Exportar registro bibliográfico

Relação entre dimensões e pressão intraluminal da transição faringoesofágica no repouso e durante a fonação e a proficiência da voz e da fala traqueoesofágica (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: TAKESHITA, TELMA KIOKO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Subjects: VOZ ALARÍNGEA; FLUOROSCOPIA; VOZ; PRÓTESES E IMPLANTES
  • Language: Português
  • Abstract: O propósito deste estudo foi relacionar as dimensões e a pressão intraluminal da transição faringoesofágica e a caracterização da proficiência de voz e de fala de laringectomizados totais com prótese traqueoesofágica. Participaram do estudo 20 laringectomizados totais com inserção secundário da prótese traqueoesofágica (Provou, Atos Medical AB), sendo 17/ homens e três mulheres, com idade média de 61 anos e sete meses, submetidos à laringectomia total clássica, com fechamento das camadas mucosa, submucosa e muscular para reconstrução da faringe. Todos os pacientes foram submetidos à coleta e registro do material de voz e de fala utilizando-se uma camera de video em sala silente. A avaliação da proficiência de voz e de fala foi realizada por quatro expertos, por meio de um protocolo de avaliação da comunicação traqueoesofágica. Em seguida, realizou-se a manometria esofágica para avaliação da pressão intraluminal da transição faringoesofágica no repouso e durante a emissão prolongada da vogal "a". Por fim, foi realizada a videofluoroscopia, sendo primeiramente orientado o paciente que deglutisse 20ml de sulfato de bário visando a identificação das estruturas anatómicas, para em seguida emitir por três vezes a vogal prolongada "a". Selecionaram-se dois quadros do exame videofluoroscópico, no repouso e durante a fonação, cujas dimensões foram avaliadas por três expertos, por meio de um programa computadorizado. Como resultados, 65% dos laringectomizados totais com prótese traqueoesofágica foram caracterizados como falantes moderados. Durante a fonação, a pressão intraluminal obtida foi de 38,1 mmHg, e de 13,83mmHg no repouso. Dimensões de PTFE-PAF e de PTFE-PPF foram respectivamente, 4,73mm e 14,31mm (repouso) e 5,22mm e 18,56mm (fonação). No repouso, CLTFE foi de 12,55mm e 10,46mm durante a fonação. Durante a fonação, houve correlação positiva entrePTFE-PAF e amplitude de pressão intraluminal (0,41) da transição faringoesofágica. Correlações inversas foram constatadas entre CLTFE e amplitude de pressão (-0,27) no repouso, e entre PTFE-PPF e amplitude de pressão, durante a fonação (-0,24). No repouso, os bons falantes apresentaram valor de pressão de 13,1mmHg, e durante a fonação de 25,5mmHg. Quanto às dimensões da transição faringoesofágica, os bons falantes apresentaram maior PTFE-PAF (5,39mm) e menor PTFE-PPF (1 3,07mm) no repouso. Já na fonação, PTFÈ-PAF tornou-se menor (3,86mm) e PTFE-PPF maior (24,3mm). CLTFE permaneceu com valor intermediário entre os moderados e ruins falantes com PTE no repouso (16,31mm) e durante a fonação (12,36mm). Concluiu-se que a proficiência de voz e de fala da maioria dos falantes traqueoesofágicos foi categorizada como moderada. As amplitudes de pressão e as dimensões PTFE-PPF e CLTFE da transição faringoesofágica apresentaram diferença Dignificante, considerando-se as condições de repouso e de fonação. Quando comparados aos falantes moderados e ruins, os bons falantes apresentaram valor intermediário de amplitude de pressão intraluminal na condição de repouso e menor valor durante a fonação; PTFE-PAF maior e PTFE-PPF menor, no repouso, e durante a fonação, a primeira dimensão tornou-se menor e a segunda maior. Apenas CLTFE se manteve com valores intermediários nas duas condições avaliadas para os bons falantes traqueoesofágicos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.04.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TAKESHITA, Telma Kioko; RICZ, Lílian Neto Aguiar. Relação entre dimensões e pressão intraluminal da transição faringoesofágica no repouso e durante a fonação e a proficiência da voz e da fala traqueoesofágica. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Takeshita, T. K., & Ricz, L. N. A. (2010). Relação entre dimensões e pressão intraluminal da transição faringoesofágica no repouso e durante a fonação e a proficiência da voz e da fala traqueoesofágica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Takeshita TK, Ricz LNA. Relação entre dimensões e pressão intraluminal da transição faringoesofágica no repouso e durante a fonação e a proficiência da voz e da fala traqueoesofágica. 2010 ;
    • Vancouver

      Takeshita TK, Ricz LNA. Relação entre dimensões e pressão intraluminal da transição faringoesofágica no repouso e durante a fonação e a proficiência da voz e da fala traqueoesofágica. 2010 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021