Exportar registro bibliográfico

Avaliação das metaloproteinases e de seus inibidores na angiogênese, na doença óssea e na sobrevida dos pacientes com mieloma múltiplo (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: OLIVEIRA, LUCIANA CORRÊA OLIVEIRA DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: METALOPROTEINASES (AVALIAÇÃO); MIELOMA MÚLTIPLO; SOBREVIVÊNCIA LIVRE DE DOENÇA; DOENÇAS ÓSSEAS
  • Language: Português
  • Abstract: O mieloma múltiplo (MM) é uma doença heterogênea, com prognóstico bastante variado e, a despeito dos recentes e importantes avanços na terapêutica dessa doença, ainda é incurável. As interações entre os plasmócitos anormais e o microambiente medular são responsáveis pela maioria das manifestações da doença, como o acometimento ósseo e a angiogênese. Esses fenômenos são mediados por diversos fatores e a participação das metaloproteinases (MMP)s tem sido sugerida. Embora vários fatores prognósticos e sistemas de estadiamento tenham sido desenvolvidos e estejam em uso, ainda existem subgrupos de pacientes de bom ou mau prognóstico que permanecem não identificados e que poderiam se beneficiar de um manejo terapêutico mais específico. Dessa maneira, optamos por avaliar a atividade das MMP-2 e 9 e de seus inibidores (TIMP)-1 e 2 em amostras de pacientes com MM ao diagnóstico e após tratamento (3 ciclos de VAD) e correlacionar com a densidade microvascular (DMV) na medula óssea (MO), com as dosagens dos fatores pró-angiogênicos (VEGF, do bFGF e da angiogenina), com as dosagens das moléculas associadas ao metabolismo ósseo (sRANKL e OPG), com o grau de envolvimento ósseo, bem como com a sobrevida global desses pacientes. Incluímos 38 pacientes ao diagnóstico, sendo 25 homens e 13 mulheres, com idade mediana de 61,5 anos (39-91). Dez indivíduos normais foram usados como controle. Os valores de MMP-2 e MMP-9, OPG, sRANKL, VEGF, angiogenina não foram diferentes entre os pacientes e o grupo-controle. A DMV foi maior nos pacientes que nos controles. Os níveis de TIMP-1 e TIMP-2, ao diagnóstico, foram marcadamente superiores aos do grupo-controle e os níveis de TIMP-1 diminuíram após o tratamento. O TIMP-1 correlacionou-se com o, TIMP-2, com a OPG e com praticamente todos os marcadores de atividade e agressividade da doença: creatinina, hemoglobina, albumina,‘β IND. 2’-microglobulina (‘β IND. 2’ M) Os valores de TIMP-1 foram progressivamente maiores nos grupos I, II, III definidos pelo "International Staging System" (lSS), respectivamente, e a diferença entre esses valores foi estatisticamente significante. Os pacientes com TIMP-1 >150 ng/mL apresentaram uma nítida desvantagem quanto à sobrevida global e uma maior taxa de mortalidade precoce. Os níveis de TIMP-2 foram diferentes nos grupos definidos pelo ISS, porém não houve associação entre esse parâmetro e a mortalidade precoce. O TIMP-2 se correlacionou com os níveis de creatinina, cálcio, hemoglobina e ‘β IND. 2’ M. Em conclusão, nós descrevemos, nesse estudo, que níveis aumentados de TIMP-1 ao diagnóstico nos pacientes com MM estão associados a menor sobrevida global e maior taxa de mortalidade precoce. Embora os mecanismos responsáveis por esse fenômeno sejam ainda desconhecidos e constituam alvo para estudos futuros, acreditamos que a mensuração do TIMP-1, por sua importância prognostica e por sua facilidade de obtenção, constitua uma importante ferramenta na estratificação de risco desses pacientes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.02.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Luciana Corrêa Oliveira de; REGO, Eduardo Magalhães. Avaliação das metaloproteinases e de seus inibidores na angiogênese, na doença óssea e na sobrevida dos pacientes com mieloma múltiplo. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Oliveira, L. C. O. de, & Rego, E. M. (2010). Avaliação das metaloproteinases e de seus inibidores na angiogênese, na doença óssea e na sobrevida dos pacientes com mieloma múltiplo. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Oliveira LCO de, Rego EM. Avaliação das metaloproteinases e de seus inibidores na angiogênese, na doença óssea e na sobrevida dos pacientes com mieloma múltiplo. 2010 ;
    • Vancouver

      Oliveira LCO de, Rego EM. Avaliação das metaloproteinases e de seus inibidores na angiogênese, na doença óssea e na sobrevida dos pacientes com mieloma múltiplo. 2010 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021