no grupo respondeste e 3,03 e 2,77 no grupo não respondeste, com diferença estatisticamente Dignificante entre os grupos nestas duas variáveis (p=0,002 para rCBV e p=0,001 para rCBF). As médias dos valores do ADC nas metástases antes do início do tratamento foram 129,03 (x ’10 POT. -5’ ‘mm POT. 2’/s) no grupo respondeste e 105,03 (x ’10 POT. -5’ ‘mm POT. 2’/s) no grupo não respondeste, sem diferença estatisticamente Dignificante (p=0,120). Para avaliar se os valores do rCBV e rCBF medidos nas lesões antes do início do tratamento podem ser utilizados como ferramentas preditivas do tempo de sobrevida global e paraidentificar os fatores prognósticos clínicos e biológicos (sexo; idade; sitio do tumor primário; índice de desempenho de Karnofsky (KPS); controle do sítio primário; metástases extracranianas; classificação pela análise recursiva fragmentada (RPA); número de nódulos) relacionados ao tempo de sobrevida global, foram estudados, retrospectivamente, 136 pacientes com metástases encefálicas submetidos a radioterapia holocraniana paliativo. O tempo de sobrevida global mediano destes pacientes foi de 2,3 meses. Não foi observada diferença estatisticamente Dignificante do tempo de sobrevida global comparando pacientes com nódulos apresentando baixos valores de rCBV e rCBF e pacientes cujos valores foram altos. As categorias das covariáveis associadas a pior prognóstico, ou seja, a menor tempo de sobrevida global, na análise univariada pelo método de Kaplan-Meier, foram KPS < 70 (p < 0,001), a presença de mais de 2 nódulos encefálicos (p = 0,043) e RPA classe 3 (p = 0,001). Com base nos resultados obtidas neste estudo, pode-se concluir que a medida dos valores do rCBV e do rCBV nas metástases encefálicas, antes do inicio da radioterapia holocraniana paliativo, tem potencial na previsão da resposta tumoral, mas não do tempo de sobrevida global. As covariáveis que se correlacionaram significativamente com o tempo de sobrevida global (fatores prognósticos) são o KPS, a classificação pela RPA e o número de nódulos encefálicos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.07.2012

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAMERE, Augusto Elias; SANTOS, Antônio Carlos dos Santos. Avaliação quantitativa por ressonância magnética predizendo a resposta de metástases encefálicas à radioterapia holocraniana. 2012.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.
    • APA

      Mamere, A. E., & Santos, A. C. dos S. (2012). Avaliação quantitativa por ressonância magnética predizendo a resposta de metástases encefálicas à radioterapia holocraniana. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Mamere AE, Santos AC dos S. Avaliação quantitativa por ressonância magnética predizendo a resposta de metástases encefálicas à radioterapia holocraniana. 2012 ;
    • Vancouver

      Mamere AE, Santos AC dos S. Avaliação quantitativa por ressonância magnética predizendo a resposta de metástases encefálicas à radioterapia holocraniana. 2012 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020