Exportar registro bibliográfico

A hidroxicarbamida atua sobre componentes do metabolismo da adenosina em células sanguíneas de pacientes com anemia falciforme (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: PINTO, ANA CRISTINA SILVA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: ANEMIA FALCIFORME; FÁRMACOS (ANTAGONISTAS E INIBIDORES); ADENOSINA; CÉLULAS SANGUÍNEAS
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução. Estudos recentes demonstraram o papel importante da adenosina na doença falciforme (DF). Níveis elevados de adenosina (ADO) podem estar implicados na fisiopatologia de várias complicações observadas nesses pacientes, como a vaso-oclusão e o priapismo. A ADO é um nucleosídeo de purina que atua de maneira distinta em vários processos biológicos. Durante hipóxia, a produção extracelular de ADO pelas ectonucleotidases CD39 e CD73 aumenta de maneira drástica. O controle dos níveis de ADO é realizado em parte pela enzima adenosina desaminase (ADA), que converte ADO em inosina. A ADA pode estar ancorada na superfície celular ligada ao CD26, reduzindo a concentração local de ADO. A hidroxicarbamida (HU) é uma droga amplamente usada em pacientes falciformes com eficácia comprovada na redução de crises vaso-oclusivas e de outras complicações da doença. Neste estudo, nós avaliamos a ação da HU sobre o metabolismo da ADO em pacientes falciformes. Métodos. Extraimos o RNA de monócitos imunomagneticamente selecionados do sangue periférico de 11 pacientes falciformes (5 tratados com HU e 6 não tratados) e 4 voluntários sadios. A expressão do gene ADA foi quantificada em todas as amostras por RT-qPCR. Por meio de um citômetro de fluxo, obtivemos as expressões do CD39, CD73 e CD26 na superfície de monócitos, linfócitos T e B, células NK e neutrófilos no sangue periférico de 15 pacientes tratados com HU, 17 não tratados e 10 indivíduos controles. Resultados. Os transcritos da ADA estavam duas vezes mais elevados nos monócitos de pacientes com HU, em comparação com os não tratados (P=0,039). A expressão do CD26 também estava aumentada na superfície de monócitos dos pacientes tratados. A expressão variou de 0 a 16,21% nos monócitos do grupo com HU (SS+HU), enquanto que nos grupos sem HU (SS) e controle não houve expressão dessa molécula (P-0,023 e P=0,030). Estudamos também a expressão doCD39 e CD73, ectoenzimas envolvidas na síntese de ADO. No grupo SS+HU, uma porcentagem menor de linfócitos T expressam CD39, comparado com o grupo SS (P=0,003). A expressão do CD73 foi mais baixa nos grupos de pacientes em relação ao controle nos linfócitos T e B e nas células NK. A porcentagem de células Treg, que coexpressam CD39 e CD73 está diminuída no grupo SS+HU em relação ao grupo SS (1,21 x 3,53, P=0,017) e controle (7,33, P=0,0009). Estudamos também a correlação entre as expressões de CD26 e CD39 e parâmetros hematológicos de boa resposta à HU [volume corpuscular médio (VCM), número de glóbulos brancos (GB) e HbF]. Observamos uma correlação positiva entre a expressão do CD26 em monócitos e o VCM (r= 0,493, p=0,0023) e com a porcentagem de HbF (r=0,486, P--0,0027) e correlação negativa com o GB (r= -0,330, P=0,049). Em relação à expressão do CD39, verificamos uma correlação negativa com o VCM (r= -0,413, p=0,023) e porcentagem de HbF (r= -0,435, p=0,026). Conclusões. Em situações de inflamação (processo associado à fisiopatologia falciforme), células sanguíneas são recrutadas para as regiões afetadas e a concentração extracelular de ADO é elevada. Nossos resultados indicam um mecanismo potencial de ação da HU, mediado pelo aumento da expressão do CD26 e da enzima ADA em monócitos e pela redução na expressão do CD39 em linfócitos T (células T reguladoras). Como resultado final, feriamos uma diminuição local da produção de ADO e maior degradação da ADO em inosina. A HU, portanto, causaria uma redução dos níveis de ADO e assim diminuiria os efeitos deletérios desta molécula nos vários processos fisiopatológicos observados nos pacientes com doença falciforme
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.11.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINTO, Ana Cristina Silva; ZAGO, Marco Antonio. A hidroxicarbamida atua sobre componentes do metabolismo da adenosina em células sanguíneas de pacientes com anemia falciforme. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.
    • APA

      Pinto, A. C. S., & Zago, M. A. (2011). A hidroxicarbamida atua sobre componentes do metabolismo da adenosina em células sanguíneas de pacientes com anemia falciforme. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Pinto ACS, Zago MA. A hidroxicarbamida atua sobre componentes do metabolismo da adenosina em células sanguíneas de pacientes com anemia falciforme. 2011 ;
    • Vancouver

      Pinto ACS, Zago MA. A hidroxicarbamida atua sobre componentes do metabolismo da adenosina em células sanguíneas de pacientes com anemia falciforme. 2011 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021