Exportar registro bibliográfico

Avaliação do dano neuronal e axonal tardio, secundário ao traumatismo craniencefálico moderado e grave, por técnicas quantitativas em ressonância magnética (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MAMERE, AUGUSTO ELIAS - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: TRAUMATISMOS CRANIOCEREBRAIS (AVALIAÇÃO); RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
  • Language: Português
  • Abstract: O traumatismo craniencefálico (TCE) fechado é, classicamente, um modelo de lesão neuronal e axonal monofásica, onde a destruição do parênquima, incluindo neurônios e células gliais, ocorre principalmente no momento do trauma, seguida pela degeneração Walleriana anterógrada e retrógrada nos dias subseqüentes. Há evidências de progressão da perda neuronal e axonal na fase tardia após o trauma, observada principalmente pela evolução da atrofia cerebral, secundária a vários fatores, incluindo a apoptose neuronal. Com o objetivo de testar a hipótese de que as técnicas quantitativas em ressonância magnética (RM) permitem identificar, de modo não invasivo, as variáveis biológicas que estimam a perda neuronal e axonal no cérebro relacionadas ao TCE moderado e grave e à lesão axonal difusa, na fase tardia, foram avaliados 9 pacientes, sendo 5 do sexo masculino e 4 do sexo feminino, com idades variando de 11 a 28 anos (média de 21,1 anos), que foram vítimas de TCE moderado ou grave (Escala de Coma de Glasgow menor que 12 na admissão hospitalar após o TCE) e que tiveram boa recuperação. O tempo médio entre o trauma e o exame de ressonância magnética foi de 3,1 anos ('+ OU -' 0,5 anos). Foram utilizados os índices ventrículo-cerebrais bifrontal ('IVC IND.F') e bicaudado ('IVC IND.C'), a medida do tempo de relaxação T2, o índice de transferência de magnetização (MTR), o coeficiente de difusão aparente (ADC) e a espectroscopia de prótons multi-voxel, com ocálculo dos índices metabólicos N-acetilaspartato/creatina (NAA/Cre) e colina/creatina (Cho/Cre). Foram estudados a substância branca (SB) frontal e parietal bilateralmente, o joelho e o esplênio do corpo caloso (CC) e a substância cinzenta (SC). As médias dos valores medidos foram comparadas às de um grupo controle formado por 9 pessoas sadias, pareadas pela idade e sexo. Observou-se aumento estatisticamente significativo (p '< OU =' 0,05) do 'IVC IND.F' e do 'IVC ... IND.C' nos pacientes, devido ao aumento ventricular secundário à atrofia subcortical; aumento no tempo de relaxação T2 na SB e no CC, que reflete o aumento da concentração de água por provável perda axonal e gliose; aumento do ADC e redução do MTR na SB e no CC, que demonstram lesão das fibras axonais mielinizadas, e redução do índice NAA/Cre no CC, indicando perda axonal. Não houve diferença estatisticamente significativa nas medidas realizadas na SC e nem no índice Cho/Cre (p > 0,05). Os resultados encontrados mostram que as técnicas quantitativas em RM foram capazes de detectar, de modo não invasivo, o dano neuronal e axonal na substância branca e no corpo caloso de cérebros humanos, secundário ao TCE moderado e grave
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.08.2005
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAMERE, Augusto Elias; SANTOS, Antônio Carlos dos. Avaliação do dano neuronal e axonal tardio, secundário ao traumatismo craniencefálico moderado e grave, por técnicas quantitativas em ressonância magnética. 2005.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17140/tde-02102006-130052/ >.
    • APA

      Mamere, A. E., & Santos, A. C. dos. (2005). Avaliação do dano neuronal e axonal tardio, secundário ao traumatismo craniencefálico moderado e grave, por técnicas quantitativas em ressonância magnética. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17140/tde-02102006-130052/
    • NLM

      Mamere AE, Santos AC dos. Avaliação do dano neuronal e axonal tardio, secundário ao traumatismo craniencefálico moderado e grave, por técnicas quantitativas em ressonância magnética [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17140/tde-02102006-130052/
    • Vancouver

      Mamere AE, Santos AC dos. Avaliação do dano neuronal e axonal tardio, secundário ao traumatismo craniencefálico moderado e grave, por técnicas quantitativas em ressonância magnética [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17140/tde-02102006-130052/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020