Exportar registro bibliográfico

Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: CANTO, FLAVIO RICARDO VASSOLER DO - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLT
  • Subjects: LITERATURA RUSSA; DIALÉTICA; POLIFONIA
  • Language: Português
  • Abstract: A dissertação em questão procura analisar O sonho de um homem ridículo (1877), de Fiódor Dostoiévski, fundamentalmente a partir de uma aproximação crítica em relação à teoria polifônica erigida por Mikhail Bakhtin, em Problemas da Poética de Dostoiévski. O teórico russo buscou desvelar a poética dostoievskiana não por meio de uma síntese parcial em função do discurso ideológico do escritor ou de uma de suas personagens expediente tradicional da crítica partidária, segundo Boris Schnaiderman e Paulo Bezerra , mas através do modo pelo qual o diálogo deixaria de ser contingente para assumir um papel estrutural essencial. A identidade das personagens não se estabeleceria em si e por si mesma, uma vez que o eu, desde a sua expressão primordial, já apareceria formado, enformado e deformado pela inflexão do outro. A alteridade e a altercação, vozes imiscíveis e eqüipolentes a alicerçarem a polifonia. Bakhtin, porém, não pôde demonstrar o modo pelo qual se daria a apreensão da obra de Dostoiévski como uma totalidade polifônica integral. Haveria um norte em função do qual as vozes relacionais e contraditórias seriam estruturadas? Seria possível apreender a poética dostoievskiana por meio do arcabouço tradicional, monológico e sistêmico? O aporte da teoria crítica de Marx, Lukács, Horkheimer, Adorno e Benjamin passou a trilhar as galerias labirínticas do subsolo dostoievskiano de modo a reconstituir a crítica de Bakhtin à abordagem dialética. A polifonia, a partir de então,transforma-se em um momento dialético para a constituição da poética de Dostoiévski. Totalidade alquebrada, polifonia amordaçada, dialética sem síntese, dialética no labirinto, dialética do labirinto. Labirinto da dialética: dialogo com alguns autores da eslavística norte-americana destacadamente, Joseph Frank, Michael Holquist e Gerald Sabo e com o homem ridículo, o narrador equívoco e inequívoco da estória fantástica que, segundo Bakhtin, é quase uma enciclopédia dos principais temas da obra do escritor russo. Assim, o presente trabalho procura erigir um novo modelo que tensione as cordas vocais da polifonia integral de modo a reconstituir suas aporias e trilhar um caminho outro que restitua a contradição como categoria essencial para a apreensão da obra de Dostoiévski
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.10.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CANTO, Flavio Ricardo Vassoler do; PONTIERI, Regina Lucia. Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-23112010-121337/ >.
    • APA

      Canto, F. R. V. do, & Pontieri, R. L. (2010). Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-23112010-121337/
    • NLM

      Canto FRV do, Pontieri RL. Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-23112010-121337/
    • Vancouver

      Canto FRV do, Pontieri RL. Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-23112010-121337/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021