Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A "geração 1.5" dos imigrantes coreanos em São Paulo: identidade, alteridade e educação (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: YANG, EUN MI - FE
  • Unidades: FE
  • Sigla do Departamento: EDA
  • Subjects: IMIGRANTES (EDUCAÇÃO); COREANOS (EDUCAÇÃO); IDENTIDADE CULTURAL; ALTERIDADE
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese tem como objetivo preencher um pouco o hiato entre os imigrantes coreanos e os brasileiros trazendo mais fatos sobre os primeiros e esclarecer o contetúdo da ambiguidade que se diz marcar a identidade da Geração 1.5 dos imigrantes coreanos. Para tal, buscou-se analisar como essa geração em São Paulo lida com o duplo pertencimento cultural coreano e brasileiro no Brasil, sociedade caracterizada pela diversidade e complexidade e, como se dá a formação da visão do Eu e do Outro num contínuo processo de alteridade. A hipótese é de que a experiência única dessa geração no Brasil por se situar entre a primeira e a segunda geração dos imigrantes coreanos bem como entre coreanos e brasileiros propicia novas possibilidades de construção do Eu e do Outro, de forma menos dicotômica. Para fazer a apreciação desse pressuposto, tomou-se como centro de análise os 26 entrevistados pertencentes à Geração 1.5, conforme o critério estabelecido neste estudo, que imigraram para o Brasil entre as década de 1960 e 1990. Tentou-se captar os papéis educacionais dos quatro ambientes família, escola, religião e comunidade coreana na formação do eixo de interpretação do mundo, que é a base em elaboração de projeto referente a como se posicionar na sociedade brasileira e como se relacionar com brasileiros. Em seguida, examinou-se os aspectos de relacionamento em âmbitos diferentes, da visão do Eu e do Brasil e dos projetos elaborados pelos pais dos entrevistados e pelos própriosentrevistados para viver no Brasil. Sob essa perspectiva, a análise e a reflexão foram realizadas mediante as reflexões sobre a alteridade e identidade dos autores de áreas e origens variadas, dos quais o foco foi dirigido às de Martin Buber, George Herbert Mead, Hannah Arendt, Claude Lévi-Strauss, Gilberto Velho e Tak Seok-san. O resultado aponta que, para os entrevistados, pertencentes à Geração 1.5, a ambiguidade de fato encontra-se como um traço marcante ao longo do processo da construção da identidade, mas que eles lidam com essa ambiguidade de formas diferentes e autônomas de acordo com circunstâncias e estímulos diferentes, em vez de serem definidos de acordo com a classificação dicotômica para a identidade nacional e flutuarem submissas a ela
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.05.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      YANG, Eun Mi; FISCHMANN, Roseli. A "geração 1.5" dos imigrantes coreanos em São Paulo: identidade, alteridade e educação. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-04072011-083935/ >.
    • APA

      Yang, E. M., & Fischmann, R. (2011). A "geração 1.5" dos imigrantes coreanos em São Paulo: identidade, alteridade e educação. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-04072011-083935/
    • NLM

      Yang EM, Fischmann R. A "geração 1.5" dos imigrantes coreanos em São Paulo: identidade, alteridade e educação [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-04072011-083935/
    • Vancouver

      Yang EM, Fischmann R. A "geração 1.5" dos imigrantes coreanos em São Paulo: identidade, alteridade e educação [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-04072011-083935/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019