Exportar registro bibliográfico

Estudo da sorção do antibiótico oxitetraciclina a solos e ácidos húmicos e avaliação dos mecanismos de interação envolvidos (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: VAZ JÚNIOR, SILVIO - IQSC
  • Unidade: IQSC
  • Subjects: ANTIBIÓTICOS (VETERINÁRIA); ANÁLISE DO SOLO; MEIO AMBIENTE
  • Language: Português
  • Abstract: Na atualidade estudos direcionados para a avaliação do risco químico e do impacto ambiental produzidos por compostos químicos de uso intensivo, como agrotóxicos, petroquímicos e fármacos, vêm ganhando importância por elucidarem as implicações ao meio ambiente e à saúde pública decorrentes deste uso pela sociedade moderna de forma a estabelecer parâmetros restritivos para suas aplicações, evitando-se danos posteriores. Este Projeto compreendeu os estudos de sorção e de interação do antibiótico de uso animal oxitetraciclina (OTC) com solos brasileiros e ácidos húmicos (AHs) extraídos de solos, tendo-se como objetivos gerais comprovar a sorção aos solos e aos AHs e verificar a influência da Matéria Orgânica (MO) e do pH sobre a sorção, definindo quais os mecanismos moleculares de interação envolvidos, pois é de grande importância o entendimento da sorção e da interação entre antibióticos de largo uso animal, como a OTC, com o solo e a MO, de forma a auxiliar na definição das implicações para o meio ambiente e a saúde pública geradas pela grande presença de resíduos dos primeiros em matrizes ambientais, além deste ser um tema inédito de estudo no Brasil, cabendo destacar que as tetraciclinas são uma das principais classes de antibióticos utilizadas na pecuária brasileira, tanto para tratamento de enfermidades quanto como Antibióticos Promotores de Crescimento (APCs), além de serem freqüentemente aplicados na agricultura para controle de fungos e bactérias. )Utilizou-se a Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) para a coleta de dados quantitativos que permitiram a construção de isotermas de sorção solo-OTC em pH 4,8 e AH-OTC em três valores de pH (3,1, 4,8 e 8,3) para a comprovação da sorção e da influência do conteúdo de MO no primeiro caso, e na sorção aos AHs, para o segundo caso. Tanto os solos quanto os AHs eram originários de diferentes tipos de solo do Estado de São Paulo, e submetidos a formas distintas de manejo. Os solos foram caracterizados conforme procedimento padrão da EMBRAPA, enquanto que os AHs foram caracterizados segundo procedimentos recomendados pela literatura por meio das técnicas instrumentais de Análise Elementar, Absorção na Região do Infravermelho Médio, Ressonância Magnética Nuclear e Ressonância Paramagnética Eletrônica. Foram utilizadas as técnicas espectroscópicas de Absorção na Região do Infravermelho (Próximo e Médio) e Absorção e Fluorescência na Região do UV-Visível, para a avaliação dos possíveis mecanismos de interação envolvidos, como ligação de hidrogênio, interação hidrofóbica e transferência de elétrons. ) A isoterma de Freundlich apresentou-se como um modelo matemático adequado para a verificação da sorção solos\2013OTC e AHs\2013OTC pela sua correlação linear obtida em todos os ajustes do modelo em sua forma logarítmica, a partir da aplicação de um método cromatográfico robusto que ofereceu uma adequada resposta analítica, comprovando a sorção para os dois casos, bemcomo o efeito do conteúdo de MO dos solos e do pH do meio sobre a capacidade e a intensidade da sorção, a qual foi quantificada como pequena para os solos em comparação a dados da literatura e da legislação ambiental brasileira. Foi observado que a OTC interagiu com os AHs em uma larga faixa de pH. Contudo, o meio no qual foi possível observar de uma forma mais acentuada a interação entre AHs e OTC foi o meio básico, sendo determinada a existência principal de três mecanismos de interação: ligação de hidrogênio, interação hidrofóbica e transferência de prótons, caracterizando a fisiosorção
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.04.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VAZ JÚNIOR, Sílvio; MARTIN NETO, Ladislau. Estudo da sorção do antibiótico oxitetraciclina a solos e ácidos húmicos e avaliação dos mecanismos de interação envolvidos. 2010.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75132/tde-30062010-155624/ >.
    • APA

      Vaz Júnior, S., & Martin Neto, L. (2010). Estudo da sorção do antibiótico oxitetraciclina a solos e ácidos húmicos e avaliação dos mecanismos de interação envolvidos. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75132/tde-30062010-155624/
    • NLM

      Vaz Júnior S, Martin Neto L. Estudo da sorção do antibiótico oxitetraciclina a solos e ácidos húmicos e avaliação dos mecanismos de interação envolvidos [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75132/tde-30062010-155624/
    • Vancouver

      Vaz Júnior S, Martin Neto L. Estudo da sorção do antibiótico oxitetraciclina a solos e ácidos húmicos e avaliação dos mecanismos de interação envolvidos [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75132/tde-30062010-155624/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021