Exportar registro bibliográfico

Polimorfismos na região promotora do gene da Adiponectina: associação com tamanho ao nascimento, crescimento pós-natal e perfil cárdio-metabólico no adulto jovem (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated author: ARRUDA, ANA CAROLINA BUENO DE QUEIROZ - FMRP
  • School: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPP
  • Subjects: ADIPONECTINA; POLIMORFISMO; CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: a adiponectina regula a ação insulínica. Polimorfismos no gene da adiponectina (ADIPOQ) podem modular a adiponectinemia, porém a influência destes polimorfismos sobre o crescimento pré e pós-natal e risco cárdio-metabólico no adulto jovem é desconhecida. Objetivo: avaliar a influência de polimorfismos no gene ADIPOQ sobre o crescimento pré e pós-natal e indicadores de risco cardio-metabólico aos 23-25 anos de idade. Indivíduos e Métodos: estudo caso-controle aninhado a uma coorte com 2063 indivíduos seguidos desde o nascimento. Avaliados: indivíduos PIG (n=198), GIG (n=116) e 392 adequados à idade gestacional (AIG). Ao nascimento, aos 8-10 anos e aos 23-25 anos foram avaliadas medidas antropométricas e aos 23-25 anos medidas antropométricas, pressão arterial, marcadores metabólicos (glicemia, insulinemia, HOMA, lipidograma e adiponectinemia). Os polimorfismos -11391G>A e -11377C>G no gene ADIPOQ foram genotipados através de discriminação alélica por reação de PCR em tempo real. Os resultados foram analisados pelo teste \2018X POT 2\2019 ou teste exato do Fisher, teste de correlação de Spearman, testes não paramétricos de Mann-Whitney e Kruskal-Wallis e ANOVA em duas vias seguida pelo teste de contrastes ortogonais, com ajuste das variáveis para sexo, IMC e circunferência abdominal. Resultados: O tamanho ao nascer influenciou a adiponectinemia aos 23-25 anos (P= 0,02), o IMC (p< 0,01), a circunferência abdominal (P< 0,01) e índice HOMA-IR (p< 0,01). A proporcionalidade ao nascer não influenciou o perfil cárdio-metabólico aos 23-25 anos. Indivíduos PIG que realizaram catch-up apresentaram maior adiposidade (IMC: P< 0,0001 e circunferência abdominal: P< 0,0001), pressão arterial (sistólica: P= 0,004 e diastólica: P= 0,001), e resistência insulínica (HOMA-IR: P= 0,002). Indivíduos GIG que realizaram catch- down apresentaram menor adiposidade(IMC: P= 0,0009 e circunferência abdominal: P= 0,009) do que os que não realizaram. A adiponectinemia aos 23-25 anos correlacionou-se com o tamanho ao nascer (P= 0,02) e colesterol HDL (p< 0,0001) e negativamente com IMC (p< 0,0001), a circunferência abdominal (p< 0,0001), as pressões arteriais sistólica (p< 0,0001) e diastólica (p< 0,0001), a glicemia de jejum (P= 0,0003), o índice de HOMA-IR (P=. 0,0004), o colesterol LDL (P= 0,007) e os triglicérides (P= 0,005). A homozigose variante do polimorfismo -11391G>A foi associada à maior chance de nascimento GIG do que AIG (OR= 4,1; IC 95%: 1,1-16,7; P= 0,03). Este mesmo alelo A foi associado ao aumento da adiponectinemia no adulto jovem, independentemente do tamanho ao nascer (GG: 10,7 ± 6,2 vs. GA: 12,2 ± 6,5 vs. AA: 14,2 ± 6,8 µg/mL; P< 0,01). O polimorfismo -11377 não foi associado com o crescimento pré ou pós-natal nem ao perfil cárdio-metabólico no adulto jovem. Conclusão: indivíduos com extremos de peso ao nascer (PIG ou GIG) apresentam conseqüências cárdio-metabólicas no início da vida adulta, mesmo em indivíduos em idade de pré-risco. O alelo polimórfico -11391A no gene ADIPOQ associou-se a aumento da chance de se nascer GIG e com maiores concentrações de adiponectina no adulto jovem, independentemente de seu tamanho ao nascer. É provável que este polimorfismo exerça efeito protetor sobre o risco cárdio-metabólico ao longo da vida
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.12.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ARRUDA, Ana Carolina Bueno de Queiroz; ANTONINI, Sonir Roberto Rauber. Polimorfismos na região promotora do gene da Adiponectina: associação com tamanho ao nascimento, crescimento pós-natal e perfil cárdio-metabólico no adulto jovem. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Arruda, A. C. B. de Q., & Antonini, S. R. R. (2009). Polimorfismos na região promotora do gene da Adiponectina: associação com tamanho ao nascimento, crescimento pós-natal e perfil cárdio-metabólico no adulto jovem. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Arruda ACB de Q, Antonini SRR. Polimorfismos na região promotora do gene da Adiponectina: associação com tamanho ao nascimento, crescimento pós-natal e perfil cárdio-metabólico no adulto jovem. 2009 ;
    • Vancouver

      Arruda ACB de Q, Antonini SRR. Polimorfismos na região promotora do gene da Adiponectina: associação com tamanho ao nascimento, crescimento pós-natal e perfil cárdio-metabólico no adulto jovem. 2009 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020