Exportar registro bibliográfico

O professor da escola básica e o estágio supervisionado: sentidos atribuídos e a formação inicial docente (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, MONICA ABRANTES GALINDO DE - FE
  • Unidades: FE
  • Sigla do Departamento: EDM
  • Subjects: ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS; FORMAÇÃO DE PROFESSORES; FÍSICA (ENSINO); UNIVERSIDADE; ESCOLAS; SENTIDOS (EDUCAÇÃO)
  • Keywords: basic education teachers; ensino de Física; estágio supervisionado; formação de professores; partner-teacher; professor da escola básica; professor parceiro; relação universidade-escola; relationship university-school; senses; sentidos; supervised training/apprenticeship; teacher training; teaching physics
  • Language: Português
  • Abstract: Diante da necessidade de reflexão constante sobre os processos de formação docente e do estágio supervisionado como um espaço privilegiado dessa formação, o presente trabalho focaliza sua atenção no professor da escola básica que recebe estagiários em sua sala de aula. Considerando os três atores principais do estágio, o estagiário, o professor universitário das disciplinas responsáveis pelo estágio e o professor da escola que recebe o estagiário, este último tem sido o menos ouvido em termos de trabalhos que discutem o estágio, suas possibilidades e problemas. O professor da escola básica, mesmo não sendo atualmente, na maioria dos casos, um participante envolvido intencionalmente no estágio supervisionado, está envolvido na atividade de formação docente ao receber o estagiário. A questão que nos orientou foi: Que sentidos professores que ministram aulas de Física no ensino Médio e recebem estagiários em suas salas de aula, atribuem ao estágio supervisionado da Licenciatura de Física e que relações podemos estabelecer entre esses sentidos e a formação inicial docente? Trabalhamos com uma metodologia qualitativa e nos aproximamos da abordagem sócio histórica, pela preocupação em compreender os eventos investigados, descrevendo-os e procurando suas possíveis relações, numa busca de integração do individual com o social. Foram nossos sujeitos professores do ensino médio que ministram aulas de Física, que receberam estagiários em suas salas e que foram considerados, por essesestagiários, professores que os receberam bem. Identificamos cinco sentidos para o estágio supervisionado, atribuídos pelos professores parceiros: espaço de trabalho coletivo; espaço de formação; espaço de satisfação de uma necessidade não individual do professor parceiro; espaço de análise do desenvolvimento profissional docente e de aproximação da universidade com a escola. As implicações dos sentidos dos professores parceiros sobre o estágio supervisionado apontam para três aspectos básicos na formação docente. Primeiro, aumentam a compreensão do que acontece no estágio a partir da visão do professor parceiro. Segundo, há implicações relacionadas com a possibilidade de contribuição para a formação do próprio professor parceiro, pelo contato com o estagiário e do professor universitário responsável pelas disciplinas de estágio supervisionado, pela maior compreensão do estágio, da formação e da prática docente. Sendo esse ganho de compreensão revertido tanto no trabalho de formação quanto no de pesquisa sobre a formação ou sobre a prática docente. E, finalmente, em terceiro lugar, apontando possibilidades e empecilhos determinados pelas instituições envolvidas na adequação de condições para que esse estágio aconteça de maneira mais produtiva, possibilidades que podem ser melhor aproveitadas e empecilhos que precisam ser contestados e questionados nos fóruns adequados.A síntese das implicações desses sentidos para a formação aponta para a necessidade de ações intencionaisna direção de uma maior aproximação entre a universidade e a escola, visto que há na situação de estágio e, em especial, no contato com o professor parceiro uma série de possibilidades de atendimento de exigências legais atuais e de atuação para a melhoria da formação inicial e continuada através de uma melhor compreensão dos contextos e das práticas docentes. O olhar mais atento das instituições formadoras e o movimento das políticas educacionais e gerais visando a organização de condições mais favoráveis para a articulação do trabalho em parceria das instituições envolvidas pode efetivar a concretização dessas potencialidades
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.02.2012
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GALINDO, Monica Abrantes; ABIB, Maria Lucia Vital dos Santos. O professor da escola básica e o estágio supervisionado: sentidos atribuídos e a formação inicial docente. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-24042012-151944/ >.
    • APA

      Galindo, M. A., & Abib, M. L. V. dos S. (2012). O professor da escola básica e o estágio supervisionado: sentidos atribuídos e a formação inicial docente. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-24042012-151944/
    • NLM

      Galindo MA, Abib MLV dos S. O professor da escola básica e o estágio supervisionado: sentidos atribuídos e a formação inicial docente [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-24042012-151944/
    • Vancouver

      Galindo MA, Abib MLV dos S. O professor da escola básica e o estágio supervisionado: sentidos atribuídos e a formação inicial docente [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-24042012-151944/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020