Exportar registro bibliográfico

A vitrificação de oócitos bovinos prejudica sua capacidade reprodutiva, independente do estadio de maturação (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: BULGARELLI, DAIANE LOPES - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: BOVINOS; OÓCITOS; EMBRIÃO (DESENVOLVIMENTO)
  • Keywords: Desenvolvimento embrionário; Maturação in vitro; Maturação nuclear; Oócito bovino; Viabilidade; Vitrificação; Zona pelúcida; Bovine oocyte; Embryonic development; In vitro maturation; Nuclear maturation; Viability; Vitrification; Zona pellucida
  • Language: Português
  • Abstract: Até o momento a literatura não determinou qual o melhor estadio de maturação (imaturo ou maduro) para que o oocito mantenha sua competência para o desenvolvimento reprodutivo após a criopreservação. O objetivo deste estudo foi determinar em qual estadio meiótico (imaturo -VG (vesícula germinativa) ou maduro- MII (metáfase II)) o oócito é menos susceptível ao dano na criopreservação, utilizando modelo experimental bovino. Foram utilizados ovários de vacas abatidas em matadouro, após a aspiração dos folículos, os oócitos imaturos (VG) foram selecionados para a maturação in vitro e vitrificação, e foram divididos em três grupos: 1) oócitos matutados in vitro e não submetidos à vitrificação (CONTROLE); 2) oócitos vitrificados imaturos (VG), descongelados e submetidos à maturação in vitro (CRIO-MIV); 3) oócitos matutados in vitro (MII), vitrificados e descongelados (MIV-CRIO). Os oócitos foram avaliados quanto a: a)maturação nuclear pela técnica de orceína acética; b) integridade da zona pelúcida (ZP) através de microscopia de polarização; c) viabilidade oocitária pela técnica de DEAD-LIVE; d) desenvolvimento embrionário (taxa de clivagem, produção e eclosão de blastocistos) através da fertilização in vitro (FIV) e ativação partenogenética (AT). Não houve diferença na capacidade de maturação nuclear entre os oócitos frescos e descongelados no grupo CRIO-MIV (p=0,23). Em relação à zona pelúcida a totalidade dos oócitos (100%) nos três grupos apresentou leitura de zona pelúcida positiva, não havendo correlação com evolução embrionária posterior. Na análise de viabilidade celular pelo DEAD-LIVE verificou-se que houve redução da viabilidade do grupo MIV-CRIO (27%) quando comparado com controle (84%) (p<0,000 1). Na análise do potencial de desenvolvimento embrionário o grupo controle apresentou melhores taxas de clivagem após FIV (80%) e AT (58%), do queos grupos CRIO-MIV (28%; p<0,0001; 28%; p=0,0002, respectivamente) e MIV-CRIO (26%; p<0,0001; 22%, p<0,0001,respectivamente). As taxas de formação de blastocisto e eclosão após FIV nos grupos CRIO-MIV, MIV-CRIO e após AT no grupo MIV-CRIO foram nulas. Houve a produção e eclosão de apenas um blastocisto no grupo CRIO-MIV após AT. No modelo experimental utilizado, o procedimento de vitrificação comprometeu parcialmente a viabilidade dos oócitos medida pela técnica de DEAD- LIVE e completamente o desenvolvimento embrionário subseqüente, independente do estádio de maturação meiótica (VG ou MII) durante a criopreservação. No entanto, oócitos vitrificados em estadio de VG e submetidos à MIV foram meioticamente competentes e progrediram até o estadio de MII, sugerindo que o dano não compromete a capacidade de maturação nuclear do oócito. Este estudo não conseguiu determinar qual o melhor estadio meiótico oocitário para criopreservação, já que os dois estadias meióticos (VG e MII) se mostraram igualmente prejudicados pela criopreservação em relação à capacidade reprodutiva
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.12.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BULGARELLI, Daiane Lopes; SILVA, Ana Carolina Japur de Sá Rosa e. A vitrificação de oócitos bovinos prejudica sua capacidade reprodutiva, independente do estadio de maturação. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17145/tde-10012017-115656/ >.
    • APA

      Bulgarelli, D. L., & Silva, A. C. J. de S. R. e. (2011). A vitrificação de oócitos bovinos prejudica sua capacidade reprodutiva, independente do estadio de maturação. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17145/tde-10012017-115656/
    • NLM

      Bulgarelli DL, Silva ACJ de SR e. A vitrificação de oócitos bovinos prejudica sua capacidade reprodutiva, independente do estadio de maturação [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17145/tde-10012017-115656/
    • Vancouver

      Bulgarelli DL, Silva ACJ de SR e. A vitrificação de oócitos bovinos prejudica sua capacidade reprodutiva, independente do estadio de maturação [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17145/tde-10012017-115656/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020