Exportar registro bibliográfico

Arquitetura, identidade nacional e projetos políticos na ditadura varguista: as escolas práticas de agricultura do Estado de São Paulo (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: ASSAL, MARIANNA RAMOS BOGHOSIAN AL - FAU
  • Unidade: FAU
  • Sigla do Departamento: AUH
  • Subjects: ESCOLA RURAL (ARQUITETURA); ARQUITETURA NEOCOLONIAL; ESTADO NOVO (1937-1945); IDENTIDADE NACIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: Entre 1937 e 1945 o Brasil esteve sob o governo ditatorial do Estado Novo, cuja ideologia de progresso e engrandecimento nacional aparece fortemente caracterizada pelos paradigmas do nacionalismo, a defesa da soberania nacional, a modernização das instituições e a industrialização dos processos de produção, mas, principalmente, pela crença no Estado como mediador das tensões. Neste processo, marcado pela transformação do imaginário coletivo num instrumento regulador do cotidiano, a construção de uma identidade nacional unificadora, que acomodasse as diferenças, tornou-se um mecanismo central de poder. Além disso, pode-se dizer que, no mesmo período, culminou o longo processo de construção de um campo profissional autônomo para a arquitetura - especialmente no que diz respeito a seu aspecto erudito -, que havia ocupado as décadas anteriores envolvendo procedimentos e estratégias diversas não só no campo da educação, mas também no que diz respeito à consolidação de uma linguagem plástica reconhecida, à construção de obras emblemáticas e o poder para elaborar sua própria história. Neste contexto, arquitetura e Estado estabeleceram, especialmente durante estes anos de governo ditatorial, uma relação bastante particular. O objetivo da presente dissertação é abordar algumas destas questões, a partir de um episódio específico: a construção das Escolas Práticas de Agriculturas do Estado de São Paulo erigidas pelo Interventor Fernando Costa, entre 1942 e1945. Propôs-se para tanto investigar os processos de idealização, concepção do projeto e implantação das referidas escolas procurando identificar, a partir de sua arquitetura, o entrecruzamento de projetos políticos diversos. ) Destaca-se particularmente nesse cenário a adoção da arquitetura neocolonial como aspecto central do projeto de implantação das referidas escolas - executado no âmbito de órgãos públicos estaduais -, e o discurso ideológico que assume para tanto, onde os elementos que constituíram seu vocabulário ganharam importância ao assumirem uma carga simbólica que se referenciava e propunha novas construções para o imaginário coletivo; e onde tais elaborações eram vistas em uma perspectiva da função social da arquitetura
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.02.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AL ASSAL, Marianna Ramos Boghosian; LANNA, Ana Lúcia Duarte. Arquitetura, identidade nacional e projetos políticos na ditadura varguista: as escolas práticas de agricultura do Estado de São Paulo. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-27042010-091114/ >.
    • APA

      Al Assal, M. R. B., & Lanna, A. L. D. (2010). Arquitetura, identidade nacional e projetos políticos na ditadura varguista: as escolas práticas de agricultura do Estado de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-27042010-091114/
    • NLM

      Al Assal MRB, Lanna ALD. Arquitetura, identidade nacional e projetos políticos na ditadura varguista: as escolas práticas de agricultura do Estado de São Paulo [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-27042010-091114/
    • Vancouver

      Al Assal MRB, Lanna ALD. Arquitetura, identidade nacional e projetos políticos na ditadura varguista: as escolas práticas de agricultura do Estado de São Paulo [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-27042010-091114/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021