Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Sensibilidade gustativa de adultos de uma instituição universitária do município de São Paulo (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: ATZINGEN, MARIA CAROLINA BATISTA CAMPOS VON - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • DOI: 10.11606/T.6.2011.tde-08042011-155703
  • Subjects: LIMIAR GUSTATIVO; PERCEPÇÃO DO PALADAR (CONCENTRAÇÃO;RELAÇÃO); ALIMENTAÇÃO (FREQUÊNCIA;RELAÇÃO); COMPORTAMENTO ALIMENTAR; ESTADO NUTRICIONAL (RELAÇÃO); FATORES ETÁRIOS; GÊNEROS (GRUPOS SOCIAIS); ANÁLISE ESTATÍSTICA DE DADOS; ESTUDOS TRANSVERSAIS
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivos. Verificar a relação entre limiares de detecção dos gostos doce e salgado, concentração ideal e mais aceita de açúcar, sal e gordura, sensibilidade ao 6-n-propiltiouracil (PROP) e sexo, grupo etário e estado nutricional. Verificar a relação entre sensibilidade ao PROP e frequência referida de ingestão alimentar. Verificar a correlação entre aceitação e concentração ideal. Métodos. Estudo transversal com 123 adultos (20 a 58 anos). Variáveis de estudo: limiar de detecção dos gostos doce e salgado, concentração ideal e mais aceita de açúcar, sal e gordura, sensibilidade ao PROP. O estado nutricional foi determinado pelo Índice de Massa Corporal, sendo incluídos indivíduos com valores entre 18,5 e 24,9kg/m2 (peso adequado) e, 25kg/m2(excesso de peso). No teste de limiar de detecção, o participante recebeu 5 soluções de sacarose e 5 de cloreto de sódio (NaCl). A concentração ideal e a mais aceita foram determinadas, utilizando 5 concentrações de açúcar em suco de laranja, 5, de sal e 5, de gordura, em purê de batata industrializado. Para a determinação da concentração ideal, utilizaram-se as médias obtidas a partir de escala de 7 centímetros e, para o teste de aceitação, escala hedônica de 7 pontos. O nível de sensibilidade ao PROP foi determinado a partir da degustação de soluções de PROP e NaCl, com utilização de escala de magnitude rotulada. Para identificar a frequência de ingestão alimentar foi utilizado questionário de frequência alimentar. Análise estatística.As variáveis do 7 estudo foram apresentadas por meio de média, desvio-padrão e amplitude. A análise estatística foi conduzida, utilizando os testes Kruskall-Wallis, Mann-Whitney, análise não paramétrica de dados ordinais com medidas repetidas e correlação de Spearman. O nível de significância adotado foi de 5 por cento. Resultados. Os limiares do gosto doce foram menores para os indivíduos com excesso de peso. As mulheres atribuíram notas médias menores para as concentrações 1 e 3 por cento no teste de concentração ideal de açúcar. Para o ideal de gordura, as notas médias dos indivíduos com peso adequado foram mais altas em relação aos com excesso de peso. Os indivíduos de 31 a 40 anos conferiram notas médias maiores no teste de aceitação para a concentração 1 por cento de açúcar. No teste de concentração ideal de gordura, as médias das mulheres foram mais altas que as dos homens. Houve correlação positiva entre concentração ideal e aceitação. 72 por cento dos indivíduos eram sensíveis ao PROP. Não houve relação entre de sensibilidade ao PROP e sexo, idade, estado nutricional e, frequência de ingestão alimentar, com exceção de biscoito e bolo. Conclusões. Verificou-se relação entre limiar de detecção do gosto doce e estado nutricional, concentração ideal de açúcar e sexo, concentração ideal de gordura e estado nutricional, aceitação de sal e grupo etário. Observou-se relação entre sensibilidade ao PROP e ingestão de biscoito e bolo, e correlação entre aceitação e concentração ideal.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.02.2011
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2011.tde-08042011-155703 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ATZINGEN, Maria Carolina Batista Campos Von; PINTO E SILVA, Maria Elisabeth Machado. Sensibilidade gustativa de adultos de uma instituição universitária do município de São Paulo. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2011.tde-08042011-155703 > DOI: 10.11606/T.6.2011.tde-08042011-155703.
    • APA

      Atzingen, M. C. B. C. V., & Pinto e Silva, M. E. M. (2011). Sensibilidade gustativa de adultos de uma instituição universitária do município de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2011.tde-08042011-155703
    • NLM

      Atzingen MCBCV, Pinto e Silva MEM. Sensibilidade gustativa de adultos de uma instituição universitária do município de São Paulo [Internet]. 2011 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2011.tde-08042011-155703
    • Vancouver

      Atzingen MCBCV, Pinto e Silva MEM. Sensibilidade gustativa de adultos de uma instituição universitária do município de São Paulo [Internet]. 2011 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2011.tde-08042011-155703


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021