Exportar registro bibliográfico

Efeito do uso da placa oclusal resiliente em indivíduos portadores de disfunção temporomandibular - avaliação clínica e eletromiográfica (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, ANA MARIA BETTONI RODRIGUES DA - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 805
  • Subjects: DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR; PLACAS OCLUSAIS; ELETROMIOGRAFIA; MÚSCULO MASSETER; MÚSCULO TEMPORAL
  • Language: Português
  • Abstract: Para melhor compreender a fisiopatologia que afeta a musculatura do sistema estomatognático, a análise eletromiográfica dos músculos da mastigação tem sido incluída em muitos estudos. A eletromiografia (EMG) permite verificar e avaliar a eficácia muscular, entre os músculos de ambos os lados do corpo (simetria) e entre pares de músculos, com um possível efeito de desvio lateral da mandíbula (torque) (Ferrario et al., 1999, 2002). O objetivo desse trabalho foi estudar por meio da EMG de superfície os músculos masseter (porção superficial) e temporal (porção anterior) bilateralmente, e verificar o efeito do uso da placa oclusal resiliente, como um dos recursos para o tratamento das desordens temporomandibulares (DTMs), e comparar com um grupo controle. Foram envolvidos 23 indivíduos com sinais e sintomas de DTM, avaliados clinicamente, que receberam depois tratamento com placas oclusais resilientes. Para estabelecer a presença ou ausência de DTM, foi utilizado o Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD); além de registrar a atividade EMG dos músculos masseter e temporal, bilateralmente, antes (inicial - Etapa 1), 30 (Etapa 2) e 60 dias após o uso da placa oclusal resiliente (Etapa 3) (Pettengill et al., 1998); relacionar os achados eletromiográficos com a avaliação clínica da oclusão e das funções estomatognáticas; comparar os resultados de uma população com DTM e o grupo controle de 23 indivíduos. As avaliações EMG foramregistradas por meio de movimentos de mastigação e das condições clínicas de repouso, lateralidade com contato bilateral, protrusão e apertamento dental. A análise estatística foi realizada com o emprego do software SPSS versão 15.0 (Chicago, IL, USA). Devido ao fato de que foi rejeitada a hipótese de normalidade da grande maioria das variáveis (Teste de Shapiro-Wilks) foram utilizados métodos não-paramétricos na análise. O nível de significância adotado foi p'< OU =' 0,05. Os dados dos grupos controle e DTM foram comparados por meio do teste não-paramétrico de Mann-Whitney, e as comparações intra-grupo DTM (inicial, 30 e 60 dias de uso de placa) foram realizadas por meio do teste não-paramétrico de Wilcoxon. De acordo com os resultados, na condição clínica de repouso, não houve diferença estatisticamente significativa na comparação entre os grupos controle e DTM; e foi observado diferença estatisticamente significativa intra-grupo de DTM. Na condição clínica de lateralidade direita, houve diferença estatisticamente significativa na comparação entre os grupos controle e DTM, e na comparação intra-grupo de DTM, não houve diferença estatisticamente significativa. Entretanto, na condição clínica de lateralidade esquerda, não houve diferença estatisticamente significativa na comparação entre os grupos controle e DTM, e na comparação intra-grupo DTM. Na condição clínica de protrusão, na comparação entre os grupos controle e DTM, e na comparaçãointra-grupo de DTM, houve diferença estatisticamente significativa. Na condição clínica de apertamento de parafilme, houve diferença estatisticamente significativa na comparação entre os grupos controle e DTM, e não houve diferença significativa na comparação intra-grupo de DTM. Nas provas de mastigação de Bis e amendoim, houve diferença estatisticamente significativa na comparação entre os grupos controle e DTM, e não houve diferença estatisticamente significativa na comparação intra-grupo DTM. Para as provas de mastigação de chiclete e de parafilme, não houve diferença estatisticamente significativa na comparação entre os grupos controle e DTM, e na comparação intra-grupo DTM. Pode-se concluir que a atividade eletromiográfica dos músculos masseter e temporal do grupo DTM diminuiu ao final do tratamento com uso de placa oclusal por 60 dias, ao se avaliar as condições clínicas de repouso (exceto para o músculo masseter esquerdo). Verificou-se esta mesma diminuição para o apertamento dental com parafilme
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.04.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Ana Maria Bettoni Rodrigues da; VITTI, Mathias. Efeito do uso da placa oclusal resiliente em indivíduos portadores de disfunção temporomandibular - avaliação clínica e eletromiográfica. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-26032010-093748/?&lang=pt-br >.
    • APA

      Silva, A. M. B. R. da, & Vitti, M. (2009). Efeito do uso da placa oclusal resiliente em indivíduos portadores de disfunção temporomandibular - avaliação clínica e eletromiográfica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-26032010-093748/?&lang=pt-br
    • NLM

      Silva AMBR da, Vitti M. Efeito do uso da placa oclusal resiliente em indivíduos portadores de disfunção temporomandibular - avaliação clínica e eletromiográfica [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-26032010-093748/?&lang=pt-br
    • Vancouver

      Silva AMBR da, Vitti M. Efeito do uso da placa oclusal resiliente em indivíduos portadores de disfunção temporomandibular - avaliação clínica e eletromiográfica [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-26032010-093748/?&lang=pt-br


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021