Exportar registro bibliográfico

Eficiência de uma fitase bacteriana na liberação de fósforo fítico em dietas de frangos de corte (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: PEREIRA, RAFAELA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LZT
  • Subjects: DIETA ANIMAL; FÓSFORO; FRANGOS DE CORTE; MODELOS ANALÍTICOS
  • Language: Português
  • Abstract: A utilização da enzima fitase nas dietas de não ruminantes permite a quebra da molécula de ácido fítico presente em ingredientes de origem vegetal e disponibilização do fósforo. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência de uma fitase bacteriana na liberação de fósforo fítico utilizando curvas de calibração para características ósseas e de desempenho em frangos de corte, e comparar os critérios de resposta quanto a adequação para estimativa da liberação de fósforo, assim como a viabilidade econômica da inclusão da fitase em dietas de frangos de corte. O delineamento experimental adotado foi inteiramente casualisado com 6 tratamentos e 6 repetições no período de 1 a 28 dias de idade. O tratamento controle consistiu de dieta à base de milho e farelo de soja deficiente em fósforo disponível (0,20% e 0,15% de P disponível para as fases de 1 a 21 e 22 a 28 dias, respectivamente). Dois tratamentos corresponderam às dietas basais acrescidas de fósforo inorgânico nos níveis de 0,05% e 0,10%, e os outros três a dieta basal com a inclusão de 66, 99 e 131 FTU/kg de ração. A curva padrão foi construída através do efeito de três níveis de P suplementar consumido sobre variáveis de desempenho e características ósseas. Em seguida, os resultados obtidos com inclusão de fitase foram confrontados com a curva padrão para o cálculo de P liberado pela fitase. O desempenho dos frangos de corte foi prejudicado em função da deficência em P na dieta. Os níveis crescentes de P suplementar influenciaram as variáveis ganho de peso, peso vivo e consumo de ração de forma quadrática, e de forma linear a variável miligramas de cinzas ósseas. A resposta linear é a que melhor descreve a curva padrão, dessa forma, a equação da variável mg de cinzas ósseas foi utilizada para construção da curvaAs inclusões de 66, 99 e 131 FTU/kg liberaram, respectivamente, 0,048%, 0,049% e 0,062% de P em dieta à base de milho e farelo de soja. Este estudo demonstra a eficiência da fitase bacteriana em liberar fósforo fítico em dietas com baixos níveis de P, e o benefício econômico da utilização da enzima em dietas de frangos de corte
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.01.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEREIRA, Rafaela; MENTEN, José Fernando Machado. Eficiência de uma fitase bacteriana na liberação de fósforo fítico em dietas de frangos de corte. 2011.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-11022011-150803/ >.
    • APA

      Pereira, R., & Menten, J. F. M. (2011). Eficiência de uma fitase bacteriana na liberação de fósforo fítico em dietas de frangos de corte. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-11022011-150803/
    • NLM

      Pereira R, Menten JFM. Eficiência de uma fitase bacteriana na liberação de fósforo fítico em dietas de frangos de corte [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-11022011-150803/
    • Vancouver

      Pereira R, Menten JFM. Eficiência de uma fitase bacteriana na liberação de fósforo fítico em dietas de frangos de corte [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-11022011-150803/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021